Um manda, outro obedece, diz Pazuello em live com Bolsonaro

Um manda, outro obedece, diz Pazuello em live com Bolsonaro

Reuters  | 22.10.2020 16:15

Um manda, outro obedece, diz Pazuello em live com Bolsonaro

BRASÍLIA (Reuters) - Depois de ser publicamente desautorizado pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu o presidente em casa, nesta quinta-feira, e durante uma live, minimizou a crise e disse que "um manda, outro obedece".

Pazuello está em casa depois de ter sido diagnosticado com Covid-19 na terça-feira e o presidente foi visitá-lo nesta quinta, em uma tentativa de demonstrar que não há crise entre eles.

Depois de Pazuello comentar que estava tomando o tradicional coquetel bolsonarista contra a Covid --hidroxicloroquina, azitromicina e, agora, o vermífugo nitazoxanida, nenhum deles com eficácia comprovada contra a doença-- e se sentia bem, Bolsonaro perguntou se ele voltaria ao trabalho na semana que vem.

"Pois é, tão dizendo que não, né?", respondeu Pazuello, referindo-se às informações de que poderia ser demitido depois de ter assinado um protocolo de intenções para compra de 46 milhões de doses da Coronavac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantan com apoio do governo de São Paulo.

A decisão de Pazuello irritou Bolsonaro, que anunciou na quarta que o governo não compraria a vacina e chegou a dizer, em entrevista à rádio Jovem Pan, que o medicamento não transmite segurança "pela sua origem".

"Falaram até que a gente estava brigado. No meio militar, é comum acontecer isso aqui, não teve problema nenhum", disse Bolsonaro, ao que Pazuello respondeu: "É simples assim, um manda e outro obedece. Mas a gente tem carinho, dá para desenrolar."

Na quarta-feira, Bolsonaro demonstrou irritação depois da divulgação do protocolo, assinado na segunda. Ao longo do dia, conversou várias vezes com o ministro e teria ficado satisfeito com a reposta rápida do ministro.

No início da tarde, o secretário-executivo do ministério, Elcio Franco, leu uma nota afirmando que o protocolo "não era vinculante", vacinas seriam compradas apenas depois do registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não seria obrigatória.

À noite, na entrevista à Jovem Pan, perguntado se Anvisa concedesse o registro à Coronavac o governo compraria a vacina, Bolsonaro repetiu que o governo federal não irá comprar o medicamento.

© Reuters. .

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Ricardo P Silveira
Ricardo P Silveira

Vergonha nacional para o Exército brasileiro. Um General rebaixando-se a um SOLDADO. Que papelão, colocando em jogo a SAÚDE da nação.  ... (Leia Mais)

22.10.2020 21:00 GMT· 2 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.

';