Por que as Ações Caíram e as Principais Moedas Dispararam?

Por que as Ações Caíram e as Principais Moedas Dispararam?

Kathy Lien  | 26.08.2020 08:02

No início do pregão em Nova York ontem, os investidores estavam comprando moedas e ações. O S&P 500 e o Dow Jones saltaram até as máximas recordes, fazendo com que moedas com beta elevado, como o euro, a libra esterlina e os dólares da Comunidade Britânica, subissem. Até mesmo o USD/JPY registrou uma demanda saudável, com o par encerrando o dia acima de 106.00.

Embora o S&P 500 tenha recuperado as perdas iniciais, o Dow acabou encerrando o dia em território negativo. A reversão do início da manhã foi desencadeada por um relatório de confiança do consumidor mais fraco do que o esperado. O índice do Conference Board caiu de 91,7 para 84,8, mínima de seis anos. Isso significa que, mesmo com as baixas taxas de mortes e a estabilização de novos casos de vírus em determinadas partes dos EUA, os consumidores estavam preocupados com a fraqueza prolongada da economia no futuro próximo, com persistente desemprego.

Portanto, embora os dados de vendas de casas novas tenham sido muito mais fortes do que o esperado e a atividade industrial na região de Richmond tenha melhorado, a baixa confiança de agosto se traduziu em uma atividade econômica mais moderada.  

Mesmo assim, os investidores continuaram otimistas com a estabilização dos contágios nos EUA e com o fato de as empresas farmacêuticas estarem cada vez mais próximas de uma vacina bem-sucedida.

Tanto a China quanto os EUA confirmaram seu compromisso com a Fase 1 do acordo comercial, amenizando parte das preocupações do mercado. Contanto que as manchetes positivas continuem fluindo, a festa nas ações e moedas de beta elevado deve continuar.

Estamos observando de perto a disparada de casos na Europa, mas os investidores têm desconsiderado em grande medida esses acontecimentos. Apesar da deterioração dos PMIs na Zona do Euro, o relatório IFO da Alemanha subiu pelo quarto mês seguido, ajudando a impulsionar o EUR/USD novamente para cima de 1.18.  

A moeda com melhor desempenho ontem foi a libra esterlina. Não havia dados do Reino Unido, e a falta de notícias acabou permitindo que a moeda britânica fosse negociada praticamente com base no apetite para o risco.

As manchetes positivas sobre as relações comerciais entre EUA e China quase sempre abrem espaço para a alta dos dólares da Austrália, Nova Zelândia e Canadá.

Os investidores não se abalaram com os alertas do ministro de finanças da Nova Zelândia dizendo que o bloqueio total de Auckland varreu NZD$ 500 milhões do PIB por semana.

Está prevista para hoje a divulgação de dados de comércio da Nova Zelândia e, graças à melhora na atividade industrial, a expectativa é que tenhamos números saudáveis.

As três medas ligadas a commodities estão sobrecompradas, mas desde que as ações sigam subindo, elas podem revisitar as máximas de vários anos. 

Kathy Lien

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.