Balanços e perspectivas

Balanços e perspectivas

Julio Hegedus Netto  | 11.03.2014 07:56

Passados os dois primeiros meses de 2014 é importante um balanço sobre este período, para então termos uma visão mais clara sobre como serão os próximos meses deste ano. Em função disto, mais adiante estaremos fazendo uma “sintonia fina” nas nossas projeções.

Sobre o que já aconteceu neste início de 2014, destacamos o pacote fiscal de R$ 44 bilhões, com meta de 1,9% do PIB (R$ 99 bilhões) ao fim deste ano; gestão fiscal a reboque deste ajuste (em janeiro, o saldo primário veio abaixo, 1,67% do PIB em 12 meses); inflação cedendo um pouco neste período, com menor pressão dos alimentos e do câmbio; taxa de juros elevada a 10,75%; ritmo da economia influenciado pelo crescimento de 2013 (2,3%), mas cheio de incertezas; setor externo preocupante, com o déficit em conta corrente acima de 3,7% do PIB em janeiro, balança comercial negativa em US$ 6,2 bilhões no ano e deterioração das expectativas dos agentes, diante dos desencontros recentes da política econômica.

No exterior, temos a continuidade da política de desmonte dos estímulos monetários pelo Fed, a posse de Janet Yellen no banco central dos EUA não havendo mudanças na estratégia anterior de Bernanke; a Zona do Euro esboçando recuperação, assim como a China seguindo em suave desaceleração da sua economia. Somado a isto, o mais recente evento é o imbróglio entre Ucrânia e Rússia, com ameaças de intervenção militar e sanções por parte da União Europeia (UE) e dos EUA. Na semana passada estes países vieram com sanções para a concessão de vistos aos russos e a península da Crimeia sinalizou um referendum para fazer parte da Rússia. Os EUA e a UE consideraram este ilegal. O fato é que a Rússia abastece de gás 34% da UE e os gasodutos passam pela Ucrânia. No gráfico a seguir, observamos a grande dependência da União Europeia em relação ao gás da Rússia.

Gazprom

Façamos, a seguir, uma análise sobre as perspectivas dos principais fundamentos econômicos, em sequência, crescimento da economia, inflação, política de juros, taxa de câmbio, setor externo, em destaque a balança comercial, e setor fiscal.

Crescimento da economia. No crescimento da economia em 2013, de 2,3%, o desempenho do último trimestre, crescente em 0,7% contra o anterior, deve gerar um “efeito carregamento” próximo a 0,5% no primeiro trimestre de 2014. Mesmo assim, são variados os desafios para este ano. O racionamento de energia é um deles, assim como a crise de confiança que se espalha pela economia, abalando a intenção de investimentos do setor privado. Isto pode ser visto pelo gráfico abaixo, mostrando a queda dos índices de confiança do consumidor (ICC) e da indústria (ICI), com o de serviços estável (ICS).

FGV

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.