‘A festa é boa, mas a festa é nossa’: Para Ilan Goldfajn, estrangeiros não virão

‘A festa é boa, mas a festa é nossa’: Para Ilan Goldfajn, estrangeiros não virão

Investing.com  | 04.12.2019 18:07

‘A festa é boa, mas a festa é nossa’: Para Ilan Goldfajn, estrangeiros não virão

Por Felipe Areia

Investing.com - Muito aguardado pelo investidor local, que leva a bolsa a níveis recordes, os gringos vão decepcionar e não vêm participar da festa. Essa é a previsão do presidente do conselho do Credit Suisse e ex-presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn.

Falando para investidores em evento organizado pela Western Asset, Ilan traçou um cenário de incerteza global e previu que dificilmente teremos um grande fluxo de capital para o mercado.

“A festa é muito boa, mas a festa é nossa. O investidor estrangeiro não virá”, disse o ex-presidente do BC.

Na avaliação de Ilan, a sinalização do mercado internacional é de que os grandes gestores de recursos não estão ávidos por uma tomada de risco maior, mas sim por portos-seguros como títulos de países desenvolvidos. “Há uma mudança global no desejo do investidor (...) que tem menos ímpeto por investimento e crescimento", disse. "Eles estão buscando ativos mais seguros”.

Segundo ele, o principal sinal disso é a taxa de juros baixa ou negativa que se espalhou pelo mundo, especialmente Japão, Suíça e Europa. Os bancos centrais, classificados por Ilan como “mestres do curto prazo”, apenas reagem a uma dinâmica estrutural. Se os juros estão baixos, é porque não há demanda para maior risco.

LEIA MAIS: O Mundo Debaixo da Linha D'Água: Juros Negativos E O Que Representam

A avaliação de Ilan Goldfajn é um balde d’água gelada naqueles que apostam que o investidor estrangeiro entraria maciçamente no Brasil. As previsões foram sendo adiadas após os gringos não aparecerem com a vitória do presidente Jair Bolsonaro nas eleições de outubro do ano passado e, depois, com a aguardada aprovação da reforma da Previdência, cujo trâmite no Congresso se encerrou no início de novembro.

Os números mostram, efetivamente, que o gringo não veio.

Segundo dados mais atualizados da B3, no ano há uma saída líquida de R$ 11,6 bilhões de capital estrangeiro. Nos números da bolsa, ainda não foram contabilizados os follow-ons e IPOs de outubro e novembro, modalidades que têm atraído o capital externo.

O fluxo cambial publicado pelo BC mostra retiradas de US$ 27,2 bilhões até novembro, número elevado dado a dinâmica de empresas brasileiras que optaram por zerar suas dívidas em dólar e captar no mercado local.

Outros fatores, contudo, ainda explicariam a ausência de estrangeiros.

VEJA TAMBÉM: Turbulência na América do Sul pode afastar investidores do Brasil

A falta de estabilidade nos países da América Latina faz com que gestores internacionais optem por desinvestir de outros países semelhantes - como o Brasil - para levar seu dinheiro para uma zona de conforto. Como não possuem equipes tão especializadas como as de grandes bancos e fundos brasileiros, não entendem a fundo a dinâmica da região.

SAIBA MAIS: Explosão de agitação social testa modelos de risco de mercados emergentes

Além disso, a falta de crescimento da economia - ainda não contabilizada a surpresa do PIB do 3º trimestre - tem impacto nos lucros das empresas, fator importante para atratividade do país.

O próprio sucesso do Ibovespa e as demais empresas da bolsa podem ter contribuído para a saída de capitais. Com a valorização dos ativos, gringos sacam recursos para manter a mesma exposição ao país. Superando os 110.000 pontos no intraday de hoje (4) e cravando novo recorde histórico, o Ibovespa acumula valorização de 25% em 2019. Em dólares, o Ibovespasubiu 15,6%.

Câmbio desvalorizado, inflação e juros baixos são o novo normal

O ambiente econômico com juros reais na mínima histórica veio para ficar. A avaliação de Ilan Goldfajn é que os juros baixos foram alcançados por mudanças estruturais, como o controle de gastos públicos via teto de gastos e reforma da Previdência, aliadas a um banco central com independência de fato e o fim do descontrole da inflação.

“O patamar mudou (...) Provavelmente não voltaremos mais a dois dígitos”, disse Ilan se referindo aos juros Selic.

A análise de Goldfajn tem semelhança com a justificativa do ministro da Economia Paulo Guedes sobre a alta do dólar em relação ao real, proferida em entrevista na embaixada brasileira em Washington durante sua viagem aos EUA na semana passada. "Quando você tem um fiscal mais forte e um juro mais baixo, o câmbio de equilíbrio também ele é mais alto", afirmou Guedes, despreocupado com a desvalorização do real.

Foi no BC comandado por Ilan Goldfajn que o novo patamar de juros começou a ser construído. Ele assumiu o BC em junho, logo depois de Michel Temer ser confirmado no cargo de presidente e chamar Ilan para retomar a credibilidade do banco, abalada após anos de Alexandre Tombini no cargo durante o mandato da petista Dilma Rousseff. Até deixar o cargo em fevereiro de 2019, o BC havia levado os juros de 14,25% para 6,5% ao ano, com inflação saindo de mais de 9% ao ano para abaixo dos 4%.

Mas o caminho positivo não é uma certeza. “Não podemos mudar a direção”, defendeu Ilan, que completou afirmando que no Brasil é habitual mudar a política em pouco tempo. “É preciso reconhecer que estamos avançando”.

Se isso é positivo para a queda nos juros reais, a avaliação é no cenário inverso para quem espera a queda do dólar.

“Arrisco dizer que se olhar para daqui a 10 anos, o câmbio estará mais depreciado”, previu. Para ele, as incertezas globais e o menor diferencial de juros entre os países desenvolvidos e o Brasil não atrairá capitais.

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Gabriel Borges
Gabriel Borges

Então chegou mais um para a festa tupiniquim, o covid Rsrsrs   ... (Leia Mais)

23.09.2020 03:51 GMT· Responder
Ederaldo Semioni
Ederaldo Semioni

Porque não te calas!!!!  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:50 GMT· Responder
Rafinha
Rafinha

Não sou especialista em economia, mas uma pessoa que resolva pesquisar de maneira seria chegaria a essa mesma conclusão. Não podemos mais nós iludir daqui pra frente e aceitar nossa realidade!  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:50 GMT· 1 · Responder
Antonio Celso
Antonio Celso

Aprendendo a andar com as proprias pernas.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:46 GMT· Responder
Jeogan Nascimento
Jeogan Nascimento

O estrangeiro não veio, pois ele sabe que impeachment e uma não possível reeleição de Trump fará o mercado oscilar e muito, esquerda se ascendendo na Argentina, Liberalismo do Chile sendo fortemente criticado, e o Brasil com suas mazelas quando não políticas, são jurídicas. O mercado doméstico que precisará criar valor, mas dinheiro é finito, o investimento externo precisa vir.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:41 GMT· Responder
Vieira e Mazur Vieira e Mazur
Vieira e Mazur Vieira e Mazur

O comentário é imediatista. O Mercado não se precipita. A Reforma da Previdência foi aprovada ontem. A economia está dando os primeiros passos em seu ínfimo crescimento. Claro que vão aguardar pelo menos um ou dois anos para começar a trazer dólares para cá, se tudo estiver sob controle na nossa economia.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:39 GMT· 1 · Responder
Thiago Mathias
Thiago Mathias

Excelente matéria. É a terceira vez que vejo isso, quando o cidadão comum começa a entrar na onda dos tubarões, está na hora da sardinha inteligente se cuidar...  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:36 GMT· Responder
Paulo Matos
Paulo Matos

Se a abolsa esta subindo com certeza, é porque tem dinheiro entrando.. Onde esta a dúvida nisso?. Mais de 1 milhão de CPF registrados, onde isso esta agora, nunca houve tanta gente na bolsa como agora.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:24 GMT· Responder
Mei Chai
Mei Chai

Muito puxadores da bolsa vendendo otimismo exagerado. Se a função da bolsa é para os investidores financiar as empresas, as de boa gestão claro, deixa os cidadãos investir com racionalidade e de prazo mais longo e não estas apostas de tiros curtos sem fim. Em fim, está industrial do mercado financeiro não pare de vender o sonho para auferir o seu lucro.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:04 GMT· Responder
Antonio Pio
Antonio Pio

A notícia é, no mínimo, incompleta e carece de atualização! Enfim, não serve de balizador pra nada!   ... (Leia Mais)

05.12.2019 12:04 GMT· Responder
Fabio Piloto
Fabio Piloto

Existe uma montanha de dinheiro ainda na renda fixa que se os juros continuarem a cair serão direcionados para o setor produtivo turbinando os lucros das empresas e consequentemente valorizando as ações mais adiante. É o círculo virtuoso dos juros baixos que farão o PIB crescer e chamará atenção dos gringos, tudo "b u n d a m o l e "  ... (Leia Mais)

05.12.2019 11:58 GMT· Responder
ANDERSON JUNIOR GADO DA SILVA
ANDERSON JUNIOR GADO DA SILVA

na opnião de vocês, qual melhor ação para day trade?  ... (Leia Mais)

05.12.2019 11:58 GMT· 2 · Responder
Daniel Nascimento
Daniel Nascimento

Esse cara é um monstro!!! Entrou pra história do Brasil  ... (Leia Mais)

05.12.2019 11:58 GMT· Responder
Leandro Maia
Leandro Maia

azar dos gringos , bolsa recorde histórico e os trouxas de fora ....  ... (Leia Mais)

05.12.2019 11:51 GMT· Responder
EDR Projetos
EDR Projetos

Em resumo, bla bla bla bla, mais uma bolha gigante na bovespa que pode explodir a qualquer momento levando muitos investidores pessoa física ao panico e muitos estrategista a riqueza imediata, eu vou esperar a queda e ser o próximo milionária da bolsa e ganhar muito dinheiro na venda é só ter paciência e espera...  ... (Leia Mais)

05.12.2019 11:27 GMT· 1 · Responder
Geo Go
Geo Go

Muitos possuem maior conhecimento que o meu, mas algumas coisas que aprendi apanhando: campeão- nada é 100% de certeza, menos a morte. vice- gráficos e outras análises te dão uma idéia do que PODE acontecer, mas como informado não é certeza. 3°- tomo decisões de acordo com minhas avaliações e independente se vou acertar ou errar. Lógico que buscando sempre acertar ou errar pouco. 4°- sempre ouvir outras pessoas, mas NÃO necessariamente concordar e seguir o que dizem. 5°- penso nos problemas como possibilidade de oportunidades e aprendizado. Sempre levanto a cabeça quando tropeço e bola para frente. Bons investimentos.   ... (Leia Mais)

05.12.2019 11:14 GMT· Responder
Ronaldo Cajares
Ronaldo Cajares

Que festa é essa com rating ainda ESPECULATIVO? Não há muito em que se fundamentar para sustentar a festa. Fato que estamos num periodo de agitação comercial com décimo 13°, gratificação natalina, participação nos lucros, balanços chegando e breve entendimento visto e revisto (discutido entre os presidentes dessas nações) desse período de festas natal/recesso entre EUA X China. Ano que vem começa desafiador dolar alto, pouco empregos e reformas para levarem adiante. Não há motivos para festa: uma andorinha só não faz verão (referencia a reforma da previdencia)  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:53 GMT· 1 · Responder
Elvis GP
Elvis GP

Quem vê esse tio é o porta voz dos investidores... só no mundo dele que investidor vai deixar de dobrar lucro para ir a "porto seguro" se fosse assim investidor estava colocando dinheiro em poupança  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:36 GMT· 1 · Responder
Elber Raminho
Elber Raminho

Os gringos estavam ai o tempo todo : posiçao vendida até 2016 quando inverteram a mão agora na realizando e levando o lucro pro porto seguro  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:26 GMT· 2 · Responder
Anderson de Almeida
Anderson de Almeida

Agora eles vêm! Bora comprar mais  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:24 GMT· Responder
Elber Raminho
Elber Raminho

O fluxo cambial publicado pelo BC mostra retiradas de US$ 27,2 bilhões até novembro, gringo compra no fundo vende no topo estao realizando lucro no brasileiro e indo embora para outra evonomia decadente ....  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:18 GMT· Responder
Adriano Frossard
Adriano Frossard

ah...Esqueci de dizer...Estou nesse negocio desde 1982, portanto à 38 anos.Ja vi e passei por tudo que voces imaginarem...  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:11 GMT· Responder
Adriano Frossard
Adriano Frossard

Mais uma...A bovespa tem uma resistencia ai nesse 110 mil pontos.É uma resistencia psicologica ( não grafica) , a mesma resistencia que tinha em 100 mil pontos.Mas uma coisa e certa...Agora tem um suporte em 100 mil pontos que dificilmente perde.Pode até rodar aí por volta de 98 mil pontos no intraday.Mas agora é rumo aos 150 mil pobtos...  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:09 GMT· 3 · Responder
Ítalo Marcio
Ítalo Marcio

Dito isto, Vamos para o plano B, o governo pode incentivar empresas nacionais tais como Rumo , CCR entre outras a investir em infra estruturas no país a juros baixos através do BNDES e também pode abrir crédito para empresas de tecnologias e indústrias, além o próprio governo através do BNDES abrir crédito para o povo comprar casas , pois outros bancos o crédito é mais caro.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:07 GMT· Responder
Adriano Frossard
Adriano Frossard

Vi um sujeito aqui que disse que a bolsa esta caro...A bolsa brasileira esta muito barato.A maioria das acoes estão sendo vendida com PL 6 ou 7.Para os gringos esta mais barata ainda...A bolsa ja esteve a 44 mil dólares em 2008, que corrigido daria 56 mil dolares. Hoje esta sendo negociada a menos da metade disso, 26 mil dolares.Então a bolsa para os gringos esta muito barato.Eles ainda não vieram, não por conta do Brasil, mas por conta da conjuntura mundial.O problema se chama TRUMP.Mas ele só tem mais um ano de governo.Por isso afirmei lá atraz que os gringos voltarão no fim de 2020.Assim que perceberem que Trump não se elege, voltam com tudo.  ... (Leia Mais)

05.12.2019 10:03 GMT· 1 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.