Semana à Frente: Dow e S&P Continuarão a Cair? E o Petróleo e Dólar?

Semana à Frente: Dow e S&P Continuarão a Cair? E o Petróleo e Dólar?

Investing.com  | 19.11.2017 11:30

por Pinchas Cohen

A Semana Que Passou

A queda de 0,55% na quarta-feira do S&P 500 terminou com uma faixa de mais de 50 dias sem queda diária superior a 0,50% - a primeira desde 1965, de acordo com o Wall Street Journal.

Nasdaq Composite Semanal

Semanalmente, no entanto, tanto o Índice S&P 500, quanto o Dow Jones Industrial Average caíram pela segunda semana consecutiva, embora o Russell 2000 avançou enquanto o NASDAQ Composite registrou um recorde semanal.

Petróleo Semanal 2016-2017

O petróleo bruto WTI caiu, sua primeira queda semanal após um avanço de 5 semanas, formando um enforcado que, com uma confirmação de outro fechamento semanal sob o corpo do enforcado sinalizaria uma correção de declínio dentro da tendência de alta.

O setor de energia também foi o maior perdedor - significativamente - caindo 3,2%; seguido pelo setor industrial que caiu 0,79%.

Os dados da produção industrial chinesa foram mais suaves do que o esperado e iniciaram um efeito dominó. Os receosos de uma desaceleração econômica chinesa levaram a preocupações para a menor demanda de commodities, fazendo com que os investidores de ações vendessem as ações de commodities, o que reduziu as médias.

A peso pesado da indústria mundial General Electric (NYSE: GE) teve uma semana terrível. As ações caíram 7,2% na segunda-feira, com notícias de que a empresa estaria se reestruturando para se concentrar em seus negócios de energia, aviação e saúde e sair de outros segmentos. Além disso, a empresa disse que cortaria seus dividendos pela metade A ação caiu outros 5,7% na terça-feira e poderia cair ainda mais.

As previsões decepcionantes para os ganhos das festas de final de ano do varejista Target (NYSE: TGT) também reduziram as médias dos EUA.

Perspectiva Estável Apesar dos Dados Econômicos Mais Fortes dos EUA

Embora a economia da China, a segunda maior do mundo, ainda esteja crescendo, está em um ritmo mais lento do que o esperado. As decepcionantes notícias de produção industrial, juntamente com números mais suaves de vendas de varejo deixaram os mercados turbulentos, mesmo enquanto a maior economia global, os EUA, continua a se expandir. Em outubro, as vendas de varejo subiram 0,2%, a construção de casas novas e as licenças bateram as expectativas, avançando 13,7% e 5,9%, respectivamente; o índice de preço ao produtor pode ter tido um ganho de 0,1%, mas a taxa núcleo (subtraindo alimentos e energia voláteis) superou as expectativas com um aumento de 0,2%.

Yield a 10 anos dos EUA - Semanal

Ainda assim, estamos vendo a curva de rendimento do Tesouro mais horizontal em uma década. Além disso, o rendimento dos títulos de 10 anos do Tesouro caiu. Isso significa que as instituições - também conhecidas como operadores e investidores experientes do mercado - tem pouca fé que a economia se expanda e as taxas de juro aumentem.

Mas isso não é o pior. Uma perspectiva de inflação mais baixa aumenta o risco de cracks no mercado de dívida de alto rendimento. Os títulos corporativos, emitidos por empresas que apresentam maior risco de inadimplência, poderiam ser mais facilmente abandonados em tal ambiente. O contágio pode então se espalhar, causando liquidações mais amplas no mercado.

A Reforma Tributária Irá Resistir?

Embora a Câmara tenha finalmente aprovado o seu projeto de lei fiscal na quinta-feira, reduzindo a taxa corporativa superior para 20%, como prometido, a reforma tributária está longe de ser um acordo concluído. A ação agora se passa no Senado, e enquanto o Comitê de Finanças do Senado aprovou um plano de impostos, é diferente da legislação da Câmara. Embora o S&P 500 tenha recuperado 0,82% nas notícias, os operadores atribuíram a upleg a cobertura curta, bem como o que se tornou uma reação brusca de compra para todos os mergulhos, em vez de um sentimento positivo sobre o futuro do tão esperado plano tributário de Trump.

A versão do Senado da reforma tributária será debatida e levada a votação nas próximas semanas, um tempo bastante longo durante o qual muitas coisas podem dar errado. Espere uma série de solavancos adicionais à frente.

Os EUA celebram o Dia de Ação de Graças nesta semana, o que significa que os mercados estarão fechados na quinta-feira, mas o volume de negócios diminuirá nos dias que antecedem o feriado.

A Semana à Frente

Todos os horários EST

Segunda-feira

9:00: Zona do EuroDiscurso do Presidente do BCE Mario Draghi

Na sexta-feira, em um discurso em Frankfurt, Mario Draghi previu que os trabalhadores da zona do euro começarão a pedir aumento aos empregadores para acompanhar o aumento do custo dos bens. Isso deixaria a inflação mais próxima do objetivo do BCE e aliviaria a pressão sobre o banco central para continuar a dar acomodação. Depois de anos combatendo a baixa inflação, a sugestão não tão sutil de Draghi para que os trabalhadores façam o trabalho por ele pode ser um ato de desespero, ou um experimento visionário. Só o tempo irá dizer.

EURUSD Gráfico Diário

Seja como for o esforço, os operadores não ficaram encantados pelo discurso. O euro subiu 0,2%, bem abaixo da resistência da estrela cadente (shooting star) bearish formada na quarta-feira.

19:30: Austrália– Atas da Reunião do RBA

AUDUSD Gráfico Diário

O banco central australiano tem passado por pressões crescentes para começar a aumentar os juros, após 8 anos sem aumento. A inflação está latente, o crescimento está lento e uma desaceleração do mercado imobiliário são razões para não aumentar os juros. Nos últimos anos, o banco ficou confuso com os salários mais fracos, apesar da queda do desemprego. Talvez as Atas da Reunião proporcionem aos investidores alguma visão sobre onde está o impasse.

O par AUD/USD completou um topo OCO fraco, já que os investidores tiveram pouca paciência para o padrão completar. Isso é bearish para a moeda australiana.

Terça-feira

10:00 USA – Vendas de Casas Usadas (Outubro): previsão de queda de 0,7% para 1,6% ao mês.

18:00 USA – Discurso de Yellen, Presidente do Fed

Depois de uma inversão do dólar que deixou a moeda mais alta o USD pode ter retornado à sua tendência anterior, em queda, empurrando o euro para uma tendência de alta. Será que Yellen irá considerar a fraqueza do dólar como um corolário do rendimento mais horizontal do Tesouro em uma década?

Embora não precise necessariamente de um dólar mais forte, como a posição de Draghi no euro, ela quer uma curva de rendimento crescente, para ajudar a balizar a inflação. Como ela pode prosseguir com um sem o outro?

Quarta-feira

07:30: Reino Unido – Declaração do Orçamento: O chanceler Philip Hammond revelará os planos de gastos do governo britânico para o ano. A libra esterlina pode ver alguma volatilidade se as previsões econômicas se revelarem diferentes das expectativas do mercado.

08:30: EUA – Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego (semana encerrada em 18 novembro), Pedidos de Bens Duráveis (outubro): os pedidos de bens duráveis deverão aumentar 0,8% ao mês dos 2,2% de setembro. Projeção de pedidos por seguro-desemprego de 249 mil para 236 mil.

10:00: Zona do Euro – Confiança do Consumidor (novembro, estimativa): Deverá aumentar de -1 para -0,5.

10:00: USA – Confiança do Consumidor Michigan (novembro, final): deverá cair de 100,7 para 97,8.

Uma queda nos números da confiança não seria um bom presságio para a economia americana dependente do consumidor. E certamente não quando o risco é o sentimento prevalecente do mercado global. Um resultado fraco poderia estimular uma espiral de sentimento descendente, o que levaria a crashes do mercado.

10:30: EUA – EIA Estoques de Petróleo Bruto (semana encerrada 17 novembro): os estoques aumentaram em 1,8 milhões de barris na semana anterior, publicando o primeiro ganho semanal após 5 reduções semanais.

14:00: USA – Atas da Reunião do FOMC: nenhuma mudança foi feita na última reunião, mas comentários sobre a perspectiva da economia e da política irão influenciar os pares do USD.

Depois de uma semana de dados econômicos positivos, incluindo o crescimento modesto da inflação, que não conseguiram impressionar os investidores em geral e, em particular, as instituições de compra de títulos, Yellen fará um esforço para tentar vender o crescimento econômico dos EUA, como Mario Draghi do BCE fez na sexta-feira?

Quinta-feira

3:00– 4:00 – PMI Industrial França, Alemanha PMI de Serviços; França, Alemanha (novembro, prévia): está previsto um enfraquecimento geral na atividade industrial, enquanto os serviços devem manter-se robustos.

04:30: Reino Unido – PIB (terceiro trimestre, segunda estimativa): O número trimestral esperado seria de 0,3% para 0,4%, 1,5% ao ano, alinhado com os números anteriores.

Sexta-feira

Os mercados dos EUA fecham mais cedo

04:00: Alemanha – Índice IFO de Clima dos Negócios (novembro): deverá aumentar de 116,7 para 116,9.

09:45: USA – PMI da Indústria e Serviços (novembro, estimativa): A produção deverá aumentar de 54,6 para 54,7, enquanto os serviços assinalam de 55,3 para 55,6.

Investing.com

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App