Netflix Investe em Expansão Mundial Para Enfrentar Concorrência

Netflix Investe em Expansão Mundial Para Enfrentar Concorrência

Investing.com  | 20.12.2019 10:55

Os investidores que permaneceram fiéis às ações da Netflix Inc (NASDAQ:NFLX) foram bem recompensados ao longo dos anos. Os papéis da gigante do streaming foram os que tiveram o melhor desempenho na última década nos EUA, gerando um impressionante retorno de 3.726,2% em 10 anos.

Mas esse brilhante histórico não é garantia de um futuro promissor. A Netflix iniciará a próxima década enfrentando muitas incertezas em relação ao seu crescimento, na medida em que algumas das maiores empresas do mundo têm planos de gastar bilhões de dólares em novos conteúdos e tecnologias para roubar seus clientes.

No mês passado, a Walt Disney Company (NYSE:DIS) e a Apple Inc (NASDAQ:AAPL) lançaram novos serviços de streaming direto para consumidores. No ano que vem a AT&T Inc (NYSE:T) planeja lançar seu novo serviço de streaming, o HBO Max, enquanto a NBCUniversal, da Comcast Corp (NASDAQ:CMCSA), implementará sua plataforma Peacock.

Essa intensa competição oferecerá mais escolhas aos clientes, pressionará os preços e aumentará a necessidade de elevar os investimentos. O serviço Disney+, por exemplo, custa aos consumidores US$ 6,99 por mês, ao passo que a mensalidade da opção mais popular da Netflix é oferecida a US$ 12,99. A Comcast está planejando implementar um serviço de baixo custo com receita de publicidade.

Em razão desse cenário em rápida mudança, os papéis da Netflix (NASDAQ:NFLX) perderam o fôlego em 2019 e se desvalorizaram mais de 16% desde julho, diante do receio dos investidores de apostar no crescimento da companhia, no momento em que ela é atacada por todos os lados. Nos últimos quatro pregões, no entanto, as ações da empresa tiveram alta e se valorizaram 7,5% desde 13 de dezembro, fechando ontem a US$ 332,22.

Netflix Semanal 2016-2019

Em seu último balanço financeiro, a Netflix tentou mostrar que os novos concorrentes levarão anos para igualar sua vantagem competitiva como pioneira no setor em todo o mundo.

Ao revelar pela primeira vez detalhes sobre sua receita e número de assinantes em operações fora dos EUA, a Netflix relatou que está crescendo com muita rapidez no mercado internacional e tem condições de compensar qualquer perda de receita na América do Norte.

Crescimento mundial explosivo

Na Europa, Oriente Médio e África, por exemplo, a base de assinantes da Netflix cresceu impressionantes 140% entre 31 de março de 2017 e 30 de setembro deste ano. Ao longo desse período, as vendas praticamente triplicaram para US$ 4 bilhões.

Na América Latina, o número de assinantes quase dobrou de 15,4 milhões para 29,4 milhões no mesmo período, enquanto a receita mais do que dobrou, atingindo US$ 2 bilhões. A base de assinantes mais do que triplicou durante o mesmo período na região Ásia-Pacífico, de 4,7 milhões de para 14,5 milhões de assinantes, e a receita aumentou de US$ 116 milhões para US$ 1 bilhão.

A revelação dessas informações sensíveis de mercado tem por objetivo diminuir as preocupações dos investidores com o impacto em sua receita provocado pela intensificação da concorrência na América do Norte, onde o crescimento da Netflix desacelerou notavelmente nos últimos trimestres.

De acordo com o relatório, os EUA e o Canadá ainda são os maiores geradores de receita, responsáveis pela maior média mensal por assinante. Mas outras regiões ainda estão muito aquém disso. Até o final do terceiro trimestre, a receita média mensal por assinante nos EUA e Canadá era de US$ 12,36. Considerando o câmbio neutro, a Europa, o Oriente Médio e a África têm uma média de US$ 10,90. Já na região Ásia-Pacífico, a média foi de US$ 9,58, e de $9,35 na América Latina.

Agora a prioridade da estratégia de crescimento da Netflix é atrair assinantes em todo o mundo através da produção de conteúdo local, e os novos dados sugerem que a companhia está à frente do jogo. Muitos analistas de Wall Street ainda estão otimistas com os papéis da Netflix, prevendo que a empresa continuará surpreendendo os investidores ao adicionar mais assinantes internacionais a cada trimestre.

A Netflix está investindo US$ 15 bilhões em programação neste ano, um número que crescerá ainda mais se a empresa se dedicar a produzir mais conteúdo local.

“Planejamos aumentar um pouco as despesas”, declarou o CEO, Reed Hastings, no mês passado na conferência de DealBook. “Estamos crescendo e investindo em todo o mundo. Sempre fomos fortes em séries. Agora estamos ficando extremamente fortes em filmes.” Mas essa estratégia tem seus próprios riscos, principalmente porque a Netflix precisará contrair empréstimos para se expandir.

Jason Bazinet, analista do Citi, escreveu em uma nota recente que ou a Netflix precisará gastar ainda mais com conteúdo, ou as estimativas de assinantes precisará cair em Wall Street após a mudança nas condições de mercado. E nenhum desses dois cenários é bom para a ação. Se a Netflix gastar mais com conteúdo, suas margens serão prejudicadas, podendo fazer com que o papel se desvalorize 15%, segundo os cálculos do analista. Dos dois males, o menos pior talvez seja uma desaceleração nas adições de assinantes, que pode gerar um recuo de 5% na ação.

Resumo

A jornada ascendente das ações da Netflix em grande medida ocorreu sem sobressaltos na última década. Mas, com o acirramento da competição, a elevação dos custos e uma possível saturação no mercado doméstico, será difícil para a gigante do streaming entregar os mesmos retornos explosivos que gerou nos últimos dez anos. Os investidores devem ajustar suas expectativas de modo a considerar essa nova realidade.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Thiago Veronese
Thiago Veronese

Concorrentes dizem que cedo ou tarde terão que colocar propagandas durantes os filmes e séries ou cobrar ainda mais pela assinatura. Pela qualidade do material e respeito para com as pessoas, acho que terá uma desvalorização a longo prazo.  ... (Leia Mais)

22.12.2019 18:59 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App