Bolsas Melhoram os Ânimos Após Alta na Ásia

Bolsas Melhoram os Ânimos Após Alta na Ásia

Haramoto  | 06.02.2013 07:44

ÁSIA:

As ações japonesas foram destaque no pregão regional desta quarta-feira, com o iene recuando em meio a esperanças de que o banco central do país possa adotar medidas de flexibilização agressiva. Nikkei do Japão saltou 3,8%, a maior valorização desde março do ano passado, terminando o dia em 11,463.75, nível que não era visto desde setembro de 2008.

O dólar dos EUA superou brevemente os ¥94 e o euro atingiu ¥127,69, nível que não era visto desde 2010. A queda do iene ocorreu depois que o presidente do Banco Central do Japão, Masaaki Shirakawa, disse que renunciará ao cargo em 19 de março, três semanas antes do fim de seu mandato que termina em 8 de abril, coincidindo com a saída de seus dois vice-diretores. O fato ocorreu depois que o BoJ e o novo governo do Japão se desentenderem com questões políticas. Analistas acreditam que o fato acelere o processo de implementação das medidas de afrouxamento político econômico prometido pela nova gestão do novo primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Bancos e exportadores se beneficiaram. Mizuho Financial e Sumitomo Mitsui Trust dispararam 5,7% e 6,7% respectivamente. Toyota Motor subiu 6,1%, após a montadora registrar um aumento de 23% no lucro trimestral e elevou sua meta para o ano. Outras montadoras também avançaram. Subaru Fuji Heavy Industries saltou 5,1%, Isuzu Motors subiu 5,2% e Honda Motor subiu 3,3%. A maioria dos outros mercados regionais terminaram com ganhos modestos, na esteira de dados econômicos otimistas dos EUA e da Europa. S&P/200 da Austrália ganhou 0,8%, Hang Seng de Hong Kong subiu 0,5%, TAIEX de Taiwan subiu 0,3% e China Xangai Composite Index subiu 0,1%.

Os bancos também ganharam em Hong Kong, onde bancos com exposição na Europa como o HSBC subiu 1,1%, enquanto o Bank of Communications acrescentou 0,5%. Ações de jogo caíram após relatos de que a China está planejando acabar com alguns cassinos em Macau, supostamente ligadas ao crime organizado. Sands China afundou 5,2%, Wynn Macau derrapou 6,8% e Melco International Development perdeu 5,5%.

Na Austrália, os setores com foco no mercado interno lideraram as altas. Sonic Healthcare subiu 1,4%, enquanto gigante de supermercado Woolworths avançou 2,7%. Kospi da Coreia do Sul recuou 0,1% em meio a temores de que a fraqueza do iene aumente a competitividade dos rivais exportadores japoneses. Kia Motors caiu 2,1%, enquanto a filial Hyundai Motor terminou 2% menor.

EUROPA:

As bolsas europeias abriram em queda, mas avançam com bancos e empresas de mineração liderando as altas e com os investidores se inspirando nos ganhos na Ásia.

O índice Stoxx Europe 600 sobe 0,4% para 286,61, depois de marcar seu melhor desempenho diário desde Janeiro na terça-feira. As ações da Royal KPN NV perdem 2,8%, após o Bank of America Merrill Lynch cortar a empresa holandesa de telecomunicações de "comprar" para "underperform". As ações caíram 16% na terça-feira, depois que a empresa informou que vai levantar 4 bilhões de euros ($5,4 bilhões) para reduzir sua dívida.

Em uma nota otimista, as ações da Hargreaves Lansdown saltam 5,6%. O gestor de investimentos registrou um aumento de 30% no lucro líquido no primeiro semestre e elevou os dividendos a 6,3 pence (9,87 centavos de dólar), ante 5,1 pence. Investidores aguardam ainda, um relatório sobre pedidos às fabricas da Alemanha.

As empresas petrolíferas, BP recua 0,5%, BG Group e Royal Dutch Shell avançam 0,3% cada no Reino Unido. As mineradoras BHP Billiton e Rio Tinto avançam 1,1% e 1,5% respectivamente. Os bancos Barclays, HSBC e Lloyds Banking avançam 0,9%, 0,7% e 1,9% respectivamente, ajudando FTSE 100 a operar em alta. As ações do Royal Bank of Scotland sobem 1,6%, após o banco anunciar que está em discussões finais com as autoridades, em relação às acusações de manipulação com taxa de juros.

Em Paris, Total recua 0,13%, France Telecom e Alcatel-Lucent caem 0,6% cada. Destaque para a alta da Veolia Environnement que sobe 1,9%, Renault que avança 1,8% e Lafarge subindo 1,8%, sustentando o índice francês CAC 40.

Em Frankfurt, destaque e alta para Vestas Wind Systems que avança 8,3%, Deutsche Bank sobe 0,5% e ArcelorMittal que sobe 2,9%, depois que a siderúrgica informou que seu prejuízo aumentou no quarto trimestre, mas vê melhoras na rentabilidade em 2013. DAX 30 sobe.

AGENDA DE HOJE:

EUA: 13h30 - Relatório de Estoques de Petróleo (relatório sobre o nível das reservas americanas de petróleo).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO

EUROPA: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
ALEMANHA: Trade Balance de Dezembro (saldo mensal da balança comercial germânica); Current Account de Dezembro (saldo da conta corrente do país); Consumer Price Index (CPI) de Janeiro (indicador mensal da inflação ao consumidor).
REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.
EUA: 11h30 - Initial Jobless Claims (mede a quantidade de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos); 18h00 - Consumer Credit de Dezembro (volume total de crédito ao consumidor americano).

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Austrália: +0,78%
Nikkei: +3,77%
Hang Seng: +0,47%
Xangai Composite: +0,06%

EUROPA
London - FTSE: +0,40%
Paris Cac 40: +1,04%
Frankfurt - Dax: +0,06%
Madrid IBEX: +0,41%
Milão MIB 40: -0,02%

COMMODITIES
BRENT: -0,22%
WTI: - 0,48%
OURO: -0,15%
COBRE: -0,37%
NÍQUEL: -0,89%
SOJA FUTURO: -0,43%
ALGODÃO FUTURO: +0,11%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,24%
SP500: +0,18%
NASDAQ: +0,20%

BALANÇOS CORPORATIVOS:

EUA: Aeroflex, AGL Resources, Ameristar Casinos, ArcelorMittal, Cummins, CVS Caremark, Dupont Fabros Tech, Elan, Kraft Foods, Madison Square Garden, Marathon Oil, Medical Action, Polo Ralph Lauren, Scorpio Tankers, Steris, Time Warner, Vical, Virgin Media, Accuray, Advisory Board, CB Richard Ellis, Cincinnati Fincl, Digital River, Eagle Materials, Equifax, FMC, Genomic Health, Geospace Tech., Globecomm Systems, IRobot, Matrix Service, Mid-America Aptmt, News Corp, O'Reilly Auto, PartnerRe, Prudential, QuickLogic, RenaissanceRe, Visa, Yelp

BRASIL: Banco ABC Brasil, Banco Pine, Cielo, Cosan, Natura

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.

Haramoto

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+