Alibaba: Porta da China para o Mundo; Preço-Alvo US$170

Alibaba: Porta da China para o Mundo; Preço-Alvo US$170

Investing.com  | 10.05.2017 07:29

Por Chaim Siegel da Elazar Advisors, LLC

O grupo Alibaba está resolvendo dois problemas globais simultaneamente. Eles criaram uma porta de entrada para companhias finalmente acessarem facilmente o mercado chinês e, ao mesmo tempo, oferecem um mecanismo para cidadãos do país fazerem negócios locais e internacionais.

Essa porta de entrada e saída é impagável.

Muitas multinacionais tentaram e falharam ao tentar entrar na China. O salário dos consumidores do país está muito abaixo de outras potências econômicas. A mediana dos salários, em diversas metodologias, é um quinto daquele dos residentes dos EUA.

Há um grande vácuo em tentar atingir os consumidores chineses que, até agora, não estão acessíveis para ninguém. Como primeiro e único intermediário no mercado, o potencial de monetização do Alibaba nesta porta de mão dupla, essencial para acessar os consumidores, é grande.

Muitos analistas focaram nas histórias negativas do Alibaba como a estrutura de negócio, a investigação da SEC sobre sua prática contábil e outros riscos. Quando comparamos os riscos com as oportunidades, nós acreditamos que as oportunidades superam – e muito – os riscos.

O mercado é gigante. O Alibaba já está nele e isso prova seu propósito de negócio.

Se fecharmos nossos olhos e imaginarmos os próximos anos é fácil ver a que a visão e o posicionamento do Alibaba hoje serão as razões que eles venceram na China.

Foco nos pequenos negócios

O fundador Jack Ma e o foco específico em ajudar os pequenos negócios fazem a Alibaba um grande case para investidores que querem aumentar sua exposição na China.

Eles estão ajudando os pequenos negócios a acharem consumidores locais e internacionais enquanto ajudam as empresas globais a acharem consumidores chineses. O Alibaba está no centro das oportunidades de negócios do país,

Se você já pensou qual é o principal propósito da internet e já escutou a estratégia da Alibaba, é fácil imaginar que a internet foi criada para a Alibaba. Eles fazem parecer que a internet foi criada para reduzir as barreiras de pequenas e grandes empresas de fazer negócios globalmente.

Enquanto a Amazon (NASDAQ:AMZN) tem seu próprio modelo de negócios, também impressionante, o centro do modelo de negócios da Alibaba é a descentralização para os vendedores externos. A Amazon, obviamente tem vendedores externos, mas o modelo de negócio foca em suas próprias vendas.

A visão da Alibaba de fazer o mercado chinês uma realidade para locais e internacionais fez com que eles virassem o melhor meio de vitória. Pense sobre essa posição única por um momento.

A internet sempre foi uma gigantesca oportunidade. A China sempre foi uma gigantesca oportunidade. Mas ao ajudar pequenos vendedores atingir o grande mercado, Alibaba está aproveitando uma das melhores oportunidades que existem, capturando a maior parte do volume potencial.

Esse é o motivo de o volume de negócios em sua plataforma já ter superado as vendas do Wal-Mart. No quarto trimestre de 2015, o Alibaba divulgou vendas de US$ 150 bilhões em sua plataforma contra US$ 129 bilhões do Wal-Mart. É a prova que eles são a porta de entrada e saída da China que o mundo estava procurando.

Risco estrutural

Para investidores norte-americanos, a estrutura do negócio é difícil de se entender completamente. Dito isso, não há muita escolha se você quiser acessar e se expor a essa grande oportunidade. Parte do desconto nas ações, negociadas agora a US$ 116, se deve provavelmente em parte à falta de transparência sobre segmento de propriedade.

No entanto, não acreditamos que isso seja um risco. A Alibaba ainda precisará dos mercados de capitais.

Jack Ma afirmou que ele quer levantar dinheiro para "dias difíceis" quando ele precisar de dinheiro. A Alibaba vai querer levantar dinheiro mesmo se eles não precisarem dele hoje. Eles precisam que suas ações tenham valor porque eles usam as ações como um método crucial para investimentos externos e para pagamento de empregados.

Jack Ma enxerga longe. Ele precisa e quer acessar o dinheiro de futuros investimentos externos. Ele não está satisfeito e não quer ferir a "confiança" que ajudará a levantar recursos futuros.

O fato de que ele já foi "inovador" ao levantar dinheiro nos EUA é um testemunho de que ele determinou sua visão como de longo alcance. Ele vai querer mais dinheiro mais adiante. Por esse motivo, nós não o vemos prejudicando sua habilidade de levantar muito dinheiro.

Mesmo se eles "internalizarem" todas as perdas não consolidadas, as perdas não contabilizadas no balanço totalizam US$ 233 milhões contra o lucro líquido não-GAAP de US$ 3,2 bilhões. É viável para investidores.

Agora, há uma competição para melhorar ofertas em vídeo e infraestrutura, ambos competitivos, já que tem sido assim com outros agentes como a Amazon. Empresas estão gastando dinheiro hoje para capturar a participação disponível no mercado com olhos no futuro.

A Amazon tem muitos anos de investimento em infraestrutura em seus demonstrativos financeiros. Muitas empresas também correm para investir em negócios com sinergia. A Alibaba não está sozinha e, no que se refere aos lucros, não estamos preocupados.

Enquanto os negócios forem bem lucrativos e continuarem crescendo vemos sentido ascendente nos preços das ações. A estrutura não deve ser um obstáculo

Negócio Social

De certo modo, a plataforma de comércio eletrônico da Alibaba está um passo a frente de plataformas de redes sociais como Facebook (NASDAQ:FB) ou Twitter (NYSE:TWTR).

O Facebook e o Twitter vendem anúncios. Os usuários da Alibaba vendem produtos e fazem dinheiro, mas eles também usam a Alibaba como rede social.

Por esse motivo, a Alibaba tem a habilidade de manter compradores e vendedores ligados à rede mais intensivamente do que uma rede social tradicional porque os usuários estão fazendo dinheiro em vez de apenas socializarem. Eles são financeiramente incentivados a permanecerem na rede. Pode ser por isso que a Alibaba está tendo sucesso em antecipar sua oferta e acelerando suas receitas de serviços de marketing.

Isso também ajudará o sucesso da Alibaba ao oferecer transmissão de vídeo e outros serviços.

Nuvem na China

Embora a nuvem seja pequena para a Alibaba atualmente, o mercado chinês tem grande potencial.

Muitos afirmaram que o governo chinês está permitindo que a Alibaba construa uma liderança sobre novos participantes estrangeiros. Pode ser. A Alibaba se ofereceu estrategicamente para executar atividades governamentais com custo baixo ou mesmo zero, o que ajuda em seu posicionamento.

Sabemos que a nuvem é o futuro de como os negócios farão transações. Conforme a China se move de presencial para a nuvem, há uma oportunidade enorme para a Alibaba na China, talvez mais do que para qualquer outro agente.

A Alibaba afirma que o mercado tem uma oportunidade de US$ 30 bilhões, o que poderia aumentar em US$ 20 bilhões suas atuais receitas.

Empresas estrangeiras que fracassaram na China

A Alibaba se posicionou como uma porta de entrada de empresas globais.

As histórias de horror de entradas malsucedidas no mercado chinês são proporcionais à corrida do ouro que multinacionais esperam do mercado chinês.

A Alibaba possui tamanho, escala e know-how local que beneficiarão muitas empresas da Fortune 500 que querem entrar na China. Isso leva a um círculo virtuoso de captação de possíveis usuários, que leva a um número maior de possíveis vendedores e assim por diante.

Há muitos relatos ao longos dos anos de multinacionais adentrando confiantemente na China apenas para descobrir que fazer negócios era muito mais difícil do que se esperava.

Mattel (NASDAQ:MAT), Home Depot (NYSE:HD), Google (NASDAQ:GOOGL) e eBay (NASDAQ:EBAY) são apenas algumas das empresas extremamente bem-sucedidas que acabaram sendo malsucedidas na China. Apesar da oportunidade conhecida de se vender para 1,3 bilhão de pessoas na China, empresas sem expertise fracassam.

Um dos objetivos da Alibaba é tornar a vida mais fácil para as multinacionais entrarem na China. Parcerias com empresas de bens de consumo já anunciadas incluem Mattel, Mars e Nestle (SIX:NESN) e SAP (NYSE:SAP), Accenture (NYSE:ACN) e Softbank (T:9984) em computação em nuvem. Jack Ma também se encontrou recentemente com Donald Trump, presidente norte-americano, com a intenção de construir essa porta de acesso.

Por conta de seu posicionamento, A Alibaba se tornou, por padrão, o centro de boas-vindas aos negócios na China, graças à sua plataforma de comércio eletrônico. A Alibaba apenas continuará a tornar mais fácil para as multinacionais realizarem negócios na China, o que é uma grande oportunidade para investidores.

Posições vendidas

As posições vendidas representam 13% do float. Qualquer boa notícia forçaria a cobertura das posições. Isso ajuda a manter a ação em alta.

Ações escapando de uma grande base

Sem novos dados concretos, posições descobertas possuem um problema técnico. A ação está escapando de uma grande base formada desde que a empresa se tornou pública. Isso significa que a ação pode atingir novas máximas, chamar a atenção dos investidores e forçar a cobertura das posições em aberto.

Alibaba Semanal 2014-2017

Nossos números

Os nossos números para o balanço não são muito diferentes de Wall Street. Nós acreditamos em lucro por ação de US$ 4,35 neste ano e US$ 5,43 no próximo. Wall Street está em US$ 4,10 para este ano.

Dado o grande potencial, 30%-50% de aumento receita e margens expressivas, acreditamos que é justo um preço por lucro de 30x a 40x.

Isso nos dá um preço-alvo de US$ 150 neste ano e de US$ 190 no próximo. Estamos usando alvo de US$ 170, ou 50% de upside.

Balanço

Alibaba vai divulgar seu balanço no dia 18 de maio, antes da abertura do mercado.

Conclusão

Alibaba não é caro, está com muitas posições de venda e está saindo de uma grande base. Mais importante, ele tem uma posição na China como ninguém mais tem. A companhia já está atingindo seus objetivos, mas acreditamos que o Alibaba está apenas começando em seu gigantesco upside.

Locais e globais tiveram dias ruins na China. Alibaba está mudando isso. E isso é muito valioso.

Disclosure: Partes deste artigo podem ter sido publicadas anteriormente para nossos assinantes ou clientes. Todos os investimentos possuem muitos riscos e podem perder capital em curto ou longo prazo. Este artigo tem apenas fins informativos. Ao lê-lo, você concorda, entende e aceita que você toma toda e qualquer responsabilidade para suas decisões de investimentos por sua própria conta e risco e não responsabilizará de qualquer forma a Elazar Advisors, LLC e partes relacionadas. Qualquer estratégia de negócios pode acarretar perda de dinheiro e qualquer investidor precisa entender os riscos

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.