Abengoa diz que busca "solução no mercado" para projetos no Brasil

Abengoa diz que busca "solução no mercado" para projetos no Brasil

Reuters  | 30.12.2015 16:10

Abengoa diz que busca

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa do setor elétrico Abengoa (MC:ABG), em processo de recuperação judicial na Espanha, está concentrada na busca de uma "solução no mercado" para os empreendimentos que desenvolve no Brasil e que estão com obras paralisadas, disse a companhia nesta quarta-feira.

A declaração, feita à Reuters por meio de nota, indica que a empresa está decidida a se desfazer de projetos no país, um direcionamento que ainda não havia sido tornado público pela companhia.

No início do mês, a empresa disse à Agência Nacional de Energia Elétrica que "decidiu paralisar as obras em curso" no Brasil, independentemente do estágio dos empreendimentos, e que estava em tratativas "há algum tempo" para vender ativos ou encontrar parceiros para os projetos no Brasil, segundo notas de uma reunião entre a companhia e a Aneel às quais a Reuters teve acesso.

"A Abengoa no Brasil está em contato permanente com as autoridades locais em busca de uma solução para os empreendimentos da empresa em desenvolvimento no país", disse a empresa nesta quarta-feira, em nota.

A fiscalização da Aneel já prevê que a hidrelétrica de Belo Monte, que será a terceira maior do mundo, deverá enfrentar "grande restrição na geração" devido ao atraso de linhas de transmissão que levariam energia da usina do Pará ao Nordeste, a cargo da Abengoa.

Segundo relatório da agência visto pela Reuters, "a obra foi paralisada no mês de dezembro", após a matriz entrar com pedido preliminar de recuperação judicial na Espanha, e com isso não deverá cumprir o cronograma necessário para garantir a geração de energia sem limitações na usina do Xingu.

"É bastante provável que haja restrição de geração (em Belo Monte) no período de novembro de 2016 a julho de 2017", destacou o documento da Aneel, que projeta a conclusão das linhas para o final de setembro de 2017.

O contrato de concessão do sistema de transmissão, assinado em agosto de 2013, previa a entrada em operação para agosto de 2016, um prazo já descartado pelo regulador.

Na nota desta quarta-feira, a Abengoa afirmou que "os projetos da companhia são estratégicos para o sistema elétrico nacional, não só a linha de Belo Monte".

A companhia ressaltou que busca solucionar as questões "no menor prazo possível" para que possa "mitigar possíveis impactos", mas não deu outros detalhes.

(Por Luciano Costa)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+