ABERTURA: Ibov futuro opera em leve queda com Copom e balanços no radar

ABERTURA: Ibov futuro opera em leve queda com Copom e balanços no radar

Investing.com  | 28.10.2019 09:29

ABERTURA: Ibov futuro abre perto da estabilidade após renovação de máxima

Investing.com - A jornada desta segunda-feira começa com perdas de 0,22% aos 107.965 pontos para os Ibovespa Futuros, depois do fechamento do maior valor histórico do Ibovespa na sexta-feira. No caso do dólar comercial, a cotação está abaixo de R$ 4,00 com uma baixa de 0,17% a R$ 3,9960.

- Cenário Interno

A semana deve ser bastante movimentada, com a temporada de balanços trazendo mais uma vez os números de gigantes da bolsa, como os bancos Santander (SA:SANB11) e Bradesco (SA:BBDC4), a varejista Magazine Luiza (SA:MGLU3) e a papeleira Suzano (SA:SUZB3), entre outras.

Além disso, o mercado segue atendo à reunião do Copom, que na quarta-feira deve anunciar um novo corte de 0,50 ponto percentual na taxa Selic, indo para 5% ao ano. Destaque ainda para a agenda política depois da aprovação da reforma da Previdência e para as estreias de C&A e BMG na bolsa.

- Cenário Externo

China

Os índices acionários da China fecharam em alta nesta segunda-feira, sustentados pelos ganhos em empresas de tecnologia depois que o governo prometeu mais suporte para o setor, em meio a expectativas de que os negociadores chineses e norte-americanos estejam avançando em suas negociações comerciais.

Autoridades dos EUA e da China estão “perto de finalizar” algumas partes de um acordo comercial após discussões de alto nível por telefone na sexta-feira, disseram o gabinete do Representante de Comércio dos EUA e o Ministério do Comércio da China.

Pequim também está dando mais importância ao setor de tecnologia do país e prometeu buscar autossuficiência tecnológica depois que muitas gigantes, incluindo a Huawei, receberam sanções em meio à guerra comercial com os EUA.

Argentina

O banco central da Argentina afirmou na madrugada desta segunda-feira que determinou um limite de compra de 200 dólares por mês através de contas bancárias e de 100 dólares por mês para a aquisição em dinheiro, em uma tentativa de evitar que suas reservas internacionais continuem caindo.

Após a derrota sofrida no domingo pelo presidente Mauricio Macri nas eleições em que buscava a reeleição, o banco central ajustou de forma dramática os controles cambiais, até dezembro, ante o limite anterior de 10 mil dólares por mês que vigorava até então para lidar com a crise financeira.

“Diante do grau de incerteza atual, a diretoria do banco central decidiu tomar neste domingo uma série de medidas que buscam preservar as reservas do banco central”, disse a autoridade monetária em comunicado.

Brexit

O governo britânico negou a reportagem de um jornal, neste sábado, de que buscará enfraquecer os direitos dos trabalhadores depois que o Reino Unido sair da União Europeia, com um ministro descrevendo a ideia como “completamente louca”.

O Financial Times publicou extratos de documentos vazados do ministério do Brexit que diziam que o chamado compromisso de “equilibrar as condições” com a UE “abre espaço para interpretação”.

A União Europeia está preocupada que o Reino Unido tente afrouxar regulamentações, inclusive de direitos dos trabalhadores, após sair do bloco, e diz que é provável que barreiras comerciais sejam impostas, a menos que as regras permaneçam similares, para evitar o que vê como competição injusta.

- Agenda Americana

A semana deve ser bastante agitada para os indicadores da economia americana, principalmente na quarta-feira, quando acontece uma nova reunião do Fomc, seguido de entrevista com o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell. Na sexta-feira, será a vez da divulgação dos dados oficiais do mercado de trabalho do país.

BOLSAS INTERNACIONAIS

Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,30%, a 22.867 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,84%, a 26.891 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,85%, a 2.980 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,76%, a 3.926 pontos.

A segunda-feira é de rumos distintos para os principais mercados de ações europeus, como DAX, de Frankfurt, somando 0,40% aos 12.945 pontos, enquanto que o FTSE de Londres, perde 0,14% aos 7.315 pontos. Já em Paris, o CAC avança 0,12% aos 5.728 pontos.

COMMODITIES

A jornada que abriu a última semana de outubro foi marcada pela queda nos preços dos contratos futuros do minério de ferro, que são transacionados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento para janeiro de 2020, perdeu 0,08% a 627,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação mínima de 0,50 iuanes em relação ao valor de liquidação de sexta-feira, que foi de 627,50 iuanes/t.

Em sentido oposto, a segunda-feira foi positiva nos negócios do vergalhão de aço, papel futuro da bolsa de mercadorias da também chinesa cidade de Xangai. O contrato mais líquido, para janeiro de 2020, somou 7 iuanes a 3.327 iuanes por tonelada, enquanto que o de maio do mesmo ano, segundo em volume, avançou 6 iuanes para 3.102 iuanes por tonelada.

No caso do petróleo, a semana começa com queda nas cotações dos principais ativos da commodity. Em Londres, o barril do tipo Brent cede 0,87%, ou US$ 0,54, a US$ 61,48. Já em Nova York, o WTI perde 0,51%, ou US$ 0,29, a US$ 56,37.

MERCADO CORPORATIVO

- Setor Aéreo

O governo brasileiro está determinado a atrair companhias aéreas estrangeiras para operar voos domésticos no país, e terá conversas com ao menos três empresas, disse neste domingo o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, à Reuters.

“Vamos conversar com a Jet Blue, vamos conversar com a Volaris, um grupo mexicano... vamos conversar com a Sky Airline, que é chilena”, disse Glanzmann em entrevista durante o ALTA Airline Leaders Forum, uma conferência da indústria, em Brasília.

“São conversas para introduzir o Brasil para eles, elas não significam que as companhias estão dizendo que virão para cá”, acrescentou o secretário. Glanzmann disse que as reuniões com a Volaris e a JetBlue Airways devem ocorrer na segunda-feira.

- BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai antecipar quase 10 bilhões de reais em dividendos ao governo federal neste ano, ajudando o resultado fiscal da União, afirmou o presidente do conselho do BNDES, Carlos Thadeu de Freitas.

Diante da crise fiscal enfrentada pelo governo federal, que registrará novo déficit em 2019, e também da baixa demanda por recursos do BNDES por parte das empresas, o banco de fomento vai ajudar a União ao antecipar dividendos, acrescentou.

Até agora, o banco já aprovou 4,9 bilhões de reais em antecipação de dividendos ao governo em 2019, referentes ao lucro do primeiro semestre.

“O BNDES está fazendo seu papel, de um banco 100 por cento do governo, de ajudar o lado fiscal do governo. Dividendos ajudam na redução do déficit fiscal”, disse Freitas à Reuters na noite de sexta-feira.

- Hypera (SA:HYPE3)

A empresa de produtos fármacos Hypera (SA:HYPE3) anunciou nesta sexta-feira que teve lucro líquido de 267,2 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 10,3% sobre um ano antes, resultado influenciado pela redução do imposto de renda, devido ao aumento dos juros sobre capital próprio.

Já o resultado da companhia medida pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) das operações continuadas 297,7 milhões de reais no período, crescimento de 3,3% ano contra ano.

De julho a setembro, a receita líquida da Hypera (SA:HYPE3) avançou 6,4% sobre mesma etapa de 2018, atingindo a marca de 1 bilhão de reais pela primeira vez desde que a companhia passou a atuar exclusivamente no mercado farmacêutico.

- Diesel

Os preços do diesel, combustível mais utilizado do Brasil, subiram novamente nos postos do país, na oitava semana consecutiva de alta, mostraram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira, enquanto a gasolina recuou pela segunda semana.

O levantamento da ANP apontou aumento de 0,24% em média nas cotações do diesel, para 3,712 reais por litro, no mesmo dia em que a estatal Petrobras (SA:PETR4) anunciou corte de cerca de 1,5% no preço do combustível em suas refinarias.

A última vez em que a Petrobras (SA:PETR4) havia reajustado o diesel havia sido em 19 de setembro, com uma alta de 4,2% na sequência de fortes altas no preço internacional do petróleo após ataques a instalações da estatal saudita Aramco, ocorridos em 14 de setembro.

- Light (SA:LIGT3)

A elétrica Light (SA:LIGT3) informou nesta sexta-feira que Cledorvino Belini, atual presidente executivo da estatal mineira Cemig (SA:CMIG4), renunciou na véspera ao cargo de membro do Conselho de Administração da companhia.

A saída de Belini ocorre depois de uma oferta pública de ações da Light (SA:LIGT3) em julho, na qual a Cemig (SA:CMIG4) reduziu a participação na empresa de 50% para 22,6%, deixando de ser controladora da companhia com sede no Rio de Janeiro

De acordo com comunicado da Light (SA:LIGT3), o cargo permanecerá vago até a próxima assembleia geral de acionistas da empresa.

- Samarco

A Samarco, joint venture entre a Vale (SA:VALE3) e a anglo-australiana BHP, projetou que deverá retomar atividades no final de 2020, afirmou nesta sexta-feira a mineradora que está com as atividades paralisadas desde 2015, após o rompimento de barragem em Minas Gerais que deixou 19 mortos e poluiu o rio Doce.

A companhia afirmou em comunicado à imprensa que obteve nesta sexta-feira a licença de operação corretiva para atividades operacionais do complexo de Germano, onde ocorreu o rompimento de 2015.

A licença corretiva foi concedida pelo Conselho Estadual de Política Ambiental do governo mineiro e representa “passo importante” para o reinício das operações, afirmou a empresa.

A Samarco também disse que espera reiniciar operações com o uso de novas tecnologias para empilhamento de rejeitos a seco, o que exigirá a implementação de um sistema de filtragem.

- Petrobras (SA:PETR4)

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu recomendar que a categoria suspenda uma greve de trabalhadores da Petrobras (SA:PETR4) que teria início no sábado, após uma proposta de acordo obtida junto ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).

O coordenador-geral da FUP, José Maria Rangel, disse em vídeo publicado nas redes sociais que está indicando a suspensão da greve, mas destacou que o movimento de paralisação poderá ser retomado caso a petroleira estatal não acate a solução apresentada pelo TST para o acordo coletivo da categoria.

“Caso a Petrobras (SA:PETR4) não aceite a proposta do TST, o que não é descartado, iríamos retomar nosso movimento”, afirmou Rangel.

- Banco do Brasil (SA:BBAS3)

O Banco do Brasil (SA:BBAS3) deve assinar em novembro um acordo para uma planejada joint venture com o suíço UBS em banco de investimento, disse nesta sexta-feira o presidente-executivo do banco brasileiro, Rubem Novaes.

Durante evento no Rio de Janeiro, Novaes disse que o banco também procura parceiros internacionais para a BB (SA:BBAS3) DTVM, braço de gestão de recursos de terceiros do banco, e que as conversas estão em andamento. Ele não deu pistas sobre possíveis parceiros e prazo para um acordo.

“Da mesma forma que vamos anunciar uma parceira com um banco de investimento internacional fortíssimo, pretendemos encontrar um parceiro que tenha complementariedade com nossa empresa de administração de ativos”, afirmou Novaes. “Esse parceiro pode agregar experiência internacional, distribuição no mundo inteiro, expertise técnica em certas áreas e tecnologia”.

- Ambev (SA:ABEV3)

A Ambev (SA:ABEV3) espera que alguns dos efeitos que pressionaram seu balanço de terceiro trimestre persistam no quarto trimestre, uma vez que recentes aumentos de preços no Brasil devem conter crescimento nas vendas em volume.

A maior cervejaria da América Latina minimizou expectativas de acelerar lucro operacional este ano no Brasil, seu maior mercado, onde competição ferrenha e economia se arrastando têm pressionado as vendas.

“Leva dois a três meses para o mercado local se ajustar a aumentos de preços, por isso ainda podemos ver alguns efeitos de pressão no quarto trimestre”, disse o vice-presidente financeiro da Ambev (SA:ABEV3), Fernando Tennenbaum, à Reuters.

O executivo acrescentou que descontos promovidos por alguns competidores também contribuíram para uma queda de 2,8 por cento nos volumes de venda de cerveja no terceiro trimestre, contribuindo para uma redução na participação de mercado da Ambev (SA:ABEV3) no Brasil.

AGENDA DE AUTORIDADES

- Jair Bolsonaro

Em viagem oficial à Ásia, o presidente da República chegou nesta segunda-feira a Doha, no Catar, onde almoça com o Xeique Tamim Bin Hamad Al Thani, emir do país. Mais tarde, participa da Mesa Redonda “Perspectivas do Cenário Macroeconômico e do Ambiente de Negócios no Brasil”, encontrando-se em seguida com Primeiro Ministro do Catar, Xeique Abdullah Bin Nasser Bin Khalifa Al Thani.

Ao final do dia, viaja para Riad, na Arábia Saudita, onde deve jantar com Mohammed bin Salman, Príncipe Herdeiro.

- Paulo Guedes

Devido ao ponto facultativo nesta segunda-feira, devido ao feriado do Dia do Servidor Público o ministro da Economia não tem compromissos oficiais nesta segunda-feira.

*Com Reuters

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+