Ações - Dow salta para a 3 dígitos com Trump comemorando sucesso das tarifas, F&A

Ações - Dow salta para a 3 dígitos com Trump comemorando sucesso das tarifas, F&A

Investing.com  | 10.06.2019 10:39

Ações - Dow salta para a 3 dígitos com Trump comemorando sucesso das tarifas, F&A

Investing.com - O mercado de ações nos EUA subiam na segunda-feira enquanto o presidente Donald Trump suspendeu os planos para implementar tarifas sobre o México e mostrou confiança de que táticas similares com a China também seriam bem-sucedidas, enquanto uma onda de fusões e aquisições também impulsionou o sentimento otimista.

O Dow 30 ganhava 164 pontos, ou 0,6%, para 26.170,5 pontos às 10h35, o S&P 500 subia 19 pontos, ou 0,7% , 2.794,30 pontos, enquanto o Nasdaq Composite negociava em alta de 83 pontos, ou 1,1%, a 7.502,38 pontos.

Trump cancelou a implementação planejada de tarifas de 5% sobre todas as mercadorias mexicanas que entraria em vigor na segunda-feira, pois ele afirmou que "agora haverá uma grande cooperação entre o México e os EUA".

O fato de o presidente estar disposto a chegar a um acordo com o México e remover as tarifas causou alguma especulação de que um acordo semelhante poderia ser feito com a China.

“A suposição aqui é que esse movimento demonstra a natureza pragmática da política comercial americana e gera expectativas de que os presidentes Trump e Xi poderiam encontrar algum espaço para um acordo quando se encontrarem na cúpula do G20 nos dias 28 a 29 de junho”, disse Chris Turner, chefe global de estratégia do ING, alertando que os mercados provavelmente ainda precisam veja “sinais claros de melhoria”.

Trump deixou claro na segunda-feira que ele poderia voltar a ameaças tarifárias se o Congresso mexicano não aprovasse o acordo alcançado na semana passada.

O presidente também insistiu que o acordo sobre a imigração com o México foi feito precisamente porque ele ameaçou as tarifas.

"Se não tivéssemos tarifas, não teríamos um acordo com o México", disse ele em entrevista por telefone à CNBC.

Trump também alegou que a tática tarifária iria, em última análise, funcionar com a China. Pequim vai "fazer um acordo porque terá que fazer um acordo", disse ele, alegando que "a China está sendo absolutamente dizimada" por empresas que deixam a segunda maior economia do mundo para evitar tarifas.

Os ativos de risco têm sido assolados por temores de que a escalada das tensões comerciais poderia levar a uma recessão global. Os líderes financeiros do G20 que se reuniram no fim de semana alertaram que a intensificação do comércio e as tensões geopolíticas ainda são o maior risco para a estabilização do crescimento global.

No entanto, as apostas crescentes que o Federal Reserve será obrigado a intervir como prometido para apoiar a expansão econômica americana levou a uma renovação do apetite ao risco. A criação de empregos pior do que a esperada e a inflação salarial impulsionaram as expectativas na última sexta-feira, levando ao melhor desempenho semanal de Wall Street desde o final do ano passado.

Em um calendário econômico pouco detalhado, o relatório do Estudo sobre Ofertas de Empregos e Rotatividade no Trabalho (JOLTs) para abril será divulgado às 12h00, fornecendo mais informações sobre o estado do mercado de trabalho americano.

Durante a noite, os dados chineses mostraram algumas leituras mistas com exportações retornando inesperadamente para o crescimento. Alguns analistas sugeriram, no entanto, que os fabricantes podem ter aumentado os embarques para evitar a rodada mais recente de tarifas americanas sobre US$ 300 bilhões em produtos chineses. Em um sinal claramente negativo, as importações chinesas registraram o maior declínio em quase três anos, fornecendo mais uma indicação de fraca demanda doméstica.

Nas notícias empresariais, uma onda de fusões e aquisições impulsionou o otimismo das ações.

A United Technologies (NYSE:UTX) e a Raytheon (NYSE:RTN) concordaram com uma fusão que criaria um gigante aeroespacial e de defesa, no valor de US$ 121 bilhões, o maior negócio do setor de todos os tempos.

A Tableau Software (NYSE:DATA) concordou em ser adquirida pela Salesforce.com (NYSE:CRM) em um negócio avaliado em US$ 15,7 bilhões.

O setor automobilístico foi impulsionado pela notícia do cancelamento da tarifa, a Fiat Chrysler (NYSE:FCAU) e Renault (PA:{{419|RENA}) }) reetomando as conversar sobre uma possível fusão enquanto procuravam maneiras de garantir a aprovação da Nissan (T:7201) para o acordo. Isso pode incluir uma redução da participação da montadora francesa na companhia japonesa, segundo fontes citadas.

A Reuters também informou que a Apollo Global Management liderava as ofertas para adquirir a Shutterfly (NASDAQ:SFLY) em um acordo que valorizaria a empresa de imagem digital em cerca de US$ 2 bilhões.

Por fim, a Merck (NYSE:MRK) anunciou que compraria a biofarmacêutica Tilos Therapeutics por aproximadamente US$ 773 milhões.

Longe das ações, o índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, avançou 0,3% para 96,74 às 11h36, enquanto o título do Tesouro com vencimento para 10 anos permaneceu inalterado em 2,13%.

Com relação a commodities, contratos futuros de ouro caía US$ 12,65, ou 0,9%, para US$ 1.333,45 por onça-troy, enquanto contratos futuros de petróleo dos EUA subiam 6 centavos, ou 0,1%, para US$ 54,05 por barril.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+