3 Ações Devem se Beneficiar do Retorno à Normalidade Após Vacinação

3 Ações Devem se Beneficiar do Retorno à Normalidade Após Vacinação

Investing.com  | 25.11.2020 10:07

As notícias positivas sobre o progresso das vacinas para a Covid-19 desencadearam um forte rali em Wall Street neste mês. Tanto o índice industrial Dow Jones quanto o S&P 500 registraram uma série de novos recordes nos últimos dias.

DJI 300 segundos

A farmacêutica britânica AstraZeneca (NASDAQ:AZN); (SA:A1ZN34) afirmou, no início da semana, que sua candidata a vacina para a Covid-19, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, apresentou uma eficácia de 90% na fase 3 dos ensaios clínicos.

Essa é a terceira candidata a vacina a apresentar níveis elevados de eficácia, após os anúncios da Moderna (NASDAQ:MRNA) e da Pfizer (NYSE:PFE); (SA:PFIZ34)/BioNTech (NASDAQ:BNTX) no início deste mês.

Levando isso em conta, três ações devem se beneficiar do retorno à normalidade trazido pelas vacinas nos próximos meses:

1. Delta Air Lines

  • Desempenho no acumulado do ano: -29.4%

Talvez uma das melhores ações para investidores que querem aproveitar a retomada das viagens nos EUA seja a Delta Air Lines (NYSE:DAL); (SA:DEAI34).

Os papéis da companhia aérea, que possui terminais nas nove maiores cidades americanas, como Nova York, Los Angeles, Atlanta, Detroit e Seattle, tiveram uma impressionante recuperação desde as mínimas registradas durante a liquidação de maio, subindo 135%. Apesar da recente disparada, suas ações ainda registram queda de 29,4% no acumulado do ano.

Os papéis da DAL encerraram o pregão de terça-feira cotados a US$ 41,26, maior fechamento desde 11 de março, quando fecharam a US$ 42,67. Nos níveis atuais, a companhia aérea sediada em Atlanta tem capitalização de mercado de US$ 26,3 bilhões, o que a fazer ser a segunda maior linha aérea dos EUA, atrás apenas da Southwest Airlines (NYSE:LUV); (SA:S1OU34).

DAL Diário

Os dados fornecidos pela agência de transportes dos EUA (TSA) mostraram que quase três milhões de pessoas passaram pelos postos de controle da TSA de sábado até segunda-feira, o maior número de viagens em um fim de semana desde meados de março, embora esse número esteja abaixo do registrado no ano passado.

No domingo, foram 1.047.934 viajantes, nível mais alto desde 16 de março, apesar dos pedidos das autoridades sanitárias para que as pessoas evitassem viajar no feriado de Ação de Graças.

As notícias positivas sobre as vacinas são um sinal de que as viagens aéreas podem melhorar ainda mais rápido no início de 2021, o que pode favorecer a Delta.

2. Starbucks

  • Desempenho no acumulado do ano: +11.8%

A Starbucks (NASDAQ:SBUX); (SA:SBUB34), cujas ações se valorizaram cerca de 12% no ano, conseguiu resistir à crise do coronavírus melhor do que a maioria dos concorrentes no setor de restaurantes.

A gigante das redes de cafeterias tomou ações para melhorar a realização de pedidos digitais, além de oferecer opções de serviço de drive-thru, entrega e retirada, a fim de se adaptar à mudança do comportamento dos consumidores em meio à pandemia.

As ações da SBUX fecharam a US$ 98,30 ontem, não tão distantes da máxima história de US$ 99,72 atingida em julho de 2019, o que concede à rede de cafeterias sediada em Washington uma capitalização de mercado de cerca de US$ 115,3 bilhões.

SBUX Diário

A Starbucks sofreu uma forte queda de janeiro até o fim de março, o que fez suas ações despencarem para os níveis de 2018, na medida em que registrou um enorme declínio nas vendas em razão dos bloqueios provocados pelo coronavírus.

Contudo, seus papéis dispararam quase 96% desde as mínimas de março, graças à rápida recuperação nas tendências de tráfego das lojas tanto dos EUA quanto da China, seus dois maiores mercados.

A rede divulgou resultados para o quarto trimestre fiscal acima das expectativas no fim de outubro, graças ao robusto crescimento das vendas e ao maior tráfego em seus estabelecimentos no subúrbio e com drive-thru.

A vendas comparáveis nas mesmas lojas dos EUA caíram 9% ano a ano, mas melhoraram 41% em relação ao 3º tri. A empresa reabriu praticamente todas as suas lojas nos EUA e na China e afirmou que apuraria um crescimento de vendas de dois dígitos no 2º tri fiscal de 2021.

3. Dave & Buster’s Entertainment

  • Desempenho no acumulado do ano: -32.7%

O último nome para levar em consideração, à medida que nos aproximamos dos programas de vacinação, é a Dave & Buster’s Entertainment (NASDAQ:PLAY). A empresa de restaurantes e jogos de arcade foi duramente afetada pelos efeitos da pandemia, já que os americanos evitaram atividades em ambientes fechados e reuniões de pessoas.

A operadora de estabelecimentos de entretenimento e jantar sediada no Texas possui 137 restaurantes nos EUA e no Canadá e deve se beneficiar do retorno à normalidade quando as pessoas voltarem a frequentar suas lojas.

As ações da PLAY, que fecharam perto do pico de nove meses a US$ 27.04 na noite passada, conseguiram subir impressionantes 485% desde que despencaram à mínima recorde de US$ 4.61 em meados de março. Os papéis ainda registram queda de 32,7% até agora no ano.

PLAY Diário

A Dave & Buster’s registrou um forte declínio nos resultados e na receita no segundo trimestre, ano a ano, e deve divulgar seus resultados do 3º tri na terça-feira, 8 de dezembro após o fechamento do mercado americano.

Estimativas de consenso para a companhia esperam um prejuízo de US$ 1,08 por ação, diminuindo as perdas de US$ 1,24 por ação em relação ao trimestre anterior.

A expectativa é que a receita fique em torno de US$ 116 milhões, o que indica que o crescimento trimestral das vendas atingirá 128%, graças à constante melhora nas vendas de suas lojas reabertas.

A chegada da vacina de Covid-19 deve resultar em uma recuperação mais rápida para a operadora de restaurantes e jogos de arcade, já que os consumidores devem voltar a frequentar seus estabelecimentos em busca de socialização.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
André Luís
André Luís

a retomada nós EUA é mais líquida e certa que no Brasil. eles terão a vacina primeiro e serão benchmark pra outros mercados  ... (Leia Mais)

26.11.2020 10:29 GMT· Responder
André Luís
André Luís

a retomada nós EUA é mais líquida e certa que no Brasil. eles terão a vacina primeiro e serão benchmark pra outros mercados  ... (Leia Mais)

26.11.2020 10:28 GMT· Responder
Vanderlei Andrade
Vanderlei Andrade

acho que deveriam fazer análise mais das empresas brasileiras. Affffff! Não sou americano  ... (Leia Mais)

26.11.2020 00:14 GMT· 1 · Responder
SIDNEI SERGIO Vial
SIDNEI SERGIO Vial

Muito bom. poderia fazer a mesma análise das ações no Brasil.  ... (Leia Mais)

25.11.2020 18:40 GMT· 3 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.