Bancos levam Ibovespa de volta aos 103 mil pts com ajuda externa

Bancos levam Ibovespa de volta aos 103 mil pts com ajuda externa

Reuters  | 05.09.2019 11:36

Bancos levam Ibovespa de volta aos 103 mil pts com ajuda externa

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O tom positivo prevalecia na bolsa paulista nesta quinta-feira, favorecido pelo cenário externo, particularmente com a notícia de que China e Estados Unidos concordaram em retomar negociações comerciais em outubro, com papéis de bancos puxando o movimento e colocando o Ibovespa nos patamares de meados de agosto.

Às 11:32, o Ibovespa (BVSP) subia 1,89 por cento, a 103.114,83 pontos. O Ibovespa não tocava os 103 mil pontos desde 14 de agosto. O volume financeiro somava 5,19 bilhões de reais.

Em meio a preocupações sobre os efeitos da guerra comercial na atividade econômica global, trazia algum alívio acordo entre China e EUA para realizar negociações comerciais de alto nível no início de outubro em Washington. [nL2N25W08V]

"O fluxo de notícias positivas segue no contexto global e atua novamente como gatilho para a recuperação do mercado financeiro global", afirmou a equipe da corretora Mirae Asset, em nota enviada a clientes.

Em Wall Street, o S&P 500 (SPX) subia 1,47%, em sessão de fraqueza do dólar (DXY) perante uma cesta de moedas e de alta do petróleo no mercado externo (LCOc1) (CLc1).

No Brasil, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou a reforma da Previdência, que segue, agora, ao plenário da Casa, e também chancelou sugestão de criar uma PEC paralela para incorporar mudanças ao texto. [nL2N25V1U6]

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que a Casa pode votar a PEC principal da reforma já na próxima semana. Ele também garantiu celeridade na tramitação da chamada PEC paralela.[nL2N25V1WW]

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO PN (SA:ITUB4) subia 4,38% e BRADESCO PN (SA:BBDC4) avançava 4,25%, enquanto BANCO DO BRASIL (SA:BBAS3) tinha alta de 3,21%, SANTANDER BRASIL UNIT (SA:SANB11) valorizava-se 3,73% e BTG PACTUAL UNIT (SA:BPAC11) ganhava 1,35%. Tal movimento tem como pano de fundo a cena externa, aprovação do parecer do relator do Senado para a Reforma da Previdência e declarações do presidente do Banco Central mais positivas sobre crescimento no último trimestre do ano. [nL2N25W0KO]

- GOL PN (SA:GOLL4) subia 4,19%, favorecida pela nova queda do dólar em relação ao real (BRBY), além de dados de tráfego do mês de agosto. AZUL (SA:AZUL4), que também divulgou números operacionais sobre o mês passado, ganhava 3,12%. [nL2N25V1Y7][nE6N25A016]

- JBS ON (SA:JBSS3) valorizava-se 1,94%, um dia após se reunir com investidores em Nova York. De acordo com relato da equipe do BTG Pactual, do lado estratégico, está havendo uma mudança no foco em direção a um portfólio de maior valor agregado, com a companhia buscando crescer tanto de maneira orgânica quanto inorgânica nessa direção. Analisando os fundamentos de cada unidade de negócio, o BTG destacou que a JBS está em um ótimo momento. "Vemos possibilidade de expansão de margens no segundo semestre de 2019, com boas perspectivas para 2020. Disciplina de capital e redução no custo da dívida são outros fatores de de-risking do case." O BTG também observou que a listagem nos EUA segue como prioridade e, quando concluída, poderá permitir uma nova política de dividendos. O BTG tem recomendação de compra para a ação da JBS e elevou o preço-alvo de 27 para 35 reais.

- PETROBRAS PN (SA:PETR4) e PETROBRAS ON (SA:PETR3) avançavam 1,29% e 1,39%, respectivamente, tendo de pano de fundo a alta dos preços do petróleo no exterior.

- VALE ON (SA:VALE3) mostrava acréscimo de 1,18%, com os futuros do minério de ferro na China ampliando ganhos pela sexta sessão consecutiva nesta quinta-feira, à medida que o governo prometeu implementar políticas monetárias e fiscais para impulsionar a economia em desaceleração. [nL2N25W09V]

- NOTRE DAME INTERMÉDICA ON (SA:GNDI3) caía 0,93%, entre as poucas quedas da sessão, no segundo dia de ajustes, após ter fechado na última terça-feira em cotação recorde.

- HYPERA ON (SA:HYPE3) perdia 0,6%, também corrigindo ganhos recentes, após três pregões seguidos de valorização, período em que acumulou alta de 3,5%.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
wellington marcelino da silva
wellington marcelino da silva

Está prataforma sera que e boa alguém sabe medizer  ... (Leia Mais)

05.09.2019 17:54 GMT· 1 · Responder
wellington marcelino da silva
wellington marcelino da silva

Está prataforma sera que e boa alguém sabe medizer  ... (Leia Mais)

05.09.2019 17:54 GMT· Responder
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara

semanas atrás recessão global, crise , maia...e fez o famoso fundo virando ocoi  ... (Leia Mais)

05.09.2019 17:48 GMT· Responder
EDUARDO MARQUES DA SILVA FILHO
EDUARDO MARQUES DA SILVA FILHO

será esse o início de rompimento de novas máximas ?  ... (Leia Mais)

05.09.2019 16:12 GMT· 2 · Responder
EDUARDO MARQUES DA SILVA FILHO
EDUARDO MARQUES DA SILVA FILHO

será esse o início de rompimento de novas máximas ?  ... (Leia Mais)

05.09.2019 16:12 GMT· 1 · Responder
edison pellegrini
edison pellegrini

bbdc4 saindo da garagem para o quinto andar.Subindo...  ... (Leia Mais)

05.09.2019 15:35 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+