Guedes defende imposto por tráfego digital de transações e diz que tarifas por transferências já são CPMF

Guedes defende imposto por tráfego digital de transações e diz que tarifas por transferências já são CPMF

Reuters  | 15.10.2020 07:55

Guedes defende imposto por tráfego digital de transações e diz que tarifas por transferências já são CPMF

Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu na noite de quarta-feira um imposto amplo sobre transações, afirmando que ele se justifica pelo uso de uma infovia digital para os pagamentos, grátis para todos os brasileiros, em contraposição ao modelo de cobrança de tarifas pelos bancos pela realização de transferências.

"Por isso que eu sempre dizia que não era só retorno da CPMF, porque esse imposto não passa nem pelos bancos, ele transcende, ele é por uma infovia digital", afirmou ele em seminário online promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

"Da mesma forma que você paga um pedágio pra trafegar numa rodovia, se você estiver usando uma infovia digital que governo fez, disponibilizou grátis para todos os brasileiros, ele pode cobrar um pequeno imposto pelo trânsito, pelo tráfego de informação que passa por ali. Não passa nem pelo banco, está fora até do banco, é base muito mais ampla", completou.

Dentro do raciocínio, o ministro não chegou a mencionar o Pix, que será lançado no próximo mês pelo Banco Central e que permitirá pagamentos instantâneos 24 horas por dia, todos os dias do ano, a um custo operacional significativamente mais baixo que o de modalidades já consolidadas no mercado, como transferências do tipo TED ou DOC e pagamentos por cartões de crédito e débito.

O BC vem reiterando que as transações feitas por pessoas físicas serão gratuitas dentro do sistema.

Guedes ressaltou que grandes economias sabem que o crescimento da base tributária será digital e destacou que o governo está estruturando impostos "bastante semelhantes ao que eles estão discutindo lá para entrar nessa conversa".

O ministro afirmou que os bancos já cobram uma CPMF hoje via tarifas aplicadas para transferências, que chegam a representar de 1% a 3% das transações.

"(Isso é) dez vezes mais que o imposto que estamos considerando pelo tráfego digital", afirmou.

Guedes também disse que a Febraban, federação que representa o setor bancário brasileiro, é quem mais paga economistas para dar consultorias contra esse imposto e faz isso "porque querem beber água onde os bancos bebem".

O ministro sempre se mostrou a favor da instituição de um imposto sobre transações de base ampla para bancar a desoneração da folha de salário das empresas, mas a equipe econômica ainda não chegou a formalizar sua proposta nesse sentido.

© Reuters. (Blank Headline Received)

No fim de agosto, a assessora especial do ministro da Economia, Vanessa Canado, esclareceu que o imposto sobre pagamentos que está sendo desenhado pela equipe econômica nos moldes da CPMF não tributa só operações digitais, mas todas as transações da economia.

Na mesma linha, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse em entrevista recente à rádio Jovem Pan que o imposto sobre transações financeiras independe do Pix.

"O Pix só é uma forma de fazer isso de forma instantânea. Se ele (pagamento) for instantâneo ou não, o imposto pode ser cobrado da mesma forma. Então não entendo que o Pix vai facilitar ou que é um canal onde isso vai funcionar", disse ele.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
JoãoS
JoãoS

Troco o meu IRRF por 2% de cpmf, ou seja qual nome for, podendo ser ate mais um pouquinho. Se eu gastar, cobrem-me, mas se eu poupar, ganhamos.  ... (Leia Mais)

16.10.2020 11:28 GMT· Responder
jonatas souza
jonatas souza

Reduzir custos? Claro que nao.... que ministro lixo que desgoverno mesma coisa que o pt esse cara so quer taxar mais nada diferente   ... (Leia Mais)

16.10.2020 11:04 GMT· 1 · Responder
Evandro Simoni
Evandro Simoni

O choro é livre para os esquerdistas   ... (Leia Mais)

16.10.2020 04:38 GMT· Responder
Ricardo Reinoso
Ricardo Reinoso

Guedes quer porque quer a volta da CPMF com outro nome, liberal de m...esse Imposto Ipiranga!  ... (Leia Mais)

16.10.2020 04:05 GMT· 1 · Responder
Ricardo Reinoso
Ricardo Reinoso

Guedes quer porque quer a volta da CPMF com outro nome, liberal de m...esse Imposto Ipiranga!  ... (Leia Mais)

16.10.2020 04:04 GMT· Responder
JESSE ALLI
JESSE ALLI

achei q ia ser um governo liberal, anti imposto, anti corrupção e .......... PELO VISTO ME ENGANEI REDONDAMENTE. dps do fundão eleitoral assinado pelo MInTO achei q só o Guedes poderia salvar esse governo, mas vi que só o aeroporto pode me salvar, e tenho que correr para lá antes de o dólar bater 10 reais  ... (Leia Mais)

16.10.2020 01:54 GMT· 1 · Responder
Carlos Barbosa
Carlos Barbosa

Governo incompetente!   ... (Leia Mais)

15.10.2020 22:15 GMT· Responder
zeni moura
zeni moura

Imposto Ipiranga ... ganhou bolsa pra estudar fora e foi isso que aprendeu? ... isso em qualquer botequim se aprende ... cobrar mais para sobrar mais ...  ... (Leia Mais)

15.10.2020 21:39 GMT· Responder
DEIVID DINIZ
DEIVID DINIZ

Queriam Bolsonaro e companhia agora toma, vão inventar mais ainda pra taxar o povo.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 18:10 GMT· Responder
Elielson Matos
Elielson Matos

Pra quem elegeu Bolsonaro como eu e você, caros amigos, achando que seria um governo que criasse menos impoatos🙄Decepção   ... (Leia Mais)

15.10.2020 18:04 GMT· 2 · Responder
Joao AB
Joao AB

Podemos criar um imposto pelo ar que respiramos, assim poderemos combater as queimadas na Amazônia. Se o Guedes é criativo, eu sou mais ainda !! Tudo culpa do PT...kkk  ... (Leia Mais)

15.10.2020 17:18 GMT· 1 · Responder
JulianaKatz Lang
JulianaKatz Lang

Roteiro básico do péssimo administrador público: aumentar impostos ao invés de reduzir custos. Entretanto não devemos esquecer do chefe, a menos que tenhamos um "político de estimação"  ... (Leia Mais)

15.10.2020 17:17 GMT· Responder
JulianaKatz Lang
JulianaKatz Lang

Olha a CPMF aí de novo gente!  ... (Leia Mais)

15.10.2020 16:56 GMT· Responder
Fabricio Saltareli
Fabricio Saltareli

Quanta criatividade, para criar mais impostos.   ... (Leia Mais)

15.10.2020 16:54 GMT· Responder
David Silva
David Silva

Não é a toa que estão fazendo tanto alarde da Pix, com o povão usando não tem onde se esconder do fisco. O chicote estatal vai cantar.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 16:02 GMT· Responder
Joao Faria
Joao Faria

Faz arminha com a mão eleitores do Bozo, isso passa.   ... (Leia Mais)

15.10.2020 15:49 GMT· Responder
jaqueline sobral
jaqueline sobral

Minha conta de luz tem imposto, debito automático dela me gerará imposto...quando esta cadeia de impostos trazem benefícios? Nunca....IPVA ( imposto) para pagar o imposto vou pagar imposto....para de palhaçada....  ... (Leia Mais)

15.10.2020 15:38 GMT· Responder
Magno Ricardo Moreira
Magno Ricardo Moreira

Quando é que vão cortar privilégios de quem não produz nada!?rsrs nunca!O negócio é Criar mais e mais impostos e txs pra quem produz alguma coisa pagar...Resumindo:Tirar de quem produz pra dar pra quem não produz nada!Se manter em algum cargo político e ir passando o chicote pros seus descendentes.   ... (Leia Mais)

15.10.2020 15:29 GMT· Responder
Jean Marcelo
Jean Marcelo

Prometeram na campanha que não teriam aumento de imposto.   ... (Leia Mais)

15.10.2020 14:43 GMT· 3 · Responder
Paulo Rogério Almeida
Paulo Rogério Almeida

Conversa de uma via só! Contribui anos pelo valor de teto e onde está a qualidade no retorno? Sabemos onde essa conversa chegará; não têm dinheiro de onde tirar sem que se mexa nas benesses da máquina.   ... (Leia Mais)

15.10.2020 14:42 GMT· Responder
Fabio Piloto
Fabio Piloto

Se o objetivo é desonerar a folha de pgto eu sou a favor da CPMF, imposto que todos pagam até o traficante.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 14:07 GMT· 5 · Responder
Roberto Gurgel
Roberto Gurgel

Esse ministro só falam em criar impostos.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 13:35 GMT· Responder
Roberto Gurgel
Roberto Gurgel

Esse ministro só falam em criar impostos.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 13:35 GMT· Responder
Altair Honorato
Altair Honorato

Paulo jegues derrubando o ibovespa para comprar mais barato.Mais tarde diz que não era isso que estão dizendo e ganha sua graninha com especulação, aliás única coisa que este desgoverno faz.LIXO de equipe econômica.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 13:27 GMT· Responder
Wagner Marques
Wagner Marques

Tem que dar de um lado e tirar do outro. Mas já chega querendo tirar.  ... (Leia Mais)

15.10.2020 13:27 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.

';