Bolsas Europeias Recuam Mesmo Após PIB Japonês Surpreendente

Bolsas Europeias Recuam Mesmo Após PIB Japonês Surpreendente

Haramoto  | 16.05.2013 07:22

ÁSIA: A maioria dos mercados asiáticos subiram nesta quinta-feira depois que os principais índices dos EUA conquistaram novos recordes. O Xangai Composite subiu 1,2%, TAIEX de Taiwan ganhou 0,9%, Kospi da Coréia do Sul adicionou 0,8% e Hang Seng de Hong Kong subiu 0,2%.

Em contrapartida, Nikkei do Japão caiu 0,4%, mas conseguiu terminar acima dos 15 mil pontos. Na quarta-feira o benchmark terminou acima de 15 mil pela primeira vez em mais de cinco anos, enquanto isso S&P/ASX 200 da Austrália caiu 0,5% com produtores de commodities perdendo terreno.

Em Tóquio, a queda ocorreu apesar dos dados divulgados no início do dia mostrando que a economia japonesa cresceu a uma taxa melhor do que o esperado de 0,9% no período de janeiro a março, em relação ao trimestre encerrado em 31 de dezembro, superando as expectativas de uma melhoria de 0,7%. A taxa mais rápida de expansão do PIB foi impulsionada pelo aumento do consumo das famílias e exportações.

Setor bancário liderou a queda no Japão, mesmo após os três maiores bancos do país apresentarem resultados fortes. Sumitomo Mitsui Financial caiu 4%, Mitsubishi UFJ Financial perdeu 3,6% e Mizuho Financial derramou 3,1%.

Exportadores enfraqueceram com o iene firmando-se em relação ao dólar dos EUA. NEC e Komatsu recuaram 0,4% cada.

Os ganhos com ações em Hong Kong foram conduzidos pela alta da peso-pesada HSBC Holdings, que subiu 1%, um dia depois de ter apresentado um plano para cortar custos em até US$ 3 bilhões até 2016. O banco já saltou 6,5% depois que anunciou um forte crescimento no lucro trimestral. Esses ganhos ajudaram a compensar as perdas no setor de energia.

O fortalecimento do dólar enfraqueceu as perspectivas para os preços das commodities, incluindo petróleo bruto. As ações da PetroChina perderam 2,1% e Cnooc caiu 1,4%.

Na Austrália, BHP Billiton caiu 0,8%, a produtora de ouro Newcrest Mining caiu 5,3% e Oil Search perdeu 0,8%. O enfraquecimento do dólar australiano que recentemente caiu abaixo da paridade contra a moeda dos EUA, também fortaleceu o sentimento pessimista.

EUROPA: Os mercados acionários europeus recuam, após os principais índices atingirem as máximas de vários anos no dia anterior e ignorando dados de crescimento melhor do que o esperado do Japão.

O Stoxx Europe 600 cai 0,2%, depois de atingir o ponto mais alto de fechamento desde junho de 2008 na quarta-feira. Ações da Compagnie Financiere Richemont avançam 5,51%, após a empresa de artigos de luxo anunciar que teve um bom trimestre e afirmou expectativas de lucros no resto do ano.

Em uma nota mais pessimista, as ações da Zurich Insurance perdem 3,5%, após informar uma queda de 7% no lucro do primeiro trimestre, citando um "ambiente econômico desafiador".

Commerzbank cai 3,6% em Frankfurt, apagando parte da alta de 12% da quarta-feira, quando o fundo de resgate bancário da Alemanha disse que vendeu cerca de 625 milhões de euros (805 milhões de dólares americanos) de ações do Commerzbank para reduzir sua participação no banco e DAX 30 recua.

Na França, o índice CAC 40 da França perde, com France Telecom recuando 1,0%, mas Credit Agricole sobe 1,27%. No Reino Unido, o índice FTSE 100 avança, a caminho para o 11º dia consecutivo de ganhos.

As ações da HSBC Holdings recuam 0,05%, após o Deutsche Bank cortar a gigante bancária de "comprar" para "manter", mas Barclays sobe 1,2% e Lloyds Banking avança 0,98%. As ações da Aviva saltam 6,1%, após a companhia de seguros registrar um aumento de 18% no primeiro trimestre, ajudado pela força nos mercados do Reino Unido, França, Turquia e Ásia.

EasyJet sobe 2,9%, somando-se um aumento de 8,3% da quarta-feira, quando a companhia aérea disse que reduziu suas perdas no primeiro semestre. Vodafone sobe 1%, após a maior telecom dizer que sua unidade alemã assinou um acordo com a Deutsche Telekom, permitindo oferecer banda larga de alta velocidade e TV baseada na Internet em toda a Alemanha.

Em uma nota mais pessimista, empresas de mineração estavam em declínio, com a queda dos preços dos metais. Eurasian Natural Resources cai 4,6%, Fresnillo perde 4,3% e Anglo American recua 1,9%.

A balança comercial da Zona do Euro subiu inesperadamente no último trimestre para 18,7B partindo de 12,7B no trimestre anterior. Analistas esperavam redução para 11,8B no último trimestre.


AGENDA DE HOJE:

EUA:
09h30 - Housing Starts (número de casas que começaram a ser construídas) e Building Permits (autorizações para novas construções), ambos de abril;
09h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO

EUROPA: Construction Output de Março. O Eurostat divulga os dados sobre a atividade da indústria de construção na zona do euro, tanto no setor público como privado.
ALEMANHA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 10h55 - Michigan Sentiment de Maio (mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana); 11h00 - Leading Indicators de Abril ((ou Índice de Indicadores antecedentes, que nada mais é do que um relatório que compreende 10 índices já divulgados no país tais como pedidos de auxílio-desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção e que resumem a situação da economia americana e servem como prévia para o desempenho da economia); A balança comercial da Zona do Euro subiu inesperadamente no último trimestre para 18,7B, ante 12,7B no trimestre anterior. Analistas esperavam redução do valor para 11,8B no último trimestre.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h05):

ÁSIA
Austrália: -0,50%
Nikkei: -0,39%
Hang Seng: +0,17%
Xangai Composite: +1,21%

EUROPA
London - FTSE: +0,05%
Paris Cac 40: -0,32%
Frankfurt - Dax: -0,19%
Madrid IBEX: -0,36%
Milão MIB 40: +0,14%

COMMODITIES
BRENT: -0,33%
WTI: -0,86%
OURO: -1,39%
COBRE: -0,46%
NÍQUEL: +0,14%
SOJA FUTURO: -0,16%
ALGODÃO FUTURO: -0,61%

INDICES FUTUROS
Dow: -0,05%
SP500: -0,11%
NASDAQ: -0,07%

BALANÇOS CORPORATIVOS:

EUA:
Brady, Kohl's, Prestige Brands, Wal-Mart, Autodesk, Dell, J. C. Penney, Nordstrom

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.

Haramoto

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Felipe Matos
Felipe Matos

Excelente artigo...acompanho sempre!  ... (Leia Mais)

16.05.2013 11:42 GMT· 2 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.