Cinco Razões que Explicam A Venda de Dólar Americano No Mundo

Cinco Razões que Explicam A Venda de Dólar Americano No Mundo

Kathy Lien  | 19.07.2019 08:26

Kathy Lien, diretora executiva de estratégia de câmbio da BK Asset Management

Os investidores estão vendendo dólares americanos, e gostaríamos de explicar por quê. Todas as principais divisas se valorizaram em relação à moeda americana na quinta-feira, com exceção do dólar canadense. Há cinco razões que explicam a fraqueza do dólar nas últimas 24 horas:

Cinco razões pelas quais os traders estão vendendo dólar:

  1. O Federal Reserve (banco central dos EUA) deve cortar as taxas de juros neste mês;
  2. O Irã capturou um navio petroleiro estrangeiro;
  3. O Secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, sugere possível mudança na política monetária;
  4. Decepção com balanços derruba ações nos EUA;
  5. USD/JPY fecha nas mínimas de 1 mês.

O cenário é de fraqueza para o dólar americano, pois a expectativa é que o Federal Reserve reduza as taxas de juros neste mês. Ainda que o banco central dos EUA faça apenas um corte em 2019, o simples fato de que a instituição adotará uma política de flexibilização depois de elevar os juros em dezembro marca uma mudança significativa na política monetária e na perspectiva para a economia.

Os investidores também estão preocupados com as tensões no Oriente Médio após o Irã capturar um navio petroleiro estrangeiro. Vale lembrar que os EUA quase atacaram o Irã em junho, depois que um drone americano foi derrubado no Estreito de Ormuz.

O secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, indicou a possibilidade de uma mudança na política do dólar na quinta-feira pela manhã. Ele afirmou que não havia previsão de mudança na política monetária do país “por enquanto”, sugerindo que a secretaria pode alterar o apoio do governo a um dólar forte no futuro como outra forma de colocar a balança comercial a favor do país.

A temporada de balanços está a todo vapor, e os resultados têm sido medíocres. As ações apresentaram queda por quatro dias consecutivos, afetando a cotação do USD/JPY. O superávit comercial do Japão não ajudou os americanos, fazendo com que o par USD/JPY fosse negociado perto da mínima mensal. Esperamos mais perdas no futuro, com o possível teste das mínimas de junho, próximas de 106,78.

A libra esterlina e o dólar australiano tiveram o melhor desempenho. As vendas no varejo do Reino Unido superaram todas as expectativas, subindo 1% em junho, contra uma previsão de queda de 0,3%. O consumo, excluindo combustível automotivo, também foi muito forte, o que significa que a demanda subjacente é robusta. Essa elevação foi suficiente para cobrir as quedas de abril e maio, amenizando as preocupações com o impacto do menor investimento empresarial. Os traders da libra esterlina também ficaram animados com reportagens de que a União Europeia estaria aberta a uma alternativa para a questão fronteiriça, o que tem sido um ponto de pressão para os dois candidatos que lideram a corrida para o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido.

O dólar australiano se valorizou depois dos últimos números do mercado de trabalho. Embora tenham sido criados apenas 500 empregos em junho, o dado se deve inteiramente ao emprego por meio período. Houve um aumento de 21.000 empregos em tempo integral, um crescimento sólido que deixou a taxa de desemprego inalterada em 5,2%. O dado poderia ter sido pior, de acordo com os PMIs, o que trouxe alívio aos investidores. O par AUD/USD encontra-se na região das máximas de três meses e pode continuar subindo nos próximos dias.

Por fim, o dólar canadense não conseguiu participar do rali de quinta-feira, pois os preços do petróleo caíram pelo sexto dia consecutivo. O preço do petróleo bruto despencou para US$ 55 por barril, seu menor nível em quase um mês. As vendas no varejo canadense devem ser divulgadas na sexta-feira, e os investidores temem que, em razão da política moderada do Banco do Canadá, possamos ver números de consumo mais amenos. Se o dado for fraco, pode ser que se forme um fundo para o USD/CAD.

Kathy Lien

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Ronaldo Cajares
Ronaldo Cajares

O cenário não poderia ser melhor ou até desafiador para o Fed tentar fazer alguma coisa com a alteração dos juros. Entretanto, a velha conjuntura estará firme e forte minando a reação unilateral do Fed, ou seja: guerra comercial ChinaxEUA, guerra EUAxIrã, eleições, queda nos preços do petróleo, guerras tarifarias e cambiais. A esperança é a de que a economia global por si só com os efeitos dos novos juros reaja. Mas, o portal de alterações dos juros do Fed está aí neste cenário. Bom artigo.  ... (Leia Mais)

19.07.2019 14:58 GMT· Responder
Gil Leôncio Duarte
Gil Leôncio Duarte

Uma análise / visão interessante da moeda americana.   ... (Leia Mais)

19.07.2019 14:47 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+