Ibovespa fecha em alta e beira 109 mil pts com ajuda de Vale

Ibovespa fecha em alta e beira 109 mil pts com ajuda de Vale

Reuters  | 02.12.2019 19:37

Ibovespa fecha em alta e beira 109 mil pts com ajuda de Vale

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista fechou com o Ibovespa em alta nesta segunda-feira, abrindo dezembro acima dos 109 mil pontos, com Vale entre os principais suportes após a mineradora divulgar estimativas de produção e investimentos para 2020.

Índice de referência da bolsa brasileiro, o Ibovespa subiu 0,64%, a 108.927,83 pontos. Na máxima, chegou a 109.278,67 pontos - o recorde intradia é de 109.671,91 pontos. O giro financeiro da sessão alcançou 16,9 bilhões de reais.

O mês começou com perspectivas relativamente positivas de estrategistas de renda variável em suas carteiras recomendadas para dezembro, em que destacaram principalmente sinais melhores sobre o ritmo da economia.

Ainda assim, citaram que o cenário externo permanece no foco, em particular as disputas comercias envolvendo os Estados Unidos, que nesta segunda-feira voltaram o foco ao Brasil, ameaçando restaurar tarifas sobre aço e alumínio do país.

Em Wall Street prevaleceram receios com a questão comercial, além de dados mais fracos sobre a atividade industrial norte-americana. O S&P 500 caiu 0,86%.

Na China, entretanto, o noticiário incluiu números melhores do que o esperado sobre a atividade industrial na China, com o PMI do Caixin/Markit subindo a 51,8 em novembro, a expansão mais rápida desde dezembro de 2016.

De volta ao Brasil, o começo da semana também trouxe a primeira prévia do Ibovespa que vai vigorar nos primeiros quatro meses de 2020, com a entrada de Carrefour (SA:CRFB3) Brasil ON, Hapvida (SA:HAPV3) ON e Sul America Unit.

A equipe da XP Investimentos comandada por Karel Luketic afirmou que segue otimista com o Brasil e especialmente com a bolsa, mesmo observando que o Ibovespa negocia com múltiplo próximo ao patamar histórico.

"Acreditamos que há espaço para revisão de projeções de lucros das empresas em um ambiente de juros mais baixos e atividade acelerando", afirmou em relatório, reiterando projeção de 140 mil pontos para o Ibovespa ao final de 2020.

DESTAQUES

- VALE ON (SA:VALE3) ganhou 2,72%, em dia de alta dos preços do minério de ferro na China, acompanhando movimento de pares na Europa. A companhia também estimou produzir de 340 milhões a 355 milhões de toneladas de minério de ferro 2020, bem como divulgou projeção de investimento de 5 bilhões de dólares no próximo ano, entre outros números.

- NOTRE DAME INTERMÉDICA ON teve alta de 4,4%, após a companhia ter anunciado na sexta-feira que seu conselho de administração aprovou oferta de até 87,75 milhões de ações com esforços restritos de colocação. A precificação está prevista para 11 de dezembro.

- VIA VAREJO ON subiu 4,1% e B2W ON (SA:BTOW3) ganhou 4,37%, após a Black Friday. A Via Varejo (SA:VVAR3) afirmou que registrou volumes de vendas "substancialmente superiores" na edição deste ano em relação a 2018. No setor, MAGAZINE LUIZA ON (SA:MGLU3) cedeu 0,24%. O Índice Cielo (SA:CIEL3) de Varejo Ampliado (ICVA) mostrou alta nominal de 18,1% no faturamento do varejo brasileiro na campanha.

- ITAÚ UNIBANCO PN valorizou-se 1,44%, melhor desempenho entre os bancos do Ibovespa, tendo de pano de fundo oferta de ações da XP nos EUA, na qual detém participação, que avalia a XP em até 13,8 bilhões de dólares. No setor, BRADESCO PN (SA:BBDC4) subiu 0,66%, SANTANDER BRASIL UNIT (SA:SANB11) avançou 0,86%, enquanto BANCO DO BRASIL ON (SA:BBAS3) recuou 0,79% e BTG PACTUAL (SA:BPAC11) caiu 2,31%.

- PETROBRAS PN (SA:PETR4) encerrou com variação negativa de 0,27% e PETROBRAS ON (SA:PETR3) cedeu 0,13%, perdendo fôlego no final, apesar da alta dos preços do petróleo no mercado externo.

- CSN ON (SA:CSNA3) avançou 5,73%, GERDAU PN (SA:GGBR4) ganhou 2,65% e USIMINAS PNA (SA:USIM5) valorizou-se 2%, apesar dos comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, de que retomará tarifas sobre importações de metais do Brasil e da Argentina. "O aço brasileiro tem uma longa história de barreiras comerciais com os EUA e volumes para o país provenientes das três principais empresas listadas - Usiminas, Gerdau e CSN - já eram muito pequenas e, a nosso ver, não são significativos", escreveu o JPMorgan a clientes.

- QUALICORP ON (SA:QUAL3) caiu 2,72%, após fechar na última sexta-feira na máxima histórica, a 36,80 reais. Mais cedo, o papel chegou a subir a 37,21 reais, recorde intradia.

- YDUQS ON (SA:YDUQ3) recuou 2,15%, no segundo pregão seguido de queda, após acumular valorização de 12% na semana passada. A rival COGNA ON fechou em alta de 1,85%.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+