EOS: Realidade ou Hype?

EOS: Realidade ou Hype?

Jamil Civitarese/Investing.com  | 16.05.2018 12:22

Avaliar uma criptomoeda funcional não é tarefa fácil. Os desafios técnicos surgem conforme os usos se consolidam. Ao fazer do Ethereum uma plataforma para decisões de investimento descentralizadas, houve o hack mais famoso das criptomoedas (para quem não conhece, aqui uma introdução ao caso do TheDAO. Recentemente, mesmo questões simples com erros de código no NEO levaram a uma paralisação total de sua blockchain. Um mercado experimental não pode ser facilmente antecipado e a colaboração com desenvolvedores – ou ao menos acompanhar suas novidades – é um recurso importante para analistas.

Entretanto, como saber avaliar algo que ainda não saiu? É, no mínimo, estranho que a EOS esteja com a quinta maior capitalização de mercado, valendo cerca de 10,5 bilhões de dólares. Esse criptoativo ainda é um token ERC20 sem grandes propriedades, que será trocado por um token EOS verdadeiro, com poder de voto sobre as decisões da rede e as demais prerrogativas dos investidores EOS. Sua emissão é periódica, com leilões sobre os tokens ERC20. A rede está prevista para junho, com sua atual capitalização de mercado possivelmente próxima do que investidores creem que a rede valerá quando lançada.

Principais criptomoedas em 16 de maio de 2018

As promessas da moeda justificam essa valoração. Seu sistema de Delegated Proof-of-Stake permite maior escalabilidade, afinal há menos nodes para propagar as transações validadas. Nesse caso, no chamado “trilema da escalabilidade” – só se pode escolher priorizar dois focos dentre escalabilidade, descentralização e segurança – EOS escolhe sacrificar a descentralização. Entretanto, a equipe do EOS argumenta que há nodes suficientes para garantir descentralização e alguma resistência a censura. Além do mais, a rede do Ethereum se centraliza em três nodes controlando mais de 50% da mineração e a rede do NEO é completamente centralizada e dominada pela NEO foundation. Nesse caso, a EOS não sofreria tanto comparativamente a seus potenciais competidores no quesito descentralização.

Cotação do EOS

Entretanto, por se tratar de um sistema de votos, há uma plutocracia potencial no EOS. Esse é o argumento de Vitalik Buterin, do Ethereum, nesse texto. Com, talvez, poucos players garantindo a segurança da rede poderia haver cartéis e, portanto, censura na plataforma. Nesse caso, não haveria razões para desenvolver na rede da EOS ao invés de usar um serviço centralizado. Não vejo muita credibilidade nesse argumento. O potencial de cartel no DPoS não é tão menor que o atual Proof-of-Work do Ethereum e censuras ainda não foram verificadas. Além do mais, o Ethereum perdeu suas características originais baseadas em idealismo e irreversabilidade de código, com um perfil que alguns argumentam pode trazer censura.

Portanto, é algo possível que de fato o EOS tenha problemas relacionado a descentralização. O que não é claro é se essa deficiência será pior que os sistemas já existentes. Dessa perspectiva, se considerarmos os atuais projetos com seu valor percebido do mercado, não é exagerada a valoração do EOS. Naturalmente, quando a rede for lançada mais problemas outros que a centralização serão percebidos, porém a priori a valoração não é de todo injustificada. Há críticas válidas, como a ausência de projetos sendo desenvolvidos, porém isso é esperado numa rede inexistente: realidade, o projeto evidentemente não é ainda e, sabemos, a realidade será dura. Entretanto, acreditar que o projeto é apenas hype não é recomendado, uma vez que seus concorrentes possuem problemas similares aos projetados no EOS e, dessa maneira, as críticas feitas em diversos textos linkados nessa coluna não são exatamente sólidas.

Jamil Civitarese/Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Aecio Telles
Aecio Telles

Acho que vai valorizar mas não muito, coisa de 50%  ... (Leia Mais)

17.05.2018 12:12 GMT· Responder
Armando Martins
Armando Martins

Blá-blá-blá de 171! Não tem liquidez e nem tampouco regulamentação. Com quem reclamar ou processar se formos roubados?!  ... (Leia Mais)

16.05.2018 19:02 GMT· 1 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

A Fusion Media não aceitará qualquer responsabilidade por perdas e/ou danos resultantes do uso de informações contidas neste site, incluindo dados, cotações, gráficos e sinais de compra/venda. Por favor, informe-se sobre os riscos e custos associados à realização de operações nos mercados financeiros, pois esta é uma das formas de investimento mais arriscadas que existem. As operações de compra e venda de divisas com margem são de alto risco e não são adequadas para todos os investidores. Negociar ou investir em criptomoedas traz consigo riscos potenciais. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. As criptomoedas não são adequadas para todos os investidores. Antes de decidir negociar moedas estrangeiras ou qualquer outro instrumento financeiro ou até criptomoedas considere cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite a risco.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Todos preços de CFDs (ações, índices, futuros), divisas e criptomoedas não são fornecidos por bolsas de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços de mercado o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. Por esse motivo, a Fusion Media não é responsável por quaisquer perdas em financeiras ou em negociações sofridas como resultado da utilização desses dados.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no website, com base na sua interação com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+