Alta do Petróleo Prevalece como Principal Evento para os Mercados

Alta do Petróleo Prevalece como Principal Evento para os Mercados

Pedro Paulo Silveira  | 05.10.2016 13:22

As ações brasileiras estão em alta e isso acontece em um dia com muitas notícias contraditórias. Dirigentes do banco central dos EUA falaram ontem e falam hoje novamente, sinalizando que os juros subirão antes do final do ano. Alguém na Europa alerta que o Banco Central Europeu pode parar com as compras mensais de títulos que vem fazendo há anos e que injetam mais de US$ 1 trilhão de moeda por ano no sistema financeiro da Zona do Euro. Mas o que tem feito os mercados subir, aqui e nos EUA, é o petróleo, que disparou mais de 2% como consequência da queda dos estoques nos EUA.

Estoques de petróleo 05.10


O barril de petróleo do tipo WTI está sendo cotado a US$ 49,80, recuperando o nível de outubro do ano passado, mas ainda está muito abaixo do que estava em 2014, ao redor dos US$ 80.

Com essa nova alta, os mercados passaram a subir, com destaque para as grandes empresas do setor Petrobras (SA:PETR4) 2,7%, Exxon (NYSE:XOM), 1%, Shell (AS:RDSa) 2%, British Petroleum (LON:BP) 1,15% e Repsol (MC:REP) 2,44%.

Bom para os mercados, que escapam da turbulência que potencialmente poderia ocorrer hoje se as conversas acerca de política monetária ganhassem destaque. Com o início do último trimestre do ano os agentes começam a se perguntar o que vai acontecer com as políticas monetárias ao redor do mundo, que estão aumentando a oferta de moeda e mantendo juros muito próximos de zero há anos. Muita gente começa a acreditar que a hora de interromper os estímulos está chegando e isso tornaria os juros atuais insustentáveis.

Note que os juros de títulos do Tesouro dos EUA, para dez anos, estão flutuando entre 1,5% e 1,7% há anos. Na Alemanha e Japão estão negativos, entre -0,05% e -0,10%. A Itália, que tem a maior dívida global (como proporção do PIB) os juros ficam entre 1% e 1,5% e mesmo a Espanha, que quase “quebrou” há alguns anos, está com juros abaixo de 1%. Os céticos acreditam que manter esses juros por muito tempo é impossível e que eles subirão inevitavelmente.

Então, quando alguém dá um grito um pouco mais forte, todos correm para debaixo da mesa. Os grandes bancos, fundo hedge e fundos de pensão estão com posições enormes nesses títulos e se houver uma alta nos juros a perdas podem ser “trilhonárias”. Por conta disso os gestores ficam temerosos com qualquer ameaça e logo saem em busca de proteção quando alguém conta uma história diferente da que é contada todos os dias pelos bancos centrais: as economias estão crescendo muito pouco e se há riscos, eles estão do lado de ocorrerem mais desacelerações ou recessões. O FMI, que produz o melhor relatório econômico global, o World Economic Outlook, acaba de rebaixar suas expectativas de crescimento para as economias avançadas: de 1,8% para 1,6%. O destaque é o crescimento dos EUA que caiu de 2,2% para 1,6% em 2016 e de 2,5% para 2,2%.

A discussão que está realmente sendo feita entre os principais BC’s do mundo não é sobre quando as políticas de estímulo serão encerradas, mas sobre como elas serão reforçadas já que senão estão conseguindo evitar a desaceleração do mundo. Logo não há muito espaço para acreditar nos alertas alarmistas sobre as altas dos juros. Eles devem continuar muito baixos por muito tempo.

Mas como os mercados são soberanos, no sentido de acreditarem no que querem acreditar e, sobretudo, porque têm posições enormes, essa verdade precisa ser testada e questionada todos os dias. Com isso a turbulência sempre é uma opção.

Pedro Paulo Silveira

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.