Dólar: Erro na Estratégia Consolidou Câmbio Alto Irreversível, Há Pouco a Fazer

Dólar: Erro na Estratégia Consolidou Câmbio Alto Irreversível, Há Pouco a Fazer

Sidnei Nehme  | 24.03.2020 10:40

A estratégia motivadora por parte do governo, centrada no Ministério da Economia, que apregoou a busca incessante do “câmbio alto x juro baixo” acabou se consolidando de forma bastante desordenada, visto que nunca houve clareza no que poder-se-ia considerar “câmbio alto”, e desta forma foi acoplado ao intento um movimento especulativo de oportunidade que acabou por se atrelar ao movimento de depreciação do real frente ao dólar, e, sem definição de qual era o parâmetro, qualquer preço passou a atender o “câmbio alto” e se consolidar.

Neste cenário ocorreu o acirramento da crise do coronavírus que então acentuou os temores mundialmente generalizados, com forte impacto na economia global e elevada rejeição aos países emergentes, que no caso brasileiro se agregaram a baixa atratividade que o país já despertava perante os investidores estrangeiros.

Então, o país que já havia assistido ao longo de 2019 e em fevereiro deste ano a saída massiva de recursos estrangeiros aqui alocados, ficou um tanto quanto sem alternativas e não teve condições de reverter o preço da moeda americana já num patamar fora da curva, mas teve que aceitá-lo e conviver com o mesmo, contando com o cenário de inércia da atividade econômica que evitou a transmissão imediata para a inflação do impacto, como seria natural em tempos normais.

O BC fez a adequação da demanda do mercado à vista com leilões específicos e alardeou forte movimento de retomada de oferta de linhas e recompra de títulos soberanos em poder das instituições, mas que na realidade não visou a formação do preço do câmbio como foi entendido, mas sim focou prover de suporte à liquidez das instituições financeiras nas suas linhas de financiamentos externas, visto que houve sinais de escassez e forte elevação de custos visto que de 17/2 a esta data o CDS Brazil 5 anos subiu de 92 pontos para 354 pontos, e esta piora do conceito de risco afeta rapidamente os custos e acesso ao crédito no mercado externo.

Houve a deliberação do COPOM aparentemente sem convicção de corte de 0,5%, quando a maioria entendia que deveria ser 1,0% e alguns entendendo que deveria ser mantida inalterada visto que não há clareza de objetivos nos cortes no quadro endêmico e não reacionário da atividade econômica e, do ponto de vista, câmbio impulsionaria ainda mais o preço da moeda em alta que poderá, em algum momento, afetar a inflação do IPCA, já que o IGP-M já passou a repercutir intensamente.

O fato é que pouco ou nada resta ao BC senão suprir o mercado à vista com a sua necessidade evidenciada e monitorada dia a dia pela autoridade, não sendo razoável mais admitir-se a continuidade incessante da especulação que vinha ocorrendo, pois em termos de preço do câmbio já há pouco espaço para ficar pior, da mesma forma que não há como o BC sensibilizar a formação do preço com os instrumentos que detém, mas sim ao país resta conviver com este quadro de preço aviltado, que acabou por consolidar o “novo câmbio”.

A rigor, o único meio de apreciar o real ante o dólar será pela retomada das operações de “carry trade” arbitrando juro Brasil versus juro americano, mas os apelos atuais são por novo corte na taxa SELIC, o que distancia esta possibilidade.

Contudo, não podemos descartar a ocorrência em algum momento da rebeldia do comportamento do “juro futuro” e então haver a oportunidade da realização das operações de “carry trade” que exerceriam pressão de demanda sobre aos reais.

Afora isto, não vemos como o BC intervir com sucesso no mercado buscando alinhar o preço do câmbio, salvo restringindo-se a ajuste da demanda efetiva no mercado à vista ou no mercado futuro sem, contudo, alterar o perfil do preço, e as flutuações que venham a ser percebidas serão diretamente decorrentes do comportamento da moeda americana no mercado externo, pois o Brasil tem neste momento pouco ou quase nada a fazer em prol da sua moeda.


A estratégia errática sinaliza que o país ficou com o ônus e muito distante do bônus.

Sidnei Nehme

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Zeca Mello
Zeca Mello

Erro irreversível foi colocarem milicianos fascistas no poder.   ... (Leia Mais)

24.03.2020 21:58 GMT· Responder
Paulo Farina
Paulo Farina

Caro Sidnei, Quanto seria um valor adequado para o Dólar? Quanto seria em um momento em que a economia nacional precisa desesperadamente preservar o mercado interno, e atingir na melhor medida o pouco de mercado global que restará nos próximos meses? Dólar barato mata empregos em países como o Brasil, ninguém deveria discutir algo tão simples.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 19:37 GMT· 1 · Responder
Leonardo Alvares
Leonardo Alvares

Eu não sei como um Portal de Negócios e Notícias como este, deixa uma anta que se diz analista econômico falar tanta asneira como esse.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 19:18 GMT· Responder
Ibroker Brk
Ibroker Brk

nem Paulo Guedes esperava e agora não terá armas p baixar esse câmbio altíssimo que poderá mto em breve nos trazer inflação e nossa moeda fraca. errou sim ao estimular quando o câmbio era 4.00 ele estimulava com frases "câmbio alto" e o câmbio subia...subia...até que o corona explodiu, agora aguenta!!!O ônus e o bônus é só dele  ... (Leia Mais)

24.03.2020 18:36 GMT· Responder
Guilherme Oliveira
Guilherme Oliveira

Parace comentário de rentista que gostava da Selic 16,5%.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 18:26 GMT· 2 · Responder
Ronan Cruz
Ronan Cruz

Se não entende a estratégia, não significa que está errada, sendo que os objetivos do governo foram atingidos. Não acho que sequer que houve um plano de ação, mas circunstâncias que colocar o dolar em um patamar excelente para uma economia sustentada por commodities sem a necessidade de entrar em uma guerra comercial/cambial com EUA e UE. Agora a sobretaxa americana ja cabe no preço e o acordo com UE é tão atrativo que o lobby contrário fica enfraquecido. Se fosse combinado nao daria tão certo.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 18:04 GMT· 1 · Responder
Jacó Moreira
Jacó Moreira

Coisa de abutre esse comentário seu hein  ... (Leia Mais)

24.03.2020 17:27 GMT· Responder
cassiano braga
cassiano braga

To esperando pra dar uma paulada na venda... pq vai despencar...  ... (Leia Mais)

24.03.2020 17:12 GMT· Responder
Anderson Dorneles
Anderson Dorneles

O câmbio é flutuante, é o mercado que diz quanto ele vale. Que burrice é essa de dizer que o governo deveria "dizer" quanto vale o dólar? Os EUA vão injetar 2 tri de dólares na economia mundial, e com o aumento da oferta a cotação vai cair, com a enorme vantagem de termos os juros baixos, ou seja, o que vc acha normal juro alto x dólar baixo, nunca mais vai acontecer, pra nossa sorte.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 17:11 GMT· 2 · Responder
Vinicius Montagnana Garcia
Vinicius Montagnana Garcia

Inacreditável a visão isolada! E ainda escutar que prefere juros altos...... É mais fácil falar: quero ser rentista e apoio os bancos e agiotas, apoio o governo gastando mais do que pode, sou contra reformas que trazem competitividade. O recado para quem deriva a mensagem do artigo é esse.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 17:08 GMT· Responder
ELCIO ROBERTO
ELCIO ROBERTO

"O CÍRCULO NEGRO" - Itália, 24/03/2020 - Mortos pelo Cov19 (a maioria idosos) tinham em média 2,7 outras doenças. Ou seja, eles tinham quase outras três doenças, como câncer, tuberculose, etc. Protejam os seus idosos, mas não afundem com a economia do mundo. Quem esta morrendo são a grande maioria dos idosos, aqueles que já estavam perto do seu encontro com o Criador e que ainda estavam doentes graves. A mentira é a regra nesse planeta conectado. Eu posso me enganar, mas eu não sou mentiroso.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 17:00 GMT· Responder
CandidoBR
CandidoBR

Sem alarmismo. Ninguém sabe quanto é BOM. O bom é o que o importador quer pagar, e que o exportador aceita receber. O resto é balela. O dólar mais alto é bom para desenvolver a indústria de novo e fazer as coisas aqui, o que talvez seja uma boa neste cenário pós corona.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 16:34 GMT· Responder
Fabio Piloto
Fabio Piloto

Depois que o FED irrigar a economia USA com 4 trilhões de dólares, lembrando que o excesso de dólares no mundo não evaporou e sim está adormecido, veremos se o câmbio ficará nesse patamar.   ... (Leia Mais)

24.03.2020 16:20 GMT· Responder
Djpaiva
Djpaiva

O dólar se valorizou no mundo inteiro recentemente, investidor estrangeiro vem retirando-se da bolsa brasileira e levando embora toneladas da moeda (mais de USD 40Bi). O que este articulista quer afinal de contas do BC, que queime as reservas, aumente a taxa de juros??? Oras bolas.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 16:16 GMT· 2 · Responder
Leonardo Lima
Leonardo Lima

A longa marcha da vaca para o brejo...   ... (Leia Mais)

24.03.2020 16:13 GMT· Responder
alexdollarcrash money
alexdollarcrash money

dane se o dólar , os produtos no planeta devido a demanda reprimida por um bom tempo também baixarao em dolar a propria CHINA antes da pandemia ja vinha subindo seus produtos nunca passamos por nenhuma guerra ou gigantesca catastrofe o brasileiro tava tipo tudo o governo tem que resolver dar educação, emprego no setor publico, estabilidade uma infinidade de bolsas, resolver tudo agora viram merecidamente que não é bem assim , o caos chegou mais por culpa de um bando de governadores enlouquecidos estados sem nenhum sintoma fechados totalmente , sairemos fortalecido disso e mais nacionalistas e patriotas , o dolar uma hora se equilibra dento de um novo contexto mundial acabou trocar o iphone todos os anos.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 15:53 GMT· Responder
Airton ZULIAN
Airton ZULIAN

Parece que está todo mundo com saudades dos juros altos.   ... (Leia Mais)

24.03.2020 15:32 GMT· 2 · Responder
Lee Barduzzi
Lee Barduzzi

dólar vai despencar quando eua se consolidar como o epicentro do covid e Brasil conseguir estagnar o avanço do vírus.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 15:23 GMT· Responder
Safira Clothers
Safira Clothers

Hienas e Abutres Malditos! Fale dos Juros Baixos e sobre os Agiotas que deixaram de Ganhar Bilhões com estás mudanças! Esquerdosos Praga do Mundo.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 14:11 GMT· Responder
thiago tavares
thiago tavares

Paulo Jegues comprado em dolar até a tampa desde setembro . kkkk  ... (Leia Mais)

24.03.2020 14:05 GMT· Responder
Djpaiva
Djpaiva

Para quê serve o Real forte??? Para nada! Só para ir à Disney. Nunca houve oportunidade como essa, desvalorizar a moeda e sem impacto inflacionário. Que venha o IED!!!  ... (Leia Mais)

24.03.2020 14:04 GMT· 2 · Responder
Sidnei Horst
Sidnei Horst

Esse ministreco falastrao ja deveria ter caido e o filhote dele que cuida do BC tb... mas cim um presidente que não sabe nem o que comeu no café da manha.... vai esperar o que desses sem nocao  ... (Leia Mais)

24.03.2020 14:00 GMT· 1 · Responder
gertrude aparecida
gertrude aparecida

Muito falou e nada disse. É pra isso que serve diploma? Pra falar difícil, enrolar sem nada objetivo dizer e ter o respaldo dos que ouvem e fingem que entendem? Guedes já explicou ( e diferente disso aqui, de forma clara ) que a política de responsabilidade fiscal permitiu o corte saudável dos juros, e isso fez acabar o paraíso dos ricos rentistas que fez o dinheiro internacional sair do Brasil. E pra sair precisa recomprar dólares e isso puxa o dólar pra cima. Vamos lembrar que a cotação do Japão está em 111 ienes pra 1 dólar agora. Se a moeda reflete a saúde de um país comparado aos outros, é óbvio que o real próximo do dólar não faz sentido porque infelizmente não somos produtivos como eles. Querer a reaproximação do real ao dólar é insustentável a não ser que haja uma virada no Brasil, uma diminuição brusca na dívida + elevação da capacitação profissional em massa.  ... (Leia Mais)

24.03.2020 14:00 GMT· 5 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App