Tônica da Semana: O Investidor Pode Agradecer Este Ano? Somente ao Mercado?

Tônica da Semana: O Investidor Pode Agradecer Este Ano? Somente ao Mercado?

William Alves  | 02.12.2019 13:24

UMA REFLEXÃO

Tempo é o nosso ativo mais precioso! Clichê, mas é a mais pura verdade! Você não consegue economizar tempo, investir pra ganhar mais tempo nesse mundo, voltar no tempo para refazer algo, etc.

Dinheiro a gente dá um jeito, mercado tem todos os dias pra nos ajudar. Tempo não, cada dia é único!

Aproveitando a reflexão do Thanksgiving, parei para agradecer o que tenho e curtir esse momento que vivo. A foto abaixo resume bem: ter saúde, poder ver o por do sol e tocar minha filha para o alto é algo que não tem preço! Seja grato pelo que você tem e viva cada dia como um presente que é!

Indo pro mercado: será que o investidor também pode agradecer?

THANKSGIVING DO INVESTIDOR AMERICANO

Cara, impressionante!

Um ano atrás, o mundo entrava em pânico com o medo de uma recessão nos EUA: S&P caiu 9% naquele mês! Talvez você não lembre, por isso, deixe-me te lembrar:

S&P 500 - Powered by TradingView

O noticiário só falava em guerra comercial e a prisão da CFO da Huawei; e da inversão da curva de juros americana indicando uma recessão iminente. Aqui nas minhas tônicas comentei sobre a queda, expliquei a inversão da curca de juros e até disse que o S&P tinha ficado barato (comentário de 26/12/2018):

E o mais interessante é que com as quedas recentes o S&P pode ter ficado barato, é possível estar havendo uma assimetria interessante.

De lá para cá, 24% de alta! Acho que acertei!

Não obstante, o PIB divulgado essa semana mostrou que ao invés de desacelerar, como muitos temiam, a economia americana cresceu 2,1% no terceiro trimestre de 2019, acelerando o ritmo ante o dado do trimestre anterior (+2%), puxado pelo consumo – vide gráfico.

Gastos das famílias (2010-2019)

Isso porque a taxa de desemprego se encontra na mínima de 50 anos em 3,6%. Com grande parte da população empregada, a confiança do consumidor segue em patamares elevados. Apesar do índice que mede a confiança do consumidor ter apresentado leve queda no último dado (de novembro), este segue em patamares elevados quando olhamos com uma perspectiva histórica – apenas no início do século (anos 2000) ela esteve mais alta. Dado abaixo é o Bloomberg’s buying climate index que mostra que propensão a comprar existe!

Índice Semanal de Clima de Compras

Não por acaso o último dado de vendas do varejo (outubro) mostrou que esse segue se expandindo, atingindo uma taxa de crescimento de 3,1% ante 2018. Além disso, as licenças de construção de novas casas atingiram novo recorde agora em novembro (1,461 milhões de licenças) e as vendas de casas novas em outubro atingiram o maior nível em 12 anos – ambos indicadores surpreenderam as estimativas dos economistas do mercado.

Já disse aqui e repito: não tente advinhar quando será uma nova grande crise, cedo ou tarde ela virá, mas pode demorar meses ou até anos! Os EUA vivem hoje o seu mais prolongado ciclo de crescimento de sua história, são 125 meses de crescimento – gráfico abaixo é de julho quando bateram 121 meses.

A maior expansão da história da economia dos EUA

Muita gente já quebrou a cara predizendo crises em 2016, 2017, 2018 e agora em 2019! Muitos seguem perdendo dinheiro apostando contra e acreditando numa grande e grave crise nos EUA.

Sigo achando pouco provável, ainda mais considerando que vamos entrar num ano eleitoral, a economia segue se expandindo, ainda que em ritmo bem mais moderado comparativamente aos demais ciclos de expansão – vide gráfico abaixo que mostra o crescimento acumulado nos períodos.

Crescimento do PIB por ciclo

Temos ainda juros baixos, o que ajuda a evitar qualquer estouro de bolha; e as empresas seguem inovando e criando mercados.

Pontualmente, pode até ser que tenhamos algum solavanco cedo ou tarde, uma semana de queda, uma paúra que se forma na mídia, um tweet torto do Trump e tals, afinal, está tudo aparentemente muito calmo – vide o VIX

Índice VIX - Powered by TradingView

Mas falta algo realmente substancial que mude completamente a dinâmica recente, não tenho a pretensão de saber qual será e, em geral, as coisas parecem no lugar e não por acaso o investidor americano teve razões de sobra para agradecer nesse Thanksgiving!

E A NOSSA PARTE NO PERÚ?

Antes que você pense bobagem, o Thanksgiving é celebrado comendo o perú, tipo ceia de natal mesmo, por isso o presidente Trump seguiu o protocolo aparecendo segurando o peru em rede nacional.

Então, penso que também temos os nossos motivos para celebrar esses últimos 12 meses! Dê uma olhada no gráfico abaixo que compara o Ibov em verde, S&P500 em preto, MSCI World em azul e os emergentes em vermelho.

Comparativo - Powered by TradingView

Existe justificativa?

Gráfico abaixo compara o desempenho do Brasil com outros emergentes desde 2016 analisando o PMI. A julgar por esses dados, de fato descolamos! (Fonte: UBS Wealth Management)

Fonte: UBS Wealth Management

Fora isso, voltamos a criar empregos:

Criação de vagas de emprego

O que tem surtido efeito no consumo. Dois dados para corroborar a isso: vendas de veículos calculados pela Fenabrave mostrando crescimento;

Mercado automotivo

e linha laranja das vendas no varejo que tem avaçando bem….

Vendas do Varejo

Falta a indústria andar, mas aí demora mais um pouco mesmo.

Por tudo isso, não é por acaso que a performance das ações foi muito boa e isso tudo sem uma entrada forte do investidor estrangeiro. Comentei semana passada que eles ainda não desembarcaram por aqui. Mas penso que: considerando o avanço nas reformas, o posicionamento de ciclo do Brasil (comento abaixo), e o dólar valorizado que torna o investimento no Brasil mais barato, cedo ou tarde eles desembarcam.

O que falei do ciclo é que volta e meia me deparo com gráficos como esses que mostram que o Brasil está apenas no inicio de um ciclo de expansão maior:

Ciclo econômico

Com tudo isso acontecendo não é absurdo supor que os lucros das empresas brasileiras devem crescer algo como 17% em 2020. Quem chutou esse número não fui eu, mas sim um tal de Morgan Stanley (NYSE:MS), o meu chute é uns 15%.

Lucro das empresas brasileiras

E se isso é verdade, há um bom espaço para valorização do IBOV, com o crescimento dos lucros e a expansão dos múltiplos. Nas contas do Morgan o IBOV negocia a 12.4x lucro (report é de novembro) e o múltiplo poderia se expandir até 13.7x. Com isso, eles chegam num target de 125k para o IBOV ao fim de 2020.

Estimativa Ibov

Como toda previsão é um chute, mas me parece existir sentido em acreditar que há espaço para bolsa seguir subindo, com seus solavancos de sempre, mas com uma tônica de alta.

PARA A SEMANA…

Não faço ideia do que esperar…rs

Meu conselho é: foca naquilo que é importante e não nas notícias do dia dia. Tempo é o teu ativo mais importante, investe ele naquilo que vale a pena.

Era isso.

Aquele Abs.

William Alves

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Felipe Ribeiro
Felipe Ribeiro

Excelente artigo semanal   ... (Leia Mais)

7 horas atrás· Responder
Rafael01
Rafael01

É bom ser lembrado da importância do tempo pois as vezes vivemos como se ele fosse infinito. Linda foto. Parabéns!  ... (Leia Mais)

04.12.2019 06:48 GMT· Responder
Waldir Crema
Waldir Crema

Muito bom! Obrigado pelas informações, o resto é adivinhação.  ... (Leia Mais)

03.12.2019 10:55 GMT· Responder
Sandro Dvorkin
Sandro Dvorkin

De acordo! Parabéns  ... (Leia Mais)

03.12.2019 10:54 GMT· Responder
Sandro Dvorkin
Sandro Dvorkin

De acordo! Parabéns  ... (Leia Mais)

03.12.2019 10:54 GMT· Responder
Leandro Oliveira
Leandro Oliveira

parabéns, recomendo   ... (Leia Mais)

03.12.2019 01:19 GMT· Responder
Lucas At
Lucas At

particularmente esse ano foi ótimo para mim, mas devo fechar abaixo do esperado.  ... (Leia Mais)

03.12.2019 00:58 GMT· Responder
Clebio Rios
Clebio Rios

Boa Leitura, Recomendo  ... (Leia Mais)

02.12.2019 23:19 GMT· Responder
Pablo Henrique
Pablo Henrique

sensacional. sem achismos, sem viés, sem excessos, no ponto certo. obrigado   ... (Leia Mais)

02.12.2019 20:30 GMT· Responder
Mauricio Schneider
Mauricio Schneider

baita análise...meus parabéns...  ... (Leia Mais)

02.12.2019 19:29 GMT· Responder
Jose Carlos Ferreira
Jose Carlos Ferreira

Parabéns pelo texto   ... (Leia Mais)

02.12.2019 18:52 GMT· Responder
Sérgio Menezello
Sérgio Menezello

nossa, que artigo!! muito bom. parabéns! continue nos ajudando a entender o momento. gratidão.  ... (Leia Mais)

02.12.2019 17:30 GMT· Responder
Narak Valentine
Narak Valentine

parabéns excelente artigo :)  ... (Leia Mais)

02.12.2019 17:12 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+