Temores na Ucrânia aumenta temores sobre mercados cambiais e acionário

Temores na Ucrânia aumenta temores sobre mercados cambiais e acionário

Haramoto  | 27.02.2014 11:14

ÁSIA: Os mercados asiáticos fecharam sem direção nesta quinta-feira, à frente do testemunho da presidente do Federal Reserve dos EUA Janet Yellen perante o Senado. A região sofreu depois de uma sessão sem brilho nos EUA, onde o S & P 500 não conseguiu segurar o fechamento em território recorde pela terceira sessão consecutiva.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 perdeu 0,47%, depois que dados mostraram que as empresas australianas diminuíram os investimentos no quarto trimestre. Qantas Airways perdeu 6,7% depois de divulgar um prejuízo líquido de 235 milhões de dólares australianos (211.000 mil dólares americanos), comparado com um lucro de US $ 109 milhões no mesmo período do ano passado. A empresa anunciou que vai cortar empregos, vender contratos de arrendamento de terminais aeroportuários e adiar compras de aeronaves.

No resto da Ásia, Kospi da Coreia do Sul subiu 0,39%, e no Japão, o Nikkei caiu 0,32%, com o iene firme no comércio asiático, nos ¥ 102,33 por dólar.

No Japão, com poucos catalisadores, o volume de negociação foi baixo, atingindo uma mínima de quatro meses e essa condição pode persistir por algum tempo, pelo menos até o primeiro-ministro Shinzo Abe anunciar algumas medidas concretas.

Na China, as bolsas seguiram direção oposta, com o índice Hang Seng de Hong Kong adicionando 1,74% e o Xangai Composite subindo 0,30%. Destaque em Hong Kong para as ações da gigante petrolífera estatal Sinopec, a única empresa emergente a figurar no top 20 em valor de mercado.

As preocupações com a desaceleração, assim como o medo das restrições de crédito sobre os promotores imobiliários continuou a pesar sobre os mercados. Pela quarta vez nos últimos 10 dias, o Banco do Povo da China drenou o sistema bancário, retirando 268 bilhões de yuans (442000000000 dólar). Desta vez, os mercados reagiram com menos pânico, com um funcionário do PBOC apaziguando os investidores em um gesto raramente visto, explicando que é uma"prática habitual", o banco central retirar fundos nesta época do ano, quando uma grande quantidade de dinheiro vem de volta para o sistema após feriado de uma semana do Ano Novo Lunar. O yuan chinês manteve-se pressionado perto da baixa de sete meses, sendo negociado abaixo da fixação diária definida por Pequim pelo terceiro dia consecutivo. O yuan ficou em 6,1300 por dólar, perto de 6,1351 na quarta-feira e abaixo da fixação em 6,1224. Traders suspeitam que o Banco do Povo da China (PBOC) possivelmente tenha como objetivo, manter um yuan mais fraco para fortalecer a economia.

A maioria das moedas asiáticas manteve-se estável, mas um cenário tenso poderia colocar nova pressão sobre os mercados emergentes de ações e câmbio. Eles foram agredidas no início deste ano por preocupações com o crescimento global mais lento e a redução do programa de estímulo monetário do Federal Reserve dos EUA.

Ainda na Ásia, a China divulgará seus dados oficiais de manufatura de fevereiro no fim de semana. A medida preliminar do HSBC atingiu uma baixa de sete meses na semana passada e os investidores estarão olhando para ver se os números oficiais indicam uma queda similar.

EUROPA: Mercado europeu abriu oscilando entre pequenos ganhos e perdas na quinta-feira, em um dia repleto de dados e discursos econômicos, mas a invasão na Ucrânia aumenta temores nos investidores europeus. A aversão ao risco aumentou depois que o presidente russo, Vladimir Putin ordenou que suas forças armadas ficasse de prontidão para combate no oeste da Rússia, perto da fronteira com a Ucrânia, o que levou Washington para avisar que uma intervenção militar seria um "erro grave". O Stoxx Europe 600 cai 0,58%.

Na Alemanha, um relatório mostrou que a taxa de desemprego permaneceu em 6,8% em fevereiro, mas que o número de pessoas sem trabalho caiu 14.000. É aguardado ainda para hoje, os dados de inflação da Alemanha e espera-se que os preços ao consumidor tenham subido 1,3% em fevereiro. Os números vêm antes do relatório de inflação da zona do euro que será divulgado na sexta-feira, o que poderia desencadear uma discussão generalizada sobre a necessidade de uma política monetária mais frouxa por parte do Banco Central Europeu. Economistas temem que a continuidade da inflação baixa possa levar a uma deflação na região, que poderia acrescentar pressão sobre o BCE, para cortar taxas ou lançar medidas de flexibilização não convencionais na sua próxima reunião na semana que vem.

Várias empresas estão entre os destaques depois de reportar ganhos. As ações da Veolia Environnement disparam 7,37% após a companhia francesa dizer que espera um crescimento na receita em 2014. A empresa de gestão de água e resíduos registrou um prejuízo líquido em 2013, devido a custos de reestruturação contabilizados durante o ano. As ações do Royal Bank of Scotland Group do Reino Unido despencam 7,39% depois que o banco registrou um prejuízo de £ 9 bilhões (US $ 15 bilhões) no ano passado e disse que a receita caiu 12%. RSA Insurance recua 3,03%. A empresa registrou uma queda acentuada no lucro operacional, que é uma número fundamental no setor de seguros.

Entre os índices específicos de cada país, os índices CAC 40 da França, DAX 30 da Alemanha e FTSE 100 do Reino Unido recuam.

Ainda em Londres, bancos recuam e mineradoras tem desempenho misturado. Barclays cai 0.85%, HSBC recua 0.06%, Lloyds Banking perde 0.54%, Rio Tinto e BHP Billiton recuam 0,73% cada e em sentido contrário Antofagasta sobe 0,99%.

AGENDA DE HOJE:

EUA:

10h30 - Durable Goods Orders (números mensais de pedidos de bens duráveis para a indústria nos Estados Unidos, além de destacar o indicador se excluídos as encomendas no setor de transportes);
10h30 - Unemployment Claims (número de pedidos de auxílio-desemprego);
12h00 - Testemunho da Presidente do Federal Reserve Janet Yellen no Senado americano.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h30):

ÁSIA
Nikkei: -0,32%
Austrália: -0,47%
Hong Kong: +1,74%
Xangai Composite: +0,30%

EUROPA
Frankfurt - Dax: -1,24%
London - FTSE: -0,87%
Paris CAC 40: -0,77%
Madrid IBEX: -1,26%
FTSE MIB: -1,04%

COMMODITIES
BRENT: -0,39%
WTI: -0,36%
OURO: +0,13%
COBRE: -0,10%
NIQUEL: -0,20%
SOJA: -0,07%
ALGODÃO: +1,01%

ÍNDICES FUTUROS
Dow: -0,29%
SP500: -0,29%
NASDAQ: -0,14%

RESULTADOS CORPORATIVOS:
EUA: Best Buy, CommonWealth, Foster Wheeler, Frontline, Hilton Hotels, Kohl's, Marriot Vacations, Valeant Pharma, Windstream, Arena Pharm, Gap, MercadoLibre, Mitel Networks, N, Tesco, YuMe

BRASIL: Abril Educ, BRF, Gafisa, Grazziotin, Multiplus, Transmissão Paulista

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário e gratuito, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. Atenção para o horário da disponibilização dos dados desse relatório.

Haramoto

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.