Ações - Futuros dos EUA sobem enquanto Trump decide cancelar tarifas do México

Ações - Futuros dos EUA sobem enquanto Trump decide cancelar tarifas do México

Investing.com  | 10.06.2019 07:37

Ações - Futuros dos EUA sobem enquanto Trump decide cancelar tarifas do México

Investing.com - Wall Street apontou para uma abertura maior na segunda-feira, depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que se absteria de impor tarifas ao México graças a um acordo para mais cooperação no controle da imigração ilegal através da fronteira.

Ose futuros do Dow ganhavam 128 pontos, ou 0,48% às 09h55, os futuros do S&P 500 subiam 13,62 pontos, ou 0,47%, enquanto o índice de tecnologia futuros do Nasdaq 100 subia 44,25 pontos, ou 0,6%.

Trump cancelou a implementação planejada de tarifas de 5% sobre todas as mercadorias mexicanas que entraria em vigor na segunda-feira, pois ele afirmou que "agora haverá uma grande cooperação entre o México e os EUA".

"Agora, com o nosso novo acordo, o México está fazendo mais pelos EUA em imigração ilegal do que os democratas", Trump twittou na segunda-feira.

O fato de o presidente estar disposto a chegar a um acordo com o México e remover as tarifas causou alguma especulação de que um acordo semelhante poderia ser feito com a China.

"A suposição aqui é que essa medida demonstra a natureza pragmática da política comercial dos EUA e gera expectativas de que os presidentes Trump e Xi poderiam encontrar algum espaço para acomodação quando se encontrarem na cúpula do G20 nos dias 28 e 29 de junho", disse Chris Turner, estrategista do ING.

"No entanto, o México não é a China e os investidores vão querer ver alguns sinais claros de melhora nas relações EUA-China antes de aumentar a exposição a ativos de risco", acrescentou.

Os líderes financeiros do G20 que se reuniram no fim de semana alertaram que a intensificação das tensões comerciais e as geopolíticas ainda eram o maior risco para a estabilização do crescimento global, enquanto o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, deixou claro que Trump decidirá sobre o próximo passo com a China após a cúpula do G20.

Mnuchin afirmou que o presidente estava "perfeitamente feliz" em atingir Pequim com novas tarifas se a reunião não for bem.

Na frente econômica, as exportações da China voltaram a crescer inesperadamente, embora alguns analistas suspeitem que os fabricantes possam ter aumentado os embarques para evitar a mais recente rodada de tarifas dos EUA sobre US$ 300 bilhões em produtos chineses. As importações chinesas, no entanto, registraram seu maior declínio em quase três anos, fornecendo outro sinal de fraca demanda doméstica.

Nos EUA, a pesquisa de Abertura de Emprego e Rotatividade de Mão-de-Obra (JOLTs) para abril será divulgada às 11h00, fornecendo mais informações sobre o estado do mercado de trabalho americano.

Uma leitura pior do que o esperado na criação de postos de trabalho no relatório de empregos da última sexta-feira, juntamente com a inflação salarial, foi vista como “boa notícia” para as ações, pois estimulou as especulações de que a Federal Reserve será forçado a aliviar a política este ano. Wall Street registrou seu desempenho semanal mais forte este ano como preço futuro dos fundos alimentados pela perspectiva de um corte de taxa logo na reunião de julho.

Nas notícias de empresas, a United Technologies (NYSE:UTX) e a Raytheon (NYSE:RTN) concordaram com uma fusão que criaria um gigante aeroespacial e de defesa no valor de cerca de US$ 121 bilhões, o maior negócio do setor de todos os tempos.

O setor automotivo também recebeu o impulso de uma reportagem da Reuters que diz que a Fiat Chrysler (NYSE:FCAU) e a Renault (PA:RENA) retomaram as discussões sobre uma possível fusão enquanto procuravam maneiras de garantir a aprovação da Nissan (T:7201) para o acordo. Isso pode incluir uma redução da participação da montadora francesa na companhia japonesa, de acordo com fontes citadas.

Fora das ações, o índice dólar, que mede a força do dólar contra seis moedas rivais, subia 0,3% para 96,74 às 7h36, enquanto o rendimento sobre o Tesouro de 10 anos saltou 5,9 apontando para 2,14%.

Em commodities, futuros do ouro caíam US$ 13,95, ou 1,0%, a US$ 1.332,15 por onça-troy, enquanto petróleo bruto subiu 9 centavos, ou 0,2%, para US$ 54,08 o barril.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App