PSB e Rede preparam medidas sobre uso do GSI e da Abin para interferir em investigações de rachadinha

PSB e Rede preparam medidas sobre uso do GSI e da Abin para interferir em investigações de rachadinha

Reuters  | 23.10.2020 19:40

PSB e Rede preparam medidas sobre uso do GSI e da Abin para interferir em investigações de rachadinha

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - A Rede e o PSB preparam medidas em duas frentes, no Congresso Nacional e no Judiciário, em reação a notícia sobre utilização do GSI e da Abin para possível interferência nas investigações de suposto esquema de rachadinhas no gabinete do então deputado estadual, hoje senador, Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Coluna da revista Época noticiou reunião ocorrida entre o presidente Jair Bolsonaro, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, o diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem, e advogados de Flávio, que é filho do presidente.

A equipe de defesa levava às autoridades documentos que supostamente dão sustentação à tese da existência de uma organização criminosa na Receita Federal que estaria a serviço de levantar informações para relatórios de inteligência financeira do Conselho de Controle de Atividades Econômicas (Coaf).

Segundo Randolfe Rodrigues (AP), líder da Rede no Senado, e Alessandro Molon (RJ), líder do PSB na Câmara, a ideia é preparar a coleta de assinaturas para a criação de comissões parlamentares de inquérito para apurar o caso, assim como requerimentos de convocação de autoridades, como Heleno e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Os parlamentares também preparam pedido de informações ao GSI sobre a reunião que teria ocorrido entre Bolsonaro, Heleno e o chefe da Abin, dentre as iniciativas a serem tocadas no âmbito do Legislativo.

As equipes da Rede e do PSB também preparam mandado de segurança a ser apresentado ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja avaliada a possibilidade de afastamento de Heleno e Ramagem, e para que seja determinado ao presidente da República que se abstenha de solicitar informações sobre esse caso específico à Receita.

Ainda segundo a Época, Heleno e Ramagem teriam recebido admissão de, "em nome da segurança da família presidencial", checar e buscar elementos para a tese da defesa de Flávio. O senador, por sua vez, teria tido encontros com o secretário da Receita, José Barroso Tostes Neto, depois procurado pelo próprio presidente, e também com o diretor-presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados do governo (Serpro) Gileno Gurjão Barreto. Mas Flávio não teria obtido sucesso em nenhuma das tentativas, disse a revista.

Molon classificou a denúncia como "gravíssima".

"Não se trata de uma questão de segurança da família presidencial, mas sim de uma tentativa de blindagem da família do presidente da República contra investigações criminais", disse Molon, acrescentando que se comprovadas, as denúncias podem levar a um pedido de impeachment.

Em nota, a defesa de Flávio Bolsonaro esclareceu que "levou ao conhecimento do GSI as suspeitas de irregularidades das informações constantes dos Relatórios de Investigação Fiscal lavradas em seu nome, já que diferiam, em muito, das características, do conteúdo e da forma dos mesmos relatórios elaborados em outros casos, ressaltando-se, ainda, que o Relatórios anteriores do mesmo órgão não apontavam qualquer indício de atividade atípica por parte do Senador".

A defesa argumenta ainda que "o fato foi levado diretamente ao GSI por ter sido praticado contra membro da família do Senhor Presidente da República".

© Reuters. Senador Flávio Bolsonaro no Palácio do Planalto

Em nota, o GSI confirmou ter recebido de maneira informal dados "acerca de supostas irregularidades, que teriam sido cometidas em relatórios da Receita Federal", mas conclui que não havia providência a ser tomada no âmbito do órgão.

(Reportagem adicional de Rodrigo Viga Gaier)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Ecolunático Aquecimentista
Ecolunático Aquecimentista

Aparelha mais que ta pouco. Contra a esquerda vale tudo.   ... (Leia Mais)

24.10.2020 05:46 GMT· 2 · Responder
neybball .
neybball .

Familicia aparelhando o estado na cara dura. Esse Flavio Bolsonaro deve tanto que está igual uma barata tonta batendo na porta de onde pode para pedir ajuda. Pior é o energúmeno do pais afunda o Brasil por conta da familia...porcos. Lulas de 2020  ... (Leia Mais)

24.10.2020 00:58 GMT· 1 · Responder
Luis Silva
Luis Silva

Os milicianos aparelharam o Estado mais rápido que o PT.  ... (Leia Mais)

24.10.2020 00:25 GMT· 1 · Responder
Joao Faria
Joao Faria

Como uma família de milicianos usa a justiça para de proteger? isso é Brasil.  ... (Leia Mais)

23.10.2020 23:48 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.

';