Estrangeiros mais avessos ao Brasil podem gerar oportunidade de compra na B3

Estrangeiros mais avessos ao Brasil podem gerar oportunidade de compra na B3

Investing.com  | 26.05.2020 18:09

Estrangeiros mais avessos ao Brasil podem gerar oportunidade de compra na B3

Investing.com - O cenário de 2020 não está muito positivo para o Brasil. Em meio a crises simultâneas de saúde, econômica e política, R$ 77 bilhões de investidores estrangeiros saíram da B3 no ano, segundo relatório da XP publicado na segunda-feira (25), que traz as perspectivas para a economia brasileira de uma série de investidores de fora do país. 

As previsões dos estrangeiros para o Brasil não são boas, mas, para a corretora, isso pode significar oportunidades para os brasileiros.

Para a XP, como as expectativas dos investidores é bem baixa para o Brasil, qualquer mudança nos fundamentos domésticos ou globais podem levar a uma forte recuperação de preços. Um sinal disso foi visto nos últimos dias com o Ibovespa tocando a máxima desde o começo da pandemia, ao superar os 85 mil pontos no fechamento de ontem e hoje.

Na visão de Fernando Ferreira, estrategista chefe e head do Research da XP, o mercado pode já ter precificado boa parte dos impactos da crise. Desde março, a expectativa de lucro por ação do Ibovespa já foi cortado em 47% neste ano e 15% para 2010.

O fato de as commodities iniciarem uma recuperação também é positivo para o Brasil, visto que 25% do índice Ibovespa é composto por ações do setor. O potencial retorno da inflação também tende a fortalecer as matérias primas. Outro fenômeno particular do Brasil e que pode ser uma oportunidade nesse momento é que o país, apesar do índice fraco, conta com ações específicas extremamente fortes, como Magazine Luiza (SA:MGLU3), Localiza (SA:RENT3), PagSeguro (NYSE:PAGS), Stone, Raia Drogasil (SA:RADL3) e Hapvida (SA:HAPV3).

Riscos

Para os investidores estrangeiros, o sentimento negativo mencionadas pelos investidores consultados são provocados pela crise política aumentar; os impactos do coronavírus, visto que o Brasil pode passar a ser o epicentro da doença no momento; e o câmbio, pois o real perdeu 30% em relação ao dólar em 2020.

Na política, a preocupação vem da crise entre o presidente Bolsonaro e os governadores dos estados, especialmente, João Dória, de São Paulo, e o Wilson Witzel, do Rio de Janeiro. O presidente também mantém um antagonismo com lideranças do Congresso, apesar de sinalizar ter apoio do Centrão. Recentemente, a saída do ministro Moro e dos ministros da Saúde, Mandetta e Teich, pesam negativamente sobre sua avaliação.

A publicação do vídeo com a reunião ministerial do fim de abril sem novidades deu ânimo ao mercado, que embalou a forte alta vista ontem.

O impacto do coronavírus segue sem estar completamente mensurado e novos estudos mostram que a doença poderá pressionar ainda mais a economia do país e elevar o déficit fiscal. Do câmbio, o real segue como a moeda que mais se desvalorizou em 2020.

 

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
CLAUDEMIR DE VARGAS
CLAUDEMIR DE VARGAS

Estrangeiro para ingressar no Brasil, só se for para adquirir barganha em leilão. Infelizmente esta pandemia afetará as economias muito mais que estão aferindo. O 2T será desastroso. Teremos uma recessão global jamais vista. Dinheiro tem custo. Epidemias serão mais frequentes. A meu juízo, a todo este ânimo da bolsa nós últimos dias não passa se chuva de verão. A realidade virá de forma dura.  ... (Leia Mais)

27.05.2020 01:46 GMT· Responder
Edy Tonel
Edy Tonel

Acho que quem escreveu essa matéria tomou uns goles antes, fala sobre 47% esse ano e projeta 15% para 2010, e tem mais outras conexões de palavras sem nexo. Será que foi alguém da época da Pátria educadora que escreveu?   ... (Leia Mais)

27.05.2020 01:12 GMT· Responder
Fabio Piloto
Fabio Piloto

A esquerda até hj não se deu conta que o Brasil está sob nova direção e fica esperneando e fazendo biquinho e isso afugenta os estrangeiros, até pq esses mal caráters fazem questão de falar mal do Brasil lá fora só para prejudicar o governo não se importando com o povo.   ... (Leia Mais)

26.05.2020 22:29 GMT· 3 · Responder
Thiago Aznar
Thiago Aznar

Parei de ler quando vi XP  ... (Leia Mais)

26.05.2020 22:20 GMT· Responder
Xenofonte Silver Hammer
Xenofonte Silver Hammer

Vamos torcer para que o Bolsonaro seja cassado o mais rápido possível e assim colocar o Brasil nos trilhos da sobriedade e trabalho. Enquanto isso, vale a pena arriscar 1/3 do patrimônio na renda variável para quando os investidores voltarem aproveitar com a valorização das ações.  ... (Leia Mais)

26.05.2020 21:58 GMT· 5 · Responder
Williams Urbano
Williams Urbano

Essas matérias carecem de uma revisão antes de serem publicadas... São muitos erros!   ... (Leia Mais)

26.05.2020 21:36 GMT· Responder
Sanderson Murilo
Sanderson Murilo

impressionante a ausência de reflexão sobre um mero detalhe nestas análises sobre o dinheiro gringo: o Brasil é um país por fazer, com pirâmide etária demandante.  ... (Leia Mais)

26.05.2020 21:18 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.