Com o Petróleo no Centro das Atenções, Mercado de Etanol Espera Ganhar Força

Com o Petróleo no Centro das Atenções, Mercado de Etanol Espera Ganhar Força

Investing.com  | 20.05.2020 10:11

Há um mês, praticamente todos os investidores que conhecemos estavam desiludidos com o petróleo. O etanol, aditivo compulsório nos combustíveis automotivos de diversos países, nem passava pela cabeça da maioria. Agora, com o super-rali no petróleo nas últimas três semanas, as pessoas não falam em outra coisa a não ser no petróleo, enquanto o etanol continua lutando para ganhar um pouco mais de atenção.

WTI Futuros Gráfico Semanal

Desde que os preços atingiram o fundo em 28 de abril, o petróleo norte-americano West Texas Intermediate se valorizou cerca de 220%, ficando acima dos US$ 32 por barril nas negociações de terça-feira na Ásia, antes do pregão regular em Nova York. Os futuros do etanol negociados em Chicago, por outro lado, subiram apenas 25% nos mesmo período.

Etanol Futuros Gráfico Semanal

“Os mesmo fatores que afetam a demanda de etanol estão afetando o consumo de outros biocombustíveis”, afirmou Jack Scoville, analista agrícola do Price Futures Group em Chicago, em um blog na segunda-feira.

“As pessoas estão dirigindo menos devido ao coronavírus e nem mesmo a menor produção de petróleo foi capaz de elevar os preços a níveis rentáveis para os produtores de biocombustíveis”.

Não é de surpreender que o etanol não esteja disparando tanto quanto o WTI por se tratar apenas de um aditivo. A lógica é que a commodity primária – nesse caso, o petróleo – se adiante na corrida de alta. E os produtores de petróleo sem dúvida fizeram muito nos últimos dois meses para desencadear o rali – tirando de operação mais de 60% das sondas e fechando um número significativo de poços, o que eliminou ao todo 1,5 milhão de barris do recorde norte-americano de 13,1 milhões de barris em meados de março.

Fabricantes de etanol também diminuíram a produção

Mas os produtores de etanol não ficaram parados. Para usar a mesma expressão, até a última segunda-feira, os fabricantes pararam cerca de 130 plantas de etanol, total ou parcialmente, na medida em que a demanda de gasolina permaneceu abaixo dos níveis desejados, apesar da alta em relação às mínimas de 50 anos em abril.

A situação ficou tão ruim que quase uma dezena de grupos industriais – a saber: a Associação de Combustíveis Renováveis, a Growth Energy, o Conselho Nacional de Biodiesel, a Federação de Agências Agrícolas Americanas, a Associação Nacional de Produtores de Milho, a Associação Americana de Soja, a União Nacional de Agricultores, a Associação Nacional de Processadores de Sementes Oleaginosas, a Associação Nacional de Recicladores e a Associação Americana de Produtores de Sorgo – ter solicitado uma ação bipartidária na semana passada para resolver a crise.

“A situação é desesperadora”, afirmaram os grupos, em uma carta na semana passada a Nancy Pelosi, Presidente do Congresso, e Mitch McConnell, líder da maioria no Senado.

A carta disse ainda:

“As plantas de biocombustíveis nos EUA adquirem anualmente mais de um terço do milho e do óleo de soja produzidos no país, e a perda desses mercados deprimiu a renda dos agricultores e continuará pressionando fortemente os preços desses produtos”.

Os futuros do milho, uma das duas principais matérias-primas do etanol nos EUA, valorizaram-se 5% desde 28 de abril, mas apresentam queda de 18% no ano. Os futuros do óleo de soja subiram cerca de 7% nas últimas três semanas, mas apresentam queda de 22% em 2020.

Recomendação de “Forte Compra” para o açúcar e o óleo de soja; sinal “misto” para o milho

A perspectiva técnica diária do Investing.com para o milho tem sinal misto de compra/venda. Mas ainda projeta uma resistência a US$ 3,29 contra a cotação de US$ 3,19 na terça-feira, o que equivale a um modesto ganho potencial de 3%.

Para o óleo de soja, a recomendação é de “Forte Compra”, com resistência projetada a US$ 28,06, contra a cotação de 26,97, abrindo espaço para uma alta de 4%.

Já os futuros do açúcar em bruto, outra importante matéria-prima do etanol, saiu-se relativamente melhor do que o milho e o óleo de soja, subindo 16%  nas últimas três semanas, mas ainda com queda de 19% no ano. Com o preço de 10,82 centavos por libra na terça-feira, a perspectiva técnica diária do Investing.com considera que o açúcar em bruto é uma “Forte Compra”. A previsão de 11,29 centavos significa que o produto ainda teria espaço para subir 4%.

Açúcar Futuros Gráfico Semanal

Os grupos de biocombustíveis que escreveram para Pelosi e McConnell ressaltaram que o estímulo aprovado pelo governo Trump não proporcionou um alívio específico para as empresas do setor. A aprovação da USDA do uso dos fundos de crédito para commodities, a fim de ajudar a agricultura, não contribuiu para os biocombustíveis, segundo as instituições.

Sem esse auxílio para o fluxo de caixa, a capacidade de reabertura das plantas de produção de etanol será menor. Isso, na verdade, deve impulsionar os fundamentos do etanol, melhorando o potencial de ganhos.

Mesmo com as dificuldades atuais, algumas plantas de etanol que estavam fechadas voltaram a operar. Pat Bowe, CEO da Andersons, afirmou que suas instalações de produção de etanol em Albion, Michigan, e Dennison, Iowa, já haviam voltado a operar. Mas a companhia só pretende trabalhar com metade da capacidade em 5 plantas no segundo trimestre. O catalisador das reaberturas em Iowa, segundo o executivo, foi o aumento de demanda automotiva, evidenciada na queda dos estoques de gasolina nas últimas três semanas. 

“Tudo indica que a destruição de demanda provocada pela covid-19 já ficou para trás [e] os produtores de etanol que sobreviveram a esse baque poderão voltar a retomar as atividades”, declarou Dan Flynn, que escreve o relatório diário sobre etanol do Price Futures Group.

Enquanto isso, uma batalha maior está sendo travada pelos produtores de milho, que fornecem a maior fonte de matéria-prima do etanol nos EUA, contra as refinarias que produzem gasolina.

Ambos os lobbies estão pressionando os governos de importantes estados americanos, a fim de obter um resultado favorável quanto às misturas compulsórias propostas na Norma de Combustíveis Renováveis de 2020. O novo código prevê pelo menos 20,09 bilhões de galões de combustível renovável por ano – 15 bilhões de galões de biocombustível convencional e 5,09 bilhões de galões de biocombustível avançado. O lobby do milho é a favor da norma, enquanto as refinarias são contra a obrigação de adicionar mais fluidos renováveis nos combustíveis fósseis. A atual mistura compulsória de etanol na gasolina é de 10%.

Aviso de isenção: Barani Krishnan não possui posições nos ativos sobre os quais escreve.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.