Essar, Raízen e Ultra avaliam ofertas por refinaria da Petrobras, dizem fontes

Essar, Raízen e Ultra avaliam ofertas por refinaria da Petrobras, dizem fontes

Reuters  | 09.11.2020 11:05

Essar, Raízen e Ultra avaliam ofertas por refinaria da Petrobras, dizem fontes

Por Carolina Mandl e Sabrina Valle

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras (SA:PETR4) deve receber em 10 de dezembro propostas vinculantes por sua refinaria no Rio Grande do Sul, a Refap, com o conglomerado indiano Essar Group e as empresas locais Raízen e Ultrapar (SA:UGPA3) Participações entre os potenciais interessados, disseram pessoas envolvidas nas negociações.

Todas as três empresas foram pré-qualificadas para a fase vinculante do processo de venda da Refap, também conhecida como Alberto Pasqualini, disseram as fontes, que falaram sob a condição de anonimato porque os detalhes são confidenciais.

A Petrobras também receberá ofertas vinculantes no mesmo dia por sua refinaria no Paraná, a Repar, ou Presidente Getulio Vargas, como parte de uma nova rodada de lances pelo ativo. Em setembro, tanto a Raízen quanto a Ultrapar apresentaram propostas similares em valores.

A Petrobras, Raízen e Ultra recusaram-se a comentar. A Essar não retornou imediatamente um pedido de comentários.

Os processos de venda das refinarias são parte do plano da Petrobras de encerrar seu quase monopólio em refino no Brasil e abrir para competidores privados um dos maiores mercados de combustíveis do mundo.

Nove unidades de refino foram colocadas à venda, ou cerca de metade da capacidade de refino do Brasil.

A busca de ofertas pelas duas refinarias no mesmo dia é uma mudança de estratégia da Petrobras com o objetivo de aumentar a competição pelos ativos e potencialmente obter propostas maiores.

Tanto a Refap quanto a Repar estão localizadas na região Sul do Brasil e possuem capacidade de produção de cerca de 200 mil barris por dia cada, ou cerca de 18% da capacidade de refino do país.

Segundo regras para preservação da concorrência, as unidades não poderão ser compradas pela mesma empresa após o desinvestimento da estatal.

A mais recente tentativa da Petrobras de privatizar suas refinarias sofreu longas pausas, com os desinvestimentos sendo questionados na Justiça e a demanda internacional por combustíveis e os preços do petróleo desabando em meio à crise da pandemia de coronavírus.

EM ANDAMENTO

Nesta semana, a Petrobras também receberá propostas por sua refinaria de Lubnor, no Nordeste, com uma capacidade de processamento de 8 mil barris de petróleo por dia.

No momento, a estatal também está em negociações exclusivas com o fundo Mudabala Investment, de Abu Dhabi, para a venda de sua segunda maior refinaria, conhecida como Rlam.

© Reuters. Homem passa em frente à sede da Petrobras no Rio de Janeiro

A Essar também apresentou uma oferta pela Rlam e pode reiniciar negociações com a Petrobras caso seja aberta uma nova rodada de propostas.

A Petrobras disse no mês passado que recebeu ofertas vinculantes pela refinaria Reman, em Manaus (AM).

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Adenauer Cordeiro
Adenauer Cordeiro

O Brasil tem péssimos exemplos de privatizaçoes e tercerizaçoes mal sucedidas! O úitimo exemplo é o apagão no Amapá que penaliza principalmente as classes mais baixas! As privatizaçoes nao funcionam no Brasil,devido aos orgaos reguladores e fiscalizadores nao cumprirem suas funçoes!  ... (Leia Mais)

09.11.2020 17:13 GMT· 1 · Responder
mac nabolsa
mac nabolsa

Concordo mas infelizmente se ficou com um discurso o petróleo é nosso! ... desde a criação da Petrobrás, mas nunca ensinaram o povo a pegar sua parte.Se ensinassem o povo que poderiam comprar suas ações a empresa teria tomado outra direção, com a maioria dos brasileiros acionistas..  ... (Leia Mais)

09.11.2020 16:28 GMT· Responder
Ezehalles Monteiro
Ezehalles Monteiro

o sonho das empresas privadas é ter o monopólio na produção de combustível, a Petrobras o tem e querem fazer de tudo para ela perder o monopólio. quanta "burrice" da diretoria da empresa. pergunta a qualquer empresa estrangeira se ela gostaria de ser a única produtora de combustíveis no brasil, e ouvirá um GRANDE SIM. desde meados de 2016 que estão fragmentando a empresa. se continuar assim, dentro de alguns anos a Petrobrás voltará a comprar combustíveis de empreses estrangeiras, como no passado. hora,  duvidam que este seja o plano dos gringos? eu não.  ... (Leia Mais)

09.11.2020 16:04 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.