Análise Técnica: Ibovespa com Avanço Limitado

Análise Técnica: Ibovespa com Avanço Limitado

Albino Oliveira  | 27.10.2017 16:21

Principais conclusões da análise técnica semanal:

  • S&P500 - Apesar do forte momento que o índice tem apresentado, continuamos a ver o ritmo de subida como insustentável, pelo que ainda favorecemos a realização de uma pausa / período de consolidação. Para além da condição de overbought no RSI (que se prolonga desde o início do mês) e à qual o índice não tem reagido, observamos agora os primeiros sinais de deterioração no indicador MACD do gráfico diário;
  • EuroStoxx50 - Os máximos do ano (3667 pontos) permanecem a área de atração relevante mais próxima. De qualquer forma, vemos o enquadramento técnico no curto-prazo como capaz de continuar a limitar a evolução do índice. Ou seja, não consideramos que os riscos de ocorrer uma pausa / período de correção (mencionados na análise da semana passada) tenham desaparecido;
  • PSI20 - Continuamos a ver sinais de alguma deterioração e perda de momento nos indicadores técnicos do gráfico diário. Máximos anteriores de 2017 permanecem uma área importante de retração e, provavelmente, de suporte para o PSI20. Mesmo que o índice consiga apresentar um movimento de recuperação no curto-prazo, não vemos para já sinais em como o período de retração esteja terminado;
  • Bovespa - Não obstante a possibilidade de serem observadas no curto-prazo novas tentativas para estender a tendência de subida, continuamos a ver riscos de o índice se manter limitado, pelo que favorecemos (a exemplo do mencionado na semana passada) a continuação do movimento de consolidação;
  • WTI - Esta nova aproximação aos máximos de finais de setembro permitiu evitar uma maior deterioração nos indicadores técnicos e assim manter o enquadramento positivo que temos mencionado em comentários anteriores. Esperamos a quebra dos máximos do final de setembro, o que deverá permitir uma maior aproximação aos máximos do ano;
  • Ouro - Indicadores técnicos continuaram a deteriorar-se. Vemos como sendo apropriada uma opinião cautelosa, procurando sinais de maior visibilidade. Mínimo de 6 de outubro ($1261) representa o próximo ponto de retração, mas vemos riscos de este nível ser inclusivamente quebrado;
  • Eurodólar - O euro voltou a não conseguir passar a média móvel de 50 dias (1,1848$/€), o que interpretamos como um sinal negativo e justifica esta semana uma atitude mais cautelosa. Indicadores de mais curto-prazo poderão contudo ainda permitir um novo teste à média móvel de 50 dias;
  • Gráficos em destaque esta semana - As expectativas de inflação incorporadas no mercado continuam a aumentar, com o Euro Inflation SWAP 5Y5Y a encontrar-se no ponto mais elevado desde meados de março de 2017. A continuação da valorização do dólar face ao iene poderia criar um contexto desfavorável para a cotação do ouro.

Para mais detalhes ver, por favor, o PDF em anexo.

Albino Oliveira

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.