Semana à Frente: Euro, Ouro e Petróleo Mais Altos? As Ações Continuarão Subindo?

Semana à Frente: Euro, Ouro e Petróleo Mais Altos? As Ações Continuarão Subindo?

Investing.com  | 08.01.2018 10:05

A Semana Que Passou

Enquanto o ano novo ainda é muito "jovem" e muito pode acontecer antes que termine. Um medo generalizado - que uma realização de lucros significante atingisse os mercados no início de 2018 - ainda não aconteceu. Pelo menos ainda não. Em vez disso, os investidores continuam a ir em direção a novos recordes em um território de mercado ainda inexplorado.

Na verdade, todos os quatro principais índices dos EUA registraram novos recordes na semana passada e, na maioria dos casos, exceto pelo Russell 2000 que continuou a ser o retardatário com apenas um único recorde - alguns índices produziram três ou quatro novas máximas.

4 dias - 4 recordes

O S&P 500 saltou 2,6%. Registrou o seu melhor desempenho semanal durante a primeira semana de 2018, superando o desempenho de todo o ano de 2017 para essa métrica.

A Dow Jones Industrial Average passou o nível de 25.000 pela primeira vez, e então continuou a subir ainda mais. A primeira quebra de recorde foi seguida por um gap de alta e a sexta-feira fechou praticamente no auge da sessão, uma declaração clara de que os bulls não dariam um trimestre aos bears.

Internamente, o setor de materiais da S&P 500 liderou, ganhando 3,85%, seguido de perto pela tecnologia, acima de 3,67%. O setor de serviços públicos teve as maiores perdas, caiu 2,56%, seguido pelo setor imobiliário, que perdeu 2,03%, os dois únicos setores no vermelho.

O crescimento econômico dos EUA permanece no ritmo dos números de 2017, ainda crescendo, mas abaixo das expectativas. A força de trabalho dos EUA agregou 148 mil empregos em dezembro. Isso é inferior aos 190 mil esperados, mas a média de três meses ainda excede o nível de 200 mil. A taxa de desemprego de 4,1% permanece em uma mínima de 17 anos, limitada por dois trimestres consecutivos do PIB acima de 3%.

Os mercados internacionais seguiram os ralis de alta dos EUA, como fizeram em 2017. Vale ressaltar que os investidores entendem a relação causal entre as várias economias e mercados.

Uma surpresa econômica na China aumentaria as ações europeias e americanas; uma liberação econômica melhor do que a esperado nos EUA ou um rali de ações daria sustentação às ações europeias e chinesas. No entanto, a força econômica europeia ou um rali do mercado de ações da zona do euro raramente liderariam as outras economias. Em vez disso, beneficiariam apenas os investidores focados na Europa.

A taxa de crescimento anual para a economia global, como a China, a UE e os EUA, alcançou o fundo em meados de 2017. A taxa de crescimento da China é a mais forte globalmente, com quase 7% de expansão, seguida pelos EUA, aumentando mais de 3%. O crescimento da Europa vem atrás, nos níveis de 2%.

No entanto, uma análise mais profunda, comparando o respectivo crescimento econômico nacional, pode deixar um economista intrigado. Enquanto o crescimento da China era o mais forte, sua progressão mensal foi a mais fraca, em um décimo percentual. Além disso, enquanto nos últimos dois trimestres a taxa de crescimento dos EUA era mais de meio por cento mais forte do que a da UE, teve dois trimestres fracos. Em última análise, o crescimento econômico mensal da Europa foi o mais forte e consistente. Por que, então, tem sido uma retardatária?

Ásia – China

O MSCI AC Ásia Pacífico acompanha ações de capitalização de mercado grandes e médias em cinco mercados desenvolvidos e em nove mercados emergentes, incluindo China, Coréia do Sul, Japão, Austrália e Taiwan. Acumulou 30% ao longo de 2017. O maior mercado de melhor desempenho do ano foi o de Hang Seng de Hong Kong, que aumentou mais de 35%.

EUA

Os três principais índices dos EUA também estavam fortes em 2017. O Índice S&P 500 avançou 19,4% ao ano; o Dow Jones Industrial Average subiu 25,2% e o NASDAQ Composite fechou o ano ainda mais alto, 28,35%.

Europa

Mas aqui está a verdadeira surpresa. Apesar do crescimento incremental maior e mais consistente da Europa, seus mercados têm desempenho inferior à Ásia e aos EUA.

O Stoxx 600 subiu 7,7%. O Stoxx 50 avançou 8,4%. O DAX da Alemanha ganhou 12,5%, enquanto o CAC 40 da França aumentou 9,3%. O FTSE 100 do Reino Unido aumentou apenas 7,6%.

Por que o crescimento europeu consistentemente mais forte não se traduziria na superação de mercados regionais? Discutimos anteriormente e de forma repetida o fato de que a Europa estava usurpando o manto da liderança econômica global da China e dos EUA. Nossa primeira menção ao assunto ocorreu em 30 de maio.

Surpreendentemente - ou não - podemos ter respondido à pergunta nessa primeira análise:

"Qual região é a melhor aposta do ponto de vista do crescimento econômico? Dados europeus recentes derrubaram dados americanos e chineses, mas o banco central europeu parece continuar sua política monetária expansiva, enquanto os mercados americano e europeu estão repletos de riscos políticos "

O BCE é o único banco central, entre aqueles nesta comparação, que não aumentou as taxas. Entretanto, o índice IHS Markit's Final Composite Purchasing Manager, um indicador de crescimento geral para a região, avançou para o seu nível mais alto desde fevereiro de 2011. Isso provavelmente forçará o BCE a fechar seu estímulo agressivo.

No entanto, não ajudará os investidores europeus em 2017. Isso pode ajudar os investidores em 2018. Esse será o ano em que a política monetária da zona do euro e seus mercados de ações se recuperarão?

Outro desafio que os investidores europeus enfrentaram em 2017 foi a força crescente do euro, que deu às empresas dos EUA uma vantagem "injusta". Foi o melhor ano da moeda única desde 2003; ganhou 14%.

Ao mesmo tempo, foi o pior ano do dólar durante o mesmo período. O dólar caiu quase 10%.

Uma moeda forte torna as exportações de um país mais caras para os países importadores, prejudicando o crescimento das vendas. Além disso, por que os investidores internacionais devem comprar ações europeias se tiverem uma taxa de câmbio menos favorável para o dólar? Eles também podem comprar ações dos EUA, considerando especialmente que as exportações dos EUA aumentam em uma moeda mais fraca e, portanto, mais barata.

Apesar dos Temores, 2018 Começa Mais Forte do Que 2017.

Apesar das terríveis previsões, o ano novo começou mais forte do que o fim do seu antecessor. Os investidores, claramente, não estão prestando atenção às mudanças numéricas em seus calendários.

Enquanto a economia continuar a crescer e os lucros das empresas aumentam os investidores estão sinalizando claramente que estão dispostos a permanecer nesse trem. Com toda a probabilidade, os investidores desprezaram as ações europeias não por causa dos fundamentos da zona do euro, que estavam bons; o lucro das empresas superou o dos EUA. Os investidores podem simplesmente desprezar as ações europeias devido à política monetária do banco central e a forte moeda única.

Panorama do Mercado Internacional de Ações

O Markit Final Composite PMI para a zona do euro indicou crescimento para a região, que foi de 7 anos de alta. É provável que isso force o BCE no aperto. Isso poderia apagar um estímulo para defasar as ações europeias. O segundo, uma moeda forte, também pode ter um adiamento após o evento; uma correção de euro provavelmente está em atraso e seria motivada pela mudança na política. Caso isso ocorra, potencialmente dará as ações da UE uma liderança no próximo ano.

Índice do Dólar

DXY Diário

A inflação persistentemente baixa, composta por um rendimento fixo, consumada pelas preocupações com a inflação oficial do Fed levou os investidores a vender dólar. Caiu menos de 0,2%, estendendo seu declínio a uma terceira semana, embora a queda tenha sido apenas uma fração da queda da moeda na semana anterior. Completou um topo OCO, mas a penetração do neckline foi de apenas 0,65%, ficando aquém até mesmo do filtro mínimo agressivo de 1%.

Euro

EURUSD Semanal

Em uma imagem espelhada do USD, o euro avançou 0,28%, mas foi finalmente empurrado para baixo, formando uma estrela cadente. O significado de baixa do candlestick é o seu nível de preço, o pico de setembro de 1,2100, sugerindo uma oferta considerável, esperando formar uma resistência.

Ouro

Ouro Gráfico Semanal

O ouro, que muitas vezes age contrariamente ao dólar, prorrogou uma quarta semana consecutiva de ganhos, + 1,25%, que foi maior do que a queda do dólar. Isso pode sugerir que os operadores do mercado podem comprar contratos de ouro como hedge contra a exuberância de ações.

Bitcoin: Um Ativo Populista para uma Era Populista?

BTCUSD Gráfico

Uma das características de 2016 foi o crescimento do populismo: do resultado surpreendente do voto de Brexit até a eleição de Donald Trump. Talvez esse sentimento se prolongou em 2017 através do crescimento do bitcoin, que foi tomado como um ativo pelas pessoas, senão (também) pelas instituições. Depois de ganhar 1.400% em 2017, não pode mais ser ignorado pelas instituições financeiras, como foi comprovado pelo início da negociação de futuros na criptomoeda em dezembro, tanto no CME quanto no CBOE.

Suspeitamos que o seu aumento meteórico seja devido, sem dúvida, à repressão global em opções binárias e, em alguns locais, na negociação de forex. As medidas severas originais em forex geraram as opções binárias. Como era um novo mercado, não estava regulamentado. Agora que os reguladores se atualizaram, os operadores - sempre um passo à frente - podem ter encontrado um novo mercado não regulamentado em criptomoedas para lucrar. No entanto, os reguladores globais podem já estar no processo.

Petróleo

Petróleo Diário

A combinação da explosão de um oleoduto na Líbia - um dos únicos dois membros da Opep sem quotas de produção - que interrompeu a oferta, juntamente com a crescente demanda global e da queda da produção dos EUA, limitada por um dólar mais suave, impulsionou o preço do petróleo acima do nível chave de US$ 60,00 para uma alta de três anos.

No entanto, enquanto o preço do WTI subiu 1,7% para fechar a semana em US$ 61,44, os lucros aconteceram na quarta-feira, enquanto o avanço da quinta-feira produziu uma vela de alta onda, seguida por um padrão engolfo de baixa, sugerindo que há uma correção no horizonte.

A Semana à Frente

Todos os horários de Brasília

Segunda-feira

08:00: Zona do Euro – Clima de Negócios (dezembro): deverá aumentar de 1,5 para 1,55.

Terça-feira

05:00: Alemanha – Balança Comercial (novembro): o superávit deverá aumentar de € 18,9 bilhões para € 20,1 bilhões.

08:00: Zona do Euro – Desemprego (novembro): deverá aumentar de 8,8% para 8,9%.

23:30: China – IPC (dezembro): deverá subir 1,8% ao ano e 0,1% ao mês, de 1,7% e 0%, respectivamente.

Quarta-feira

07:40: Reino Unido – Balança Comercial (novembro): o déficit deverá aumentar de £ 1,4 bilhões para £ 3,3 bilhões.

Quinta-feira

10:30: Zona do Euro – Atas da Reunião de Política Monetária do BCE: Isso dará uma visão mais aprofundada sobre as condições econômicas que influenciam a política monetária da zona do euro.

11:30: EUA– IPP (dezembro): A previsão de inflação de "porta de fábrica" deverá cair de 0,4% para 0,3% ao mês.

Sexta-feira

02:45: China – Balança Comercial (dezembro): prevê um superávit de US$ 35 bilhões, abaixo dos US$ 40 bilhões de novembro.

08:30: EUA – IPC, Vendas no Varejo (dezembro): deverá ser de 2,2% ao ano e 0,2% ao mês, de 2,2% e 0,4%, respectivamente. O IPC Núcleo deve aumentar de 1,7% para 1.8% ao ano. A previsão de vendas no varejo ir para 0,4% dos 0,8% ao mês.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App