Caixa vê banco digital pronto

Caixa vê banco digital pronto

Estadão Conteúdo  | 26.11.2020 09:56

Caixa vê banco digital pronto

Com o processo de digitalização acelerado pela necessidade de operacionalizar o pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal espera ter o seu banco digital pronto para ser levado à Bolsa em seis meses. A sinalização veio do presidente do banco público, Pedro Guimarães, que disse estar acontecendo conversas iniciais com o conselho de administração e o Banco Central. Assim que tiver um sinal verde, o próximo passo será a abertura de capital da unidade na bolsa norte-americana Nasdaq, berço das empresas de tecnologia, e também na B3 (SA:B3SA3).

Guimarães disse ainda que o banco digital está operacionalmente pronto. É uma plataforma de 105 milhões de clientes com contas e sob a coordenação da Vice-Presidência Logística e Operações, Thays Cintra Vieira. "O banco digital será o único a contar com uma estrutura como a da Caixa, de 25 mil pontos de vendas físicas, entre agências, loterias e correspondentes", afirmou Guimarães, em coletiva de imprensa.

A desenvoltura do banco digital agradou analistas. De acordo com o corresponsável de Renda Variável da Eleven, Carlos Daltozo, um dos pontos que mais chamou atenção foi o amplo processo de digitalização da instituição financeira ao longo dos últimos meses, como reflexo do pagamento do auxílio emergencial. "É muito interessante ver essa evolução", afirmou.

Resultado

O lucro líquido contábil da Caixa caiu 76,4% no terceiro trimestre para R$ 1,89 bilhão, refletindo as medidas do banco para mitigar os efeitos da crise pandêmica. Nos nove primeiros meses do ano, o lucro do banco público foi a R$ 7,5 bilhões, em comparação com os R$ 16,2 bilhões no mesmo intervalo do ano passado.

A Caixa emprestou mais no ano, ainda como pano de fundo a pandemia. A carteira de crédito fechou setembro com um saldo de R$ 756,5 bilhões, um aumento de 5% frente a junho. Segundo a Caixa, o número reflete, ainda, crescimento de 10,7% no saldo da carteira em relação ao terceiro trimestre de 2019. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
mac nabolsa
mac nabolsa

Péssima empresa, burocrática, ineficiente em sua área e com péssimo atendimento presencial e on line pelos seus atendentes.   ... (Leia Mais)

26.11.2020 20:52 GMT· Responder
Roberto Uira
Roberto Uira

De onde vem parte do sistema físico e lógico da Caixa? Qual empresa brasileira empresta suporte tecnológico ao núcleo virtual de processamento da CEF, sem comprometer a capacidade de armazenamento, processamento e operacionalização e ainda assim, sobra bastante espaço no TI desta empresa doadora?  Será que algum analista ou youtubers sabe responder?  ... (Leia Mais)

26.11.2020 15:21 GMT· Responder
Roberto dos santos
Roberto dos santos

governo eficiente ? Kkkk que piada kkkkk  ... (Leia Mais)

26.11.2020 14:44 GMT· Responder
Raphael Frühwirth
Raphael Frühwirth

Governo eficiente ou não? Voa Brasil!  ... (Leia Mais)

26.11.2020 13:12 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.