Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

Investing.com  | 08.03.2019 07:42

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

Investing.com - Confira as cinco principais notícias desta sexta-feira, 8 de março, sobre os mercados financeiros:

1. Mercado espera Payroll forte nos EUA, foco em salários

Todos os olhos estarão no relatório de emprego dos EUA para fevereiro que será lançado às 10h30, e deverá mostrar outro mês sólido de crescimento, apesar de uma desaceleração no crescimento da folha de pagamento.

Os economistas preveem que a economia tenha adicionado 181 mil empregos no mês passado, reduzindo a taxa de desemprego um pouco para 3,9%.

Salvo uma grande queda ou perda nas folhas de pagamento, o foco do mercado deve ser o crescimento salarial, que deve ter esquentado em fevereiro. A inflação salarial até agora tem ficado defasada em relação às expectativas, dado o estreito mercado de trabalho americano, permitindo que o Federal Reserve seja paciente com o aperto da política.

Espera-se que os ganhos médios por hora aumentem 0,3% para o mês, elevando o ganho anual para 3,3%. Os formuladores de políticas estão observando atentamente a leitura anual para medir a pressão ascendente sobre a inflação.

Lançados ao mesmo tempo, os investidores vão prestar muita atenção aos dados que medem a fragilidade observada no mercado imobiliário.

Os economistas esperam que os imóveis novos tenham saltado 9,9% em janeiro. Mas as licenças de construção, um indicador da demanda futura, devem ter caído 2,9%.

2. China contribui para a pessimismo econômico global

A China apresentou mais sinais de fraqueza econômica durante a noite com seus dados do comércio para fevereiro. As exportações tiveram sua maior queda em mais três anos, enquanto a segunda maior economia do mundo e a maior nação comercial também registrou queda na importação pelo terceiro mês consecutivo.

Os dados somaram-se às preocupações sobre a perspectiva econômica global depois que a China já havia cortado sua previsão de crescimento de 2019 para um intervalo de 6% a 6,5% no início da semana, comparado com 6,6% em 2018.

Além disso, a OCDE reduziu suas perspectivas de crescimento global para 3,3% com base precisamente nas preocupações com a China, juntamente com a fraqueza econômica observada na Europa.

A desaceleração europeia forçou o Banco Central Europeu a adotar uma postura mais moderada na quinta-feira, adiando sua projeção de aumento da taxa de juros desde o final deste verão até o final do ano, quando anunciou o lançamento de novos financiamentos de baixo custo para os bancos.

3. Ações caem refletindo medo de desaceleração na China

Os dados comerciais chineses aumentaram as preocupações com a desaceleração global, fazendo com que as ações caíssem nesta sexta-feira. As ações asiáticas caíram com o Shanghai Composite da China liderando a queda com 4,4%, enquanto o Nikkei do Japão fechou em baixa de 2%.

As ações europeias acompanharam o mal-estar geral com uma queda surpresa nas encomendas às fábricas alemãs reforçando o sentimento lamentável, o que fez com que os índices caíssem.

O mercado futuro dos EUA apontava para uma abertura em baixa, com os investidores aguardando as últimas leituras do mercado de trabalho americano. Às 7h39 o blue chip futuros do Dow caía 97 pontos, ou 0,38%, os futuros do S&P 500 recuavam 11 pontos, ou 0,40%, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 tinha queda de 37 pontos, ou 0,53%.

4. Euro tenta recuperação depois de alcançar mínima de 21 meses

O euro registrou um leve salto em relação ao dólar na sexta-feira, recuperando-se da mínima de 21 meses um dia antes, quando o Banco Central Europeu cortou suas previsões de crescimento, retraiu sua projeção de aumento de taxa e anunciou planos para oferecer mais estímulo.

Às 7h40, o par EUR/USD ganhava 0,20% ficando em US$ 1,1213. A moeda havia atingido uma mínima de US$ 1,1171 durante a noite, seu menor valor em relação ao dólar em quase dois anos.

A previsão do BCE validou os temores de mercado de uma desaceleração econômica global que foi ainda reforçada pelos dados chineses da noite, e suas medidas, embora destinadas a acalmar os nervos, só serviram para chamar a atenção para a falta de progresso na região ao abordar suas falhas institucionais e estruturais.

Dados europeus em direções diferentes divulgados na sexta-feira permitiram que a moeda única fizesse uma pausa. Um declínio inesperado nas encomendas para as fábricas alemãs pareceu ser compensado por dados de produção industrial melhores do que o esperado das outras três maiores economias da zona do euro, França, Itália and Espanha.

5. Petróleo cai enquanto fraqueza econômica aumenta temores de demanda menor

Os preços brutos caíram na sexta-feira, já que os dados negativos da China alimentaram preocupações com o impacto negativo na demanda do maior importador de petróleo do mundo.

Os contratos futuros de petróleo dos EUA caíram 94 centavos, ou 1,66%, para US$ 55,72 por 7h40, enquanto o petróleo Brent teve queda de US$ 1,22, ou 1,84%, para US$ 65,08.

Junto com a sequência de sinais negativos para a economia global, os investidores estão assistindo à crescente produção nos EUA que permanece alcançando recordes.

A Baker Hughes lançará seus dados semanais da contagem de sondas, um indicador antecipado da produção futura, às 15h00.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Hudson Barbosa
Hudson Barbosa

Difícil para alguns entenderem. O mercado nunca irá operar de uma forma igualitária, ou seja, "nunca todos irão ganhar ao mesmo tempo" Se a Dow esta em baixa, junto com a S&P500 e Nasdaq 100. Alguma esta subindo, levando em conta tal premissa. A melhor opção e apostar na Venda do Euro hoje para quem tem a vender e lucrar no topo do Dolar ou Comprar o índice dolar futuro que esta em baixa perante aos outros para aguardar o aumento até o final do período de Março. Sendo assim a China se recupera com as importações e exportações e fazemos dinheiro para o final do mês. #ficaadica  ... (Leia Mais)

08.03.2019 12:07 GMT· 2 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+