Feriado de Memorial Day nos EUA Será o Teste de Estresse do Petróleo a US$ 30

Feriado de Memorial Day nos EUA Será o Teste de Estresse do Petróleo a US$ 30

Investing.com  | 19.05.2020 09:11

Para saber se algo é digno da expectativa gerada em torno de si, os americanos costumam usar o seguinte ditado: “Só é possível comprovar a qualidade de um pudim depois de experimentá-lo”. No contexto do petróleo, só é possível comprovar a continuidade do rali nos preços depois dos dados de viagens automotivas.

Com o petróleo norte-americano finalmente retornando aos US$ 30 por barril, unindo-se ao seu par britânico Brent nesse patamar, apesar dos persistentes transtornos causados pelo coronavírus, o West Texas Intermediate terá seu primeiro teste de estresse neste fim de semana, durante o feriado prolongado de quatro dias que culmina com a celebração do Memorial Day na segunda-feira, nos EUA.

WTI Futuros Semanal

Desde que se tornou um feriado federal oficial em 1971 em homenagem a aqueles que morreram servindo as forças armadas dos EUA, o Memorial Day acabou se tornando uma referência para o início do verão, com as famílias se reunindo, fazendo churrascos, curtindo desfiles de rua e aproveitando piscinas e praias em todo o país. O número de americanos que pegam a estrada também é o maior em todas as partes do país, em comparação com qualquer outra época do ano.

Memorial Day mais tranquilo reduz expectativas de demanda para o petróleo no ano

Neste ano, entretanto, a expectativa é que toda a atividade do Memorial Day ganhe um ritmo mais lento e tranquilo, devido à covid-19 e às constantes recomendações de distanciamento social, apesar da reabertura da maior parte da economia nos 50 estados americanos.

Também ficaremos sem um guia superimportante que serve de termômetro da demanda petrolífera no início do verão nos EUA: a pesquisa anual de viagens pré-Memorial Day, realizada pela Associação Automotiva Americana (AAA).

“Pela primeira vez em 20 anos, a AAA não emitirá sua previsão de viagens durante o Memorial Day em razão dos impactos da covid-19 nos dados econômicos subjacentes usados para embasar as projeções”, declarou a associação em um blog publicado na segunda-feira.

Mas, embora esse seja o caso, a AAA, que vem fazendo previsões de viagens no Memorial Day desde 2000, acabou fazendo uma espécie de projeção para 2020.

A associação declarou:

“Com as diretrizes de distanciamento social em vigor, o volume de viagens neste feriado de fim de semana deve registrar a mínima histórica.”

Os preços do petróleo se adiantaram à demanda?

Isso não seria uma surpresa. Enquanto a demanda petrolífera está em “modo de recuperação”, os ganhos até agora mal conseguiram restaurar o que foi perdido, independente do salto de mais de 200% do WTI em relação às mínimas de três semanas atrás.

De acordo com a AAA, cerca de 43 milhões de americanos pegaram a estrada no ano passado durante o Memorial Day, o segundo maior número desde 2005.

O menor volume da série foi observado em 2009, quando houve apenas cerca de 31 milhões de viajantes durante o ano da Grande Recessão, que teve início com a crise financeira no ano anterior.

Sem dúvida, a estimativa da AAA inclui os americanos que viajam de avião e outras formas de transporte, com trens e navios de cruzeiro. A maior parte, no entanto, refere-se a aqueles que viajam de carro.

Muitos investidores que se perguntam se o WTI justificará sua cotação de US$ 30 – incluindo os comprados que fizeram o ativo atingir esse patamar na segunda-feira – sentirão muito a falta da previsão da AAA para o Memorial Day. Suas estimativas vinham servindo, durante todos esses anos, como um importante indicador da demanda de gasolina no início do verão. Neste ano, particularmente, um dado como esse seria superimportante.

Gasolina, único componente do petróleo com aumento de demanda

Por quê? Porque, de todos os produtos derivados do petróleo neste momento, o único que tem a chance de manter a continuidade do rali é a gasolina. Apesar de a maioria dos 50 estados americanos já ter sido reaberta, a atividade de transporte rodoviário quase não subiu; o transporte público permanece subutilizado, já que muitas pessoas continuam trabalhando de casa, e os voos não essenciais cessaram por completo. Em tais circunstâncias, a única fonte significativa de demanda pode vir das viagens automotivas.

Os estoques de gasolina registraram a maior queda entre todos os estoques de energia, segundo o relatório semanal da Administração de Informações Energéticas dos EUA (EIA, na sigla em inglês), com uma retirada líquida de cerca de 5 milhões de barris nas cinco semanas até 8 de março, em comparação com as previsões de um acúmulo líquido de mais de 11 milhões.

Estoques de Gasolina em 1 ano

Os estoques de destilados, que incluem o diesel, enquanto isso, aumentaram 18 milhões de barris nas três semanas até 8 de maio.

A falta de dados fornecidos pela AAA para o Memorial Day de 2020 não significa que o mercado esteja desprovido de ideias de como serão as viagens da próxima semana.

Nesta quarta-feira, a EIA divulgará dados oficiais sobre os balanços de gasolina, petróleo e diesel para a última semana. Esses números indicarão a quantidade de combustíveis para motores que foi produzida pelas refinarias às vésperas do Memorial Day, bem como a intensidade da demanda de gasolina.

O próximo conjunto de dados da EIA será disponibilizado em 28 de maio, quando serão informados os números de estoques para a atual semana. Nesse informe, os investidores e operadores novamente poderão ver a produção de gasolina prevista pelas refinarias, bem como a quantidade de motoristas que pegaram a estrada até sexta-feira, antes do início das viagens automotivas para o fim de semana. O impacto da demanda do Memorial Day poderá ser vista no conjunto de dados de 3 de junho da EIA, que captará o aumento de consumo durante o período de sábado até segunda-feira.

GasBuddy estima que as viagens de verão deste ano terão uma queda de 44%

Além dos dados da EIA, o site GasBuddy.com, que rastreia os preços de gasolina pelos EUA assim como a AAA, emitiu algumas estimativas percentuais para as viagens de verão.

Com base em uma pesquisa com seus usuários, o GasBuddy prevê uma queda de 44% nas viagens a partir do Memorial Day até o Dia do Trabalho nos EUA, que cai no dia 7 setembro.

“Evidentemente que uma grande queda nas viagens neste verão tem tudo a ver com a Covid-19", declarou o GasBuddy em um blog.

“Setenta e dois por cento dos usuários disseram que o vírus tem impacto direto em seus planos de viagens de verão: 48% farão menos viagens rodoviárias do que haviam planejado; 36% cancelaram voos; e 24% farão deslocamentos mais curtos."

Se existe algum raio de esperança na pesquisa do GasBuddy é que 31% dos pesquisados afirmaram que planejavam realizar pelo menos uma viagem rodoviária de verão neste ano.

Os preços baixos da gasolina também terão um papel bastante útil, na medida em que a média nacional apresenta um desconto de mais de US$ 1 por galão em comparação com o ano passado, ainda segundo o GasBuddy. O site também afirmou que, dos usuários que planejam pegar a estrada, 36% citaram os preços do combustível, em comparação com apenas 6% no ano anterior e 5% em 2018.

A AAA concorda com a questão dos preços baixos da gasolina, afirmando que “a tendência de queda dos preços nas bombas deve continuar até o fim da temporada de viagens automotivas de inverno”.

O desemprego deve continuar sendo um empecilho para a recuperação do petróleo

Mas pode ser que os preços baixos não contem toda a história de consumo de gasolina.

Art Berman, ex-geólogo de petróleo e analista que acompanha o mercado de energia há quase quatro décadas, afirmou que o aumento de demanda até aqui ainda estava abaixo dos níveis históricos, com uma elevação de 4 milhões de barris por dia, ou 20% abaixo da média de 5 anos para a primeira semana de maio.

“E esse é o problema para a recuperação econômica”, escreveu Berman.

“O desemprego provavelmente é de 20% quando os 15% oficiais forem ajustados para incluir quem não está procurando trabalho ou entrou com pedido de seguro-desemprego. A economia pode estar oficialmente aberta, mas o número de pessoas que está perdendo seus empregos está aumentando. Estamos operando em uma economia a 80% e isso pode parecer otimista até o fim do ano”.

Analisando mais a fundo o rali no petróleo, Berman questionou por que o mercado estava comemorando a cotação de US$ 33 no WTI, quando os dados mostravam que 35% dos ganhos correspondiam à cobertura de posições de venda de operadores que estavam realizando lucro.

“A principal razão para comemorar o WTI a US$ 33 é que o preço é quase três vezes maior do que a média de US$ 11 dos preços futuros registrados na segunda metade de abril", segundo Berman, que disse ainda que o preço de break-even da média ponderada dos principais produtores de shale oil nos EUA, como Diamondback (NASDAQ:FANG), Concho (NYSE:CXO) e Pioneer (NYSE:PXD), continuava em mais de US$ 60 por barril.

“Quem estiver muito animado com o petróleo a US$ 33 precisa pensar melhor sobre isso”.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Celso Pereira Nunes
Celso Pereira Nunes

A principal razão para o aumento recente da cotação do Crude WTI é o aumento da demanda pela China. Até já há petroleiros desembarcando de Valdez em direção a Qingdao.  ... (Leia Mais)

21.05.2020 16:43 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.