A Antifragilidade de Taleb: Como aplicar a Barbell Strategy no Mercado Doméstico.

A Antifragilidade de Taleb: Como aplicar a Barbell Strategy no Mercado Doméstico.

Rodrigo Grant  | 02.08.2019 20:28

Para quem não conhece, Nassim Taleb é um dos maiores ensaístas e analistas de risco da atualidade. Seus livros abordam as incertezas oriundas ao mercado de capitais. Eventos imprevisíveis - positivos ou negativos - que geram grande impacto no preço de ativos, empresas e às vezes, de países inteiros. Esses eventos foram batizados por Taleb como Cisnes Negros, em alusão ao improvável nascimento de uma ave dessa espécie com essa cor.

A descoberta do pré-sal, para a Petrobras (SA:PETR4), é um exemplo de cisne negro positivo assim como a queda da barragem de Brumadinho seria um exemplo negativo para a Vale (SA:VALE3).

Taleb também foi o criador do conceito da antifragilidade que seria exatamente o oposto da fragilidade, porém indo muito além da robustez. Algo robusto resiste ao impacto, mas permanece igual enquanto o antifrágil melhora com o impacto.

Conhecendo esses dois conceitos é possível entender a Barbell Strategy, método de investimento proposto em seu livro “Antifrágil: Coisas que se Beneficiam com o Caos”.

Barbell é a famosa barra de supino presente nas academias e no crossfit (uma espécie de balada fitness para modelos e marombados):

Dois pesos, um em cada ponta, sustentados por uma barra linear.

Taleb propõe que um portfólio antifrágil deve possuir muito de algo com o pouco risco e pouco de algo com muito risco: essa assimetria manteria seu capital protegido, pois no caso de um Cisne Negro, seu patrimônio se valorizaria significativamente.

Nos EUA não há dificuldade em se montar tal estratégia. 90% de Government Bonds e 10% de calls e puts não correlacionadas.

Mas lá o mercado de derivativos está 1000 anos luz à frente. É possível, por exemplo, ter em carteira opções de compra e venda de SPX (ETF que replica o S&P 500), com vencimento em 2021 e com vários valores de strike. Infelizmente por aqui, derivativos ainda estão engatinhando.

Então como montar um portfólio antifrágil num mercado com poucas opções de derivativos e com tão baixa liquidez?

Uma alternativa para o mercado doméstico seria trocar a Barbell pela Dumble Bar, encurtando a distância entre uma ponta e outra. Assim, a assimetria seria diminuída, mas o conceito permaneceria vivo.

Nesse caso, na ponta conservadora podemos ter um Título indexado ao IPCA de longa duração (B´s longos). Há algo mais seguro no mercado doméstico do que Títulos Públicos indexadas à inflação? Se tudo der errado no âmbito macroeconômico, ganha-se IPCA + uma pequena taxa.

Mas e na ponta do risco?

Você poderia fazer uma fezinha na Mega-Sena toda semana. Nesse caso, a probabilidade de seu cisne negro dar as caras seria de uma em 50 milhões.

Você poderia comprar criptomoedas. Veja, não há mal algum em apostar na valorização do Bitcoin, desde que você saiba que ele não é uma forma de investimento, pois não há como se fazer valuation. Qual o valor justo de 1 BTC e porquê? Sua apreciação ou depreciação ocorre unicamente pelo interesse especulativo de quem compra e de quem vende.

Brincadeiras à parte, fato é: mesmo na ponta do risco, precisamos de racionalidade na tomada de decisão.

Desta forma, penso que o lado malvadão da sua barra curta poderia ser preenchido por aquelas empresas que têm um alto potencial de valorização, mas não possuem a robustez necessária para te deixar tranquilo quanto a previsibilidade dos resultados.

Se pensou nas Small Caps, acertou. Se pensou na ETF SMAL11 (SA:SMAL11), acertou na mosca!

O índice é composto por cerca de 70 empresas com valor de mercado inferior a R$ 2 bi e seu peso na carteira teórica é atribuído pelo volume de negociação.

A ETF SMAL11 replica essa carteira - assim como BOVA11 (SA:BOVA11) replica o IBOV.

O raciocínio é simples: se de 70 empresa pequenas, 30 quebrarem, 30 andarem de lado e 10 se multiplicarem por 300, 1.000, 10.000% em 5 anos, atingimos o objetivo.

Sendo assim, o Dumble Bar Strategy Tupiniquim, não teria o potencial de retorno do seu parente americano, mas seria uma alternativa aos investidores mais conservadores, por trazer 90% de alta segurança e 10% de alto risco.

Se vale a pena a estratégia? Bem, talvez no Brasil das décadas de estagnação econômica, o Cisne Negro possa ter nome, sobrenome e estar à frente do Ministério da Economia.

A conferir.

Rodrigo Grant

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+