Resumo do Mercado: Após Trimestre Volátil, Segundo Semestre Pode Ser Mais Intenso

Resumo do Mercado: Após Trimestre Volátil, Segundo Semestre Pode Ser Mais Intenso

Investing.com  | 01.07.2020 17:04

Após o colapso do mercado induzido pelo coronavírus no primeiro trimestre de 2020, as ações terminaram junho e o segundo trimestre em forte alta. Foi o melhor trimestre para investidores em pelo menos 20 anos.

Embora a recuperação tenha sido bem-vinda, o futuro não é especialmente claro. As contínuas lutas para controlar a disseminação global e norte-americana da pandemia de Covid-19 continuam. Portanto, espere que o mercado permaneça volátil.

O S&P 500 subia 1,5% no fechamento de terça-feira. O índice de referência subiu 19,95% no trimestre, seu maior ganho trimestral desde a alta de 20,9% no quarto trimestre de 1998. Em junho, o S&P subiu 1,84%.

O Dow Jones Industrial Average saltou 17,8% no trimestre. Esse foi o melhor desempenho do índice desde o quarto trimestre de 1998.

Ambos os índices, no entanto, caíram no ano - 4% e 9,6%, respectivamente.

COMPQ Semanal TTM

Enquanto isso, o Nasdaq Composite saltou 30,6% no trimestre, a melhor performance para o índice de tecnologia pesada desde que subiu 48,2% no quarto trimestre de 1999. Durante o mês de junho, o índice subiu 6%.

O enorme salto do Nasdaq o deixa em alta de 12,1% no ano.

O Índice Nasdaq 100, dominado por grandes ações de tecnologia, subiu 30% no trimestre (com ganho de 6,3% em junho). É um aumento de 16,3% no ano.

Uma grande razão para a lacuna no desempenho entre o Dow e o S&P e o Nasdaq é que os componentes dos dois primeiros índices tentam representar a economia de maneira mais ampla, enquanto mais da metade dos US$ 12,9 trilhões de capitalização de mercado do Nasdaq 100 consistem em Apple (NASDAQ:AAPL), Microsoft (NASDAQ:MSFT), Amazon (NASDAQ:AMZN) as duas classes de ações da Alphabet (NASDAQ:GOOGL) e (NASDAQ:GOOG)), Facebook (NASDAQ:FB), Intel (NASDAQ:INTC) e Tesla (NASDAQ:TSLA).

O índice de small cap Russell 2000 saltou 25% durante o mesmo período, seu melhor ganho trimestral desde 1991, alimentado pelo aumento nas ações de biotecnologia. Ainda assim, o índice caiu 13,6% no ano.

Vencedores de junho

Os vencedores do trimestre foram as ações de tecnologia e biotecnologia que os investidores veem como impulsionadoras da economia global em um futuro próximo, até mesmo esperando que algumas encontrem uma cura para a Covid-19.

Além disso, os investidores foram impulsionados pelos esforços do banco central para apoiar a economia global por meio de enormes quantidades de estímulo.

Quanto ao desempenho individual das ações, começaremos com Tesla (NASDAQ:TSLA).TSLA Semanal TTM

A fabricante de carros elétricos parece ser a ação preferencial dos traders que esperam obter lucros rápidos: as ações subiram 29,3% em junho, 106,1% no segundo trimestre e 158,1% até agora neste ano.

A Apple saltou 14,7% no mês e 43,5% no trimestre. A Microsoft, com aumento de 11% em junho, subiu 29% no trimestre.

NVAX Semanal TTM

A Novavax (NASDAQ:NVAX), uma das centenas de empresas que trabalham em uma vacina para a Covid-19, terminou junho em alta de quase 154%, mais de 500% no trimestre.

Ganharam intenso interesse ações de empresas que ajudaram as populações em restrições de isolamento social a viver uma vida o mais normal possível sob as novas condições de pandemia.

A Zoom Video Communications (NASDAQ:ZM), cuja tecnologia de videoconferência permite que as empresas realizem reuniões remotamente - e antigos colegas de faculdade se reúnam informalmente - teve aumento de 41,3% em junho, 73,5% no trimestre. As ações subiram 273% no ano.

Não é surpresa que a Amazon - uma vez que permite que os clientes comprem online, em vez de em lojas físicas - também subiu 41% no trimestre e 13% em junho. O valor de mercado da empresa saltou 50%, de US$ 916 bilhões em 31 de dezembro para US$ 1,376 trilhão na terça-feira.

A empresa de pagamentos PayPal Holdings (NASDAQ:PYPL) também teve métricas estelares: subiu 12,4% em junho, 82% no trimestre e 61,1% no ano.

Da mesma forma, o mercado de artesanato online Etsy (NASDAQ:ETSY) também se beneficiou: teve aumento de 31% no mês e 176% no trimestre, à medida que mais de seus principais clientes ficaram em casa... e foram fazer compras online.

E não foram apenas as empresas de tecnologia ou biotecnologia que tiveram um desempenho superior. A Clorox (NYSE:CLX), fabricante de alvejantes e produtos de limpeza doméstica, acelerou com a forte demanda por seus produtos. Os varejistas de artigos para o lar Home Depot (NYSE:HD) e Lowe's (NYSE:LOW) subiram 34% e 57% no trimestre, respectivamente, enquanto os proprietários optaram por renovar ou aprimorar seus ambientes enquanto se abrigavam em casa.

... E perdedores

No outro extremo do espectro, companhias aéreas, hotéis e especialmente linhas de cruzeiros viram suas ações despencarem no primeiro trimestre depois que os consumidores pararam de viajar. Embora muitas ações neste setor tenham se recuperado das mínimas, a maioria ainda está significativamente baixa.

CCL Semanal TTM

As ações da Carnival (LON:CCL), gigante da indústria de cruzeiros (NYSE:CCL), subiram 4% em junho e 25% no trimestre. No entanto, os papéis permanecem sob pressão, em queda de quase 68% em 2020, porque não está claro quando as linhas de cruzeiro voltarão a operar. Ou se eles conseguirão atrair clientes.

Os varejistas tradicionais, como as redes de lojas de departamento Macy's (NYSE:M) e Nordstrom (NYSE:JWN), também estão sofrendo: cada uma delas fechou lojas e demitiu milhares de funcionários.

O setor de energia teve uma leve recuperação em junho, com os preços do petróleo subindo em relação às mínimas observadas em março. Mas os planos de negócios corporativos dos participantes do setor para este ano previam que petróleo bruto chegasse a US$ 90. O que não está nem perto.

A US$ 39,27 por barril no fechamento de terça-feira, o West Texas Intermediate subiu 10,6% no mês e mais de 90% no trimestre, mas caiu mais de 35% no ano. Esse foi um empecilho significativo para as empresas de petróleo e gás.

A Royal Dutch Shell (NYSE:RDSa)) caiu 2,2% na terça-feira, depois de reduzir o valor de suas reservas de petróleo e gás em US$ 22 bilhões. As ações encerraram junho em alta de 2,3%, mas caíram 6,3% no trimestre e 44% no ano.

Consequências políticas atingiram o Facebook e o Twitter (NYSE:TWTR) - embora possivelmente apenas por um curto período - como vários grandes anunciantes, incluindo Coca-Cola (NYSE:KO), Starbucks (NASDAQ:SBUX), PepsiCo (NASDAQ:PEP) e Verizon (NYSE:VZ) dizendo que estavam interrompendo a publicidade nas plataformas de mídia social, em um boicote organizado por grupos de direitos civis que pedem um melhor controle do discurso de ódio nesses sites.

O Facebook caiu 9,5% na sexta-feira, mas reduziu suas perdas. As ações subiram 5% nesta semana.

O Twitter, no entanto, ficou estável durante o mês. Ele caiu 13% na semana passada, mas recuperou 2,5% nesta semana. Para o ano, o Facebook ainda está em alta de 10,6%. O Twitter caiu 7%.

Estímulo do Fed, controles pandêmicos e volatilidade

Em uma economia normal, os investidores em ações baseiam as decisões de investimento no preço de um ativo, nas perspectivas da empresa no futuro e no ambiente econômico, incluindo o preço do dinheiro.

Com o rendimento do Tesouro dos EUA a 10 anos em 0,65%, o dinheiro está barato. O Federal Reserve prometeu repetidamente garantir que crédito esteja disponível e, como diz o velho ditado, não lute contra o Fed.

O rali do segundo trimestre refletiu a confiança no banco central dos EUA, mais o otimismo de que a pandemia estava sob controle ou, na narrativa do presidente Trump, "prestes a desaparecer".

Esse cenário cor-de-rosa explodiu no final de junho, quando as taxas de infecção subiram em estados como Texas, Flórida, Arizona e Califórnia, onde milhares se aglomeravam em bares, praias e outros locais, ignorando os avisos de que o vírus ainda era altamente infeccioso.

Assim, a volatilidade entrou em erupção com vendas na quarta e sexta-feira e altas na segunda e na terça-feira.

De fato, 2020 está se configurando como o ano mais volátil para as ações desde 2008, 2009 e 2011. Em mais de 50 dias de negociação neste ano até 30 de junho, o S&P 500 variou 1,5% ou mais - sendo 22 dias de alta e 28 de baixa.

Por outro lado, ao longo de 2019, esse número foi de apenas 13 dias. Durante 2011, o S&P 500 registrou 60 dias de ganhos ou perdas de 1,5%. Em 2008 - um ano realmente terrível para as ações e a economia - o total foi de 98. Podemos estar a caminho de ver um novo recorde nessa métrica em 2020.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Edmar Santana
Edmar Santana

bem aprofundado esse artigo, sqn, só falou o óbvio  ... (Leia Mais)

02.07.2020 10:46 GMT· Responder
Ginez Romero júnior
Ginez Romero júnior

alguma coisa do Brasil aí?  ... (Leia Mais)

01.07.2020 23:23 GMT· 2 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.