2 Setores para Evitar e 1 para Comprar no Início da Temporada de Balanços do 4T

2 Setores para Evitar e 1 para Comprar no Início da Temporada de Balanços do 4T

Investing.com  | 13.01.2021 12:57

A temporada de resultados do quarto trimestre começa nesta semana em Wall Street, com o JPMorgan Chase (NYSE:JPM) (SA:JPMC34), Citigroup (NYSE:C) (SA:CTGP34) e Wells Fargo (NYSE:WFC) (SA:WFCO34) divulgando seus últimos balanços financeiros antes da abertura nos EUA na sexta-feira, 15 de janeiro.

Dados da FactSet mostram que os analistas esperam que os resultados do S&P 500 para o 4º tri caia 8,8% ante mesmo período do ano passado, principalmente devido ao impacto negativo da pandemia de Covid-19.

Se confirmado, o último trimestre de 2020 registrará o terceiro maior declínio anualizado nos resultados reportados pelo índice desde o terceiro trimestre de 2009, ficando atrás apenas do primeiro e segundo trimestres deste ano. Também será a sétima vez nos últimos oito trimestres em que o índice registra queda ano a ano nos resultados.

Sete setores devem reportar declínios ano a ano nos resultados, com destaque para os setores de energia, indústria e consumo discricionário. Por outro lado, quatro devem reportar crescimento anualizado, com destaque para materiais e saúde.

As expectativas de receita são levemente mais promissoras. O crescimento das vendas deve ser de 0,4% em relação ao ano passado. Se confirmado, essa será a primeira vez em que o índice registra crescimento anualizado de receita desde o 1T2020.

Seis dos onze setores devem reportar aumento anualizado de receita, com destaque para o setor de saúde. Por outro lado, cinco devem divulgar queda anualizada no crescimento das vendas, mais uma vez com destaque para os setores de energia e indústria.

Analisamos abaixo dois setores cujos resultados financeiros devem registrar queda acentuada e um setor cujos resultados devem mostrar força relativa.

Energia: Queda nos preços do petróleo deve afetar resultados

  • Declínio projetado no LPA do 4T: -98,4% ano a ano
  • Declínio projetado da Receita no 4T: -32,7% ano a ano

O setor de energia deve registrar sua maior queda ano a ano entre todos os onze setores, com previsão de uma impressionante queda de 98,4% segundo a FacSet no quarto trimestre em relação ao ano passado.

Como os baixos preços do petróleo estão pressionando o setor – o preço médio do barril no 4T2020 foi de US$ 41,94, 26% abaixo do preço médio do 4T2019 a US$ 56,87 – a expectativa é que haja uma queda na receita de 32,7%, a pior queda anualizada entre todos os onze setores.

Duas empresas se destacam no grupo com previsões de significativos declínios nos resultados. A Valero Energy (NYSE:VLO) (SA:VLOE34) deve registrar um prejuízo de US$ 1,22 por ação, em comparação com os resultados de US$ 2,13 por ação no mesmo período do ano passado. A segunda é a Phillips 66 (NYSE:PSX) (SA:P1SX34), que deve registrar prejuízo de US$ 0,54 por ação, em comparação com o LPA de US$ 1,54 no ano anterior.

Outro nome notável que deve sofrer reduções substanciais nos resultados do 4º tri é a Chevron (NYSE:CVX) (SA:CHVX34). A expectativa é que a empresa registre um LPA de US$ 0.07, muito abaixo do US$ 1,24 reportado no mesmo período do ano passado.

XLE Diário

De fato, o fundo Energy Select Sector SPDR® (NYSE:XLE), que rastreia empresas americanas de energia com megacapitalização, registrou queda de 27% nos últimos 12 meses, em comparação com o ganho de quase 16% do S&P 500 no mesmo período.

Além das ações de Big Oil, como Exxon Mobil (NYSE:XOM) (SA:EXXO34) e Chevron, algumas das suas maiores participações incluem Schlumberger (NYSE:SLB) (SA:SLBG34), EOG Resources (NYSE:EOG) (SA:E1OG34), Marathon Petroleum (NYSE:MPC) (SA:M1PC34) e Kinder Morgan (NYSE:KMI) (SA:KMIC34).

Indústria: Companhias aéreas devem liderar queda anualizada

  • Declínio projetado no LPA do 4T: -34,8% ano a ano
  • Declínio projetado da Receita no 4T: -10,6% ano a ano

O setor industrial deve registrar a segunda maior queda nos resultados anualizados entre todos os onze setores, com -34,8%.

Das doze indústrias do setor, cinco devem registra declínios de dois dígitos nos resultados: Companhias aéreas (-347%), Conglomerados Industriais (-21%), Trading Companies e Distribuidoras (-13%), Equipamentos Elétricos (-11%) e Materiais de Construção (-10%).

O setor industrial também deve registrar o segundo maior declínio anualizado, com uma queda de 10,6%. A indústria aérea mais uma vez deve ser a maior contribuidora para o declínio anualizado da receita, com -66%, na medida em que continua lidando com o impacto negativo da contínua crise sanitária do coronavírus.

JETS Diário

Não é de surpreender que o desempenho da indústria aérea norte-americana tenha ficado muito abaixo do mercado mais amplo nos últimos 12 meses, com o principal fundo de ações do setor, o U.S. Global Jets ETF (NYSE:JETS), caindo quase 29% ano a ano.

Entre suas principais participações, destacam-se Southwest Airlines (NYSE:LUV) (SA:S1OU34), Delta Air Lines (NYSE:DAL) (SA:DEAI34), United Airlines (NASDAQ:UAL) (SA:U1AL34) e American Airlines (NASDAQ:AAL) (SA:AALL34).

Health Care: Grandes empresas de biotecnologia e farmacêuticas devem crescer com a Covid

  • Crescimento projetado do LPA no 4T: +6,6% ano a ano
  • Crescimento projetado da receita no 4T: +10% ano a ano

O setor de saúde conta com ventos a favor por causa da corrida para produzir vacinas e tratamentos eficientes contra a Covid-19. A expectativa é que o setor registre o segundo maior crescimento de lucro ano a ano entre todos os onze setores. O LPA deve subir 6,6% em comparação com o ano passado.

A previsão é que cinco das seis subindústrias do setor registrem lucros maiores em base anualizada. O segmento de biotecnologia deve registrar um crescimento de dois dígitos de 15%. Outro segmento que deve ter crescimento de LPA no trimestre é o de farmacêuticas, com um aumento de lucro de quase 13% ano a ano.

O setor também deve reportar maior crescimento de receita anual entre todos os onze setores, a 10%. Cinco das seus subindústria do setor devem apresentar crescimento de receita, com destaque para os ganhos de dois dígitos no grupo de Serviços e Equipamentos para Ciências da Vida (+22%) e Biotecnologia (+20%).

XLV Diário

O fundo Health Care Select Sector SPDR® Fund (NYSE:XLV), principal ETF do setor, está sendo negociado na máxima histórica de quase 14% nos últimos 12 meses.

O mais impressionante é que o fundo iShares Nasdaq Biotechnology (NASDAQ:IBB), que rastreia as melhores empresas farmacêuticas e de biotecnologia da Nasdaq, disparou mais de 31% no último ano.

No nível corporativo, a Moderna (NASDAQ:MRNA) e Abbott Laboratories (NYSE:ABT) (SA:ABTT34) são duas empresas para ficar de olho. A MRNA, que desenvolveu uma vacina para a Covid-19, deve registrar uma receita recorde de US$ 293,2 milhões, um crescimento de quase 2.000% em comparação com os US$ 14,1 milhões no ano passado, enquanto a ABT deve registrar receita de US$ 9,94 bilhões, superando os US$ 8,31 bilhões do ano passado.

Investing.com

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Cassiano Moreira
Cassiano Moreira

Excelente análise.  ... (Leia Mais)

17.01.2021 21:58 GMT· Responder
Adriana Simoes
Adriana Simoes

Moderna ta ruim. Nao vai melhorar   ... (Leia Mais)

13.01.2021 23:38 GMT· Responder
Luiz Ferreira Santos
Luiz Ferreira Santos

Análise muito boa, citando setores e empresas.  ... (Leia Mais)

13.01.2021 20:50 GMT· Responder
Robson Campos
Robson Campos

Qual o problema da Pfizer ?  ... (Leia Mais)

13.01.2021 20:07 GMT· Responder
ILTO MORANDINI
ILTO MORANDINI

E a analise da Bovespa e suas acões por setores????  ... (Leia Mais)

13.01.2021 20:04 GMT· Responder
MagnataOpcoes
MagnataOpcoes

previsao do apocalipse com a nyse e nasdaq em topo... é cada uma  ... (Leia Mais)

13.01.2021 19:48 GMT· Responder
seguidorbispoBL
seguidorbispoBL

Faltou falar da TESLA  ... (Leia Mais)

13.01.2021 19:43 GMT· 1 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Polski Português (Portugal) Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.