A Total Insegurança Jurídica

A Total Insegurança Jurídica

Jason Vieira  | 08.11.2019 08:16

Um sinal péssimo.

Esqueçam o culto messiânico que revolve o presidente lula e infelizmente, o articulador de tal movimento.

O que importa realmente é a insegurança jurídica e institucional sinalizada pelo STF.

Algumas pessoas citam o respeito à Constituição Federal como argumento, porém na visão global, a decisão do STF de 2016 apoiando a prisão em segunda instância era na verdade uma correção de uma excrecência tipicamente brasileira, ou seja, famosa jabuticaba.

Os “garantistas” do STF agem no interesse corporativo, classicista, afinal, que advogado não quer um cliente culpado, com posses e que pode quase indefinidamente adiar uma decisão judicial contra si através de recursos ilimitados e uma suprema corte concentradora, limitada e lenta?

É o paraíso da impunidade. Ao investidor estrangeiro, o sinal não poderia ser pior.

Àqueles com quem mantenho constante contato, a decisão foi decepcionante e parte destes já sofreu no Brasil mais de uma vez com desrespeito a contratos e constantes judicializações.

O ímpeto de investir no Brasil fica prejudicado, principalmente daqueles dispostos a dispender grandes quantidades de recursos, como no caso do saneamento básico, uma mina de ouro em termos de investimentos globais de infraestrutura.

A esperança reside no parlamento fazer um mea culpa e correr atrás do atraso na correção da legislação vigente, ainda que as reformas não possam ser atrasadas de maneira alguma.

Voltando ao mercado financeiro, a China divulgou nesta noite a balança comercial, com quedas abaixo das expectativas de exportações e importações em dólar e uma surpresa com a alta de 2,1% nas exportações em Yuan.

Com isso, o saldo continua positivo em US$ 42,8 bi, acima das projeções e do mês anterior.

A China continua a emitir sinais positivos da guerra comercial, com Gao Feng, porta-voz do Ministério do Comércio da China, reiterando que Pequim e Washington concordaram em cancelar simultaneamente algumas tarifas existentes sobre os produtos.

O problema ainda é o ensurdecedor silêncio de Trump sobre o assunto

Atenção aos resultados de Allianz (DE:ALVG), Duke, Crédit Agricole, Mahindra e Kroton (SA:COGN3).Localmente, em destaque os balanços de Alpargatas (SA:ALPA4), OSX (SA:OSXB3), M.Dias Branco e Ser Educacional (SA:SEER3)

ABERTURA DE MERCADOS

A abertura na Europa é negativa na sua maioria e os futuros NY abrem em baixa, no aguardo por avanços na guerra comercial.

Na Ásia, fechamento misto no aguardo de avanços nas tratativas comerciais.

O dólar opera em alta contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam positivos até os 3 anos de vencimento.

Entre as commodities metálicas, quedas, exceção ao ouro.

O petróleo abre em queda, em ritmo de espera.

O índice VIX de volatilidade abre em alta de 1,49%

CÂMBIO

Dólar à vista : R$ 4,1014 / 0,66 %

Euro / Dólar : US$ 1,10 / -0,036%

Dólar / Yen : ¥ 109,35 / -0,064%

Libra / Dólar : US$ 1,28 / -0,039%

Dólar Fut. (1 m) : 4092,25 / 0,18 %

JUROS FUTUROS (DI)

Jason Vieira

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Barretov de Sousa
Barretov de Sousa

boa leitura obrigatória todos os dias. parabéns.  ... (Leia Mais)

08.11.2019 11:47 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+