Ativa Investimentos atualiza carteiras recomendadas para o mês de dezembro

Ativa Investimentos atualiza carteiras recomendadas para o mês de dezembro

Investing.com  | 02.12.2019 14:53

Ativa Investimentos atualiza carteiras recomendadas para o mês de dezembro

Investing.com - A Ativa Investimentos atualizou nesta segunda-feira a carteira recomenda de ações para dezembro, com o principal portfólio da corretora, o Strategy, ficando sem alterações em relação ao mês anterior.

Em novembro, as recomendações dos analistas levaram a rendimento 0,7%, contra 0,9% do Ibovespa no mesmo período. Desta forma, no mês, a carteira segue abaixo do principal índice da bolsa, perdendo de 15,5% a 23,9%. No período, o principal destaque ficou para Yduqs, com alta de 8,1% e a maior queda foi de Itaú Unibanco (SA:ITUB4), de 3,9%.

Os analistas acreditam que os ativos selecionados no mês passado estão bem posicionados para captar os impactos de um varejo mais forte no final do ano, os efeitos da gripe suína nos preços das proteínas e a próxima decisão do Copom, que deve cortar a Selic em 50 bps.

Carteira Valor

A Carteira Valor apresentou queda de -1,32% frente à alta de +0,94% do Ibovespa, com destaques para Br Malls (+1,43%) e para Itaú Unibanco (SA:ITUB4) (-3,89%). A opção foi por trocar Br Malls e B3 por Banco do Brasil (SA:BBAS3) Seguridade e Pão de Açúcar (SA:PCAR4). Com isso, a escolha foi por sair de papéis muito atrelados às decisões de juros, perante a possibilidade de um novo forward guidance para os juros.

Paralelamente, os analistas destacam que foi observado maior risco relacionado ao setor financeiro e melhora no varejo, e assim optaram por manter o posicionamento setorial em financeiro, mas sobre uma opção de maior capilaridade e operação mais estável, e trocar o setor de shoppings por um par qualificado e pouco precificado como Pão de Açúcar (SA:PCAR4). Ademais, a estratégia do mês foi sobre geração de alfa, visando fugir de possíveis volatilidades no índice ao final do ano.

Carteira Verde

A Carteira Verde apresentou valorização de 4,7% frente à valorização de 0,9% do Ibovespa. O destaque positivo foi de Klabin (SA:KLBN11) (+13,9%) e negativo vai para Itaú (SA:ITUB4) (-3,9%).

“Para o próximo mês optamos pela troca de Natura (SA:NATU3) por Lojas Americanas (SA:LAME4) e Klabin (SA:KLBN11) por TIM (SA:TIMP3). A primeira troca visou reduzir nossa exposição a riscos, dada a atuação fraca da The Body Shop em Hong Kong e no Reino Unido. Ademais, destacamos seu resultado trimestral decepcionante. A opção por Lojas Americanas vem do momento positivo do varejo nacional, somado à maior penetração no ecommerce (através da B2W (SA:BTOW3)) e bons resultados trimestrais. Já a segunda troca versa sobre proporcionar maior estabilidade à carteira. Ademais, a TIM gera caixa e é uma pagadora recorrente de dividendos”, disseram os analistas em relatório enviado a clientes.

Dividendos

A Carteira Dividendos teve queda de -1,3% frente à alta de 0,9% do Ibovespa. O destaque positivo da carteira fica por conta de Engie (SA:EGIE3) (+3%), enquanto o negativo fica por conta de Santander Brasil (SA:SANB11) (-6%).

“Para o próximo mês optamos pela troca de Santander Brasil (SA:SANB11) por Telefônica Brasil (SA:VIVT4) e aumentamos nossa participação em Engie (SA:EGIE3) em detrimento a Taesa (SA:TAEE11). A perspectiva para o setor bancário, diante a recente notícia de anúncio de limite dos juros de cheque especial em 8% pelo Banco Central, é de maior cautela. Ainda que acreditamos que seja um setor pilar para a economia brasileira e que siga seu movimento, essa maior intervenção pode prejudicar os resultados operacionais das empresas do setor, assim como há um temor de que o governo continue atuando no setor. Dessa forma, decidimos alterar o ativo Santander Brasil para Telefônica Brasil, diminuindo a participação no setor bancário e diversificando o risco com o setor de telecomunicações, que vislumbra maior valorização com a aprovação da Lei das Teles. A Telefonica (MC:TEF) Brasil, em específico, é a empresa mais estruturada do setor, com participações em mais operações, como também possui boa capacidade de geração de fluxo de caixa, o que a permite realizar investimentos em fibra ótica e 4/4.5G e distribuir mais dividendos”.

Composições:

Strategy: 12,5%: JBS (SA:JBSS3) e Pão de Açúcar (SA:PCAR4); 10%: Petrobras (SA:PETR4), Itaú Unibanco (SA:ITUB4), Hering (SA:HGTX3), BR Malls (SA:BRML3), Yudqs, EDP (SA:ENBR3) Brasil e B3; 5%: Vale (SA:VALE3).

Valor: Itaú Unibanco (SA:ITUB4), GPA (SA:PCAR4), BB Seguridade (SA:BBSE3) e Petrobras (SA:PETR4).

Verde: EDP (SA:ENBR3) Brasil, Lojas Americanas (SA:LAME4), Itaú Unibanco (SA:ITUB4), TIM (SA:TIMP3) e Lojas Renner (SA:LREN3).

Dividendos: Itaú (SA:ITUB4), Engie (SA:EGIE3), BB Seguridade (SA:BBSE3), br Malls, B3, Hypera (SA:HYPE3), Taesa (SA:TAEE11) e Telefônica (SA:VIVT4).

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Dimitri de Alencar
Dimitri de Alencar

Boa a carteira de dividendos...  ... (Leia Mais)

04.12.2019 12:24 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.

';