Draghi Chama a Alemanha para a Briga, Mas Deixa o Duelo para Lagarde

Draghi Chama a Alemanha para a Briga, Mas Deixa o Duelo para Lagarde

Investing.com  | 13.09.2019 11:11

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, transmitiu uma mensagem clara aos políticos da União Europeia (UE) na quinta-feira: se vocês não gostam de juros negativos ou compras de títulos, comecem a gastar dinheiro e cortar taxas.

“Está na hora de a política fiscal mudar”, declarou Draghi na coletiva de imprensa posterior à reunião de política monetária do conselho dirigente do BCE.

Em uma admoestação velada à Alemanha, o extrovertido chefe do banco central pediu que “governos com espaço fiscal" tomassem uma ação contra o enfraquecimento da economia europeia e os riscos de queda.

Pacote de estímulo

Enquanto isso, o BCE prosseguiu com seu amplamente aguardado pacote de medidas, cujo objetivo é oferecer o máximo de estímulo monetário possível, ainda que na extremidade inferior dessas expectativas. Draghi justificou a ação com uma perspectiva econômica pessimista, provocada por disputas comerciais e por uma inflação insistentemente baixa.

A taxa de depósito para os bancos, que permanecia inalterada desde 2016, foi reduzida em apenas um décimo de ponto percentual, para -0,5%. Como esperado, o banco central declarou que retomará as aquisições de títulos em novembro, mas apenas ao ritmo de €20 bilhões por mês, em vez da expectativa de €30 bilhões a €40 bilhões.

Mas Draghi não estabeleceu uma quantidade absoluta ou um prazo determinado, dizendo que as aquisições continuariam enquanto fossem necessárias, provavelmente até que o banco central estivesse pronto para elevar os juros novamente, o que os participantes do mercado interpretaram como equivalente a “para sempre”.

O banco central também afrouxou os termos das suas operações de refinanciamento de longo prazo direcionadas, a fim de incentivar os empréstimos bancários. A instituição introduziu taxas escalonadas para bancos parcialmente protegidos da taxa de depósito negativa, mas a quantidade excluída foi tão pequena que fará pouca diferença.

Alemanha em foco

Há poucas dúvidas de que Draghi estivesse gastando saliva ao exortar a Alemanha a gastar mais dinheiro. Berlim tem resistido a atender aos apelos de todos, desde os EUA até o Fundo Monetário Internacional e a OCDE, para recorrer ao déficit orçamentário a fim de estimular a economia europeia. A Alemanha, em vez disso, tem se dedicado a manter um orçamento equilibrado.

É previsível, portanto, que a reação na Alemanha às decisões do BCE tenham sido rápidas e negativas. O diretor da poderosa associação bancária, Hans-Walter Peters, afirmou que Draghi é como um motorista que inadvertidamente entra em um beco sem saída e, ao invés de dar meia volta, afunda o pé no acelerador a toda velocidade.

Também há poucas dúvidas de que Jens Weidmann, chefe do banco central alemão e membro do conselho dirigente, e Sabine Lautenschläger, membro alemã do conselho executivo, se opuseram à fala de Draghi nas deliberações do conselho, assim como alguns outros membros.

Amplo apoio

Contudo, Draghi se empenhou em dizer que havia amplo apoio às ações do BCE, mesmo diante de certa “diversidade de visões” sobre as compras de títulos.

Muito se especulou sobre quão prospectivas seriam as projeções, a ponto de atar as mãos da futura presidente Christine Lagarde durante meses, senão anos.

Mas Lagarde em várias oportunidades já pediu à Alemanha e outros países europeus que realizassem estímulos fiscais durante seus anos à frente do Fundo Monetário Internacional e já concordou com os planos do BCE de estímulo monetário, portanto parece que ela está na mesma página que Draghi.

A Alemanha pode se enfurecer o quanto quiser com o banco central, que insiste em manter localizado em Frankfurt. O país tem apenas dois votos no conselho dirigente de 25 membros e se defrontou com uma intransponível parede de oposição quando tentou alçar Weidmann à presidência.

Deixando nas mãos de Lagarde

Não é por acaso que a próxima presidente do BCE será francesa. Se a Alemanha deseja uma política de maior aperto monetário, precisa começar a fazer sua parte.

A chanceler alemã, Angela Merkel, reiterou o compromisso do seu governo com um orçamento equilibrado no início desta semana, embora seu ministro de finanças, Olaf Scholz, tenha dito que Berlim está pronta para gastar bilhões se a Alemanha ou a Europa entrarem em recessão. Mesmo que Scholz esteja meio certo, pode ser que seja muito pouco e tarde demais.

Draghi, em suma, chamou a Alemanha para a briga, mas deixará que Lagarde enfrente o duelo.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Paulo Santos
Paulo Santos

A Alemanha não tem governo socialista, está totalmente equivocado. o governo alemão é de Direita. A diferença é que são um país rico e cobra muito aos países do sul da Europa, e queria fazer o mesmo com o UK, e por isso os conservadores do UK e não os trabalhistas decidiram sair da UE. você está totalmente fora da realidade política europeia.  ... (Leia Mais)

13.09.2019 20:42 GMT· Responder
Marco Antonio Lisboa Carminé
Marco Antonio Lisboa Carminé

É o típico postei e sai correndo.   ... (Leia Mais)

13.09.2019 15:37 GMT· Responder
Heleno Cardoso
Heleno Cardoso

Alemanha socialista está afundando, assim como todo o bloco, os conservadores da GB já viram isso e estão tentando pular do barco mas os trabalhistas ingleses querem afundar junto com o bloco, quando acordarem talvez já seja tarde demais e pouco poderá se fazer, políticas econômicas só surtem efeito a longo prazo, quando acordarem o barco já estará no fundo do mar!   ... (Leia Mais)

13.09.2019 15:36 GMT· Responder
josé luiz Leal
josé luiz Leal

eu já imaginava que essa hora iria chegar... parabéns Darrell pelos oportunos esclarecimentos.  ... (Leia Mais)

13.09.2019 15:32 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.