Cogna despenca mais de 8%, entre as maiores perdas do Ibov após prejuizo no 1º tri

Cogna despenca mais de 8%, entre as maiores perdas do Ibov após prejuizo no 1º tri

Investing.com  | 22.05.2020 11:55

Cogna despenca mais de 8%, entre as maiores perdas do Ibov após prejuizo no 1º tri

Investing.com - As ações da Cogna liderou durante boa parte da manhã as perdas do Ibovespa hoje na B3, após divulgar hoje antes da abertura do mercado prejuízo no 1º trimestre com efeitos do Covid-19. A empresa teve prejuízo líquido 39,122 milhões de reais no primeiro trimestre, revertendo lucro de 250,4 milhões de reais no mesmo período do ano anterior, considerando análise gerencial do grupo de educação, resultado da piora no desempenho operacional e maior alavancagem financeira.

Em termos ajustados, a companhia teve lucro de 46,809 milhões de reais, um tombo de 85,3% ano a ano. Os analistas de mercado tinham expectativa de lucro líquido de R$ 219 milhões no período.

Às 11h52, os papéis da empresa de educação tinham perdas de 8,09% a R$ 4,32, a segunda maior perda do dia no Ibovespa atrás apenas da Cia Hering (SA:HGTX3), que caía 8,39% a R$ 13,00. O Ibovespa registrava baixa de 1,24% a 81.993 pontos em dia de cautela no mercado.

De acordo com o balanço divulgado no final da quinta-feira, o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) caiu 32,8%, para 504,807 milhões, com a margem Ebitda recuando 9,9 pontos percentuais, para 31%. A receita líquida somou 1,627 bilhão de reais, um declínio de 11,4% ano a ano.

A companhia atribuiu o recuo no Ebitda à menor diluição de custos e despesas, maior nível de provisões para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) - que subiram a 213,94 milhões de reais, de 210,480 milhões de reais um ano antes - para fazer frente ao cenário Covid-19 e aumento nas despesas de marketing.

A Cogna disse que seu resultado foi pressionado pela divisão de ensino superior, ofuscando assim a melhoria no resultado das outras divisões de negócio e a redução de 20% nas despesas corporativas, fruto das restrições orçamentárias impostas pela companhia.

De janeiro a março, a Cogna registrou um consumo de caixa após capex e investimentos de 146,67 milhões de reais, 46,7% menor do que no primeiro trimestre de 2019, em razão do menor consumo de capital de giro com estabilização do prazo médio de recebimento (PMR).

Na análise proforma, o lucro líquido ajustado somou 126,476 milhões de reais no primeiro trimestre, queda de 58,5% em relação ao mesmo período do anterior, com declínio de 19,4% no Ebitda e recuo de 11,9% na receita líquida ano a ano.

A empresa explica que alguns eventos no período afetaram a contabilidade entre os trimestres, e que para permitir uma análise mais correta foram incluídos nessa análise 75 milhões de reais em receita não capturada de janeiro a março de curva de rematrículas tardia e exclusão de aumento de 25 milhões de reais em provisões, entre outros.

A Cogna afirmou que o ano de 2020 já se mostrava desafiador para a Kroton (SA:COGN3), devido ao impacto na receita esperado da última grande safra de formaturas de alunos do programa de financiamento estudantil Fies, mas o desempenho no primeiro trimestre também acabou sendo afetado pela pandemia de Covid-19.

A companhia destaca redução do volume de captação de alunos do ensino presencial, embora parcialmente compensado pela recuperação de ticket dos calouros, atraso no reconhecimento de receitas relacionado à demora na assinatura dos contratos de aditamento do Fies e provável aumento na inadimplência futura.

A Cogna também afirmou que, em razão do prejuízo líquido verificado no período e das circunstancias impostas pelo Covid-19, não será efetuado a distribuição de dividendos neste trimestre.

*Com contribuição de Reuters

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Diego Linhares
Diego Linhares

o fundo não dá para acertar , então vou começar a comprar ...grise também é oportunidade ...pessoal chega de comprar TOPO!  ... (Leia Mais)

25.05.2020 11:54 GMT· Responder
felipe freitas
felipe freitas

Madeeeeeeeeiiiiraaaa  ... (Leia Mais)

23.05.2020 13:32 GMT· Responder
Delfin Dias
Delfin Dias

Empiricus recomenda cautela...não é hora de compra...vai cair mais.  ... (Leia Mais)

23.05.2020 11:43 GMT· Responder
Mauricio Chamma
Mauricio Chamma

vou na comprar!  ... (Leia Mais)

22.05.2020 18:38 GMT· Responder
rogerio vanadia
rogerio vanadia

o balanço anualizado deu lucro  ... (Leia Mais)

22.05.2020 17:28 GMT· Responder
rogerio vanadia
rogerio vanadia

evidentemente q o primeiro semestre será ruim. mas em 12 ou 18 meses volta a 12  ... (Leia Mais)

22.05.2020 17:28 GMT· Responder
Vítor Mello
Vítor Mello

Hora de encher o caminhão. Empresa com caixa, muitíssimo bem administrada e voltará ainda mais forte com sua recente reestruturação. É comprar e segurar pro longo prazo.  ... (Leia Mais)

22.05.2020 16:55 GMT· Responder
Vítor Mello
Vítor Mello

Hora de encher o caminhão. Empresa com caixa, muitíssimo bem administrada e voltará ainda mais forte com sua recente reestruturação. É comprar e segurar pro longo prazo.  ... (Leia Mais)

22.05.2020 16:54 GMT· Responder
Antonio CarvalhoNeto
Antonio CarvalhoNeto

É pegar a faca caindo.  ... (Leia Mais)

22.05.2020 16:21 GMT· Responder
Renan David
Renan David

Seria hora de comprar???  ... (Leia Mais)

22.05.2020 15:11 GMT· 4 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.