Lucro do Banco do Brasil vai melhorar de qualidade em 2020, dizem analistas

Lucro do Banco do Brasil vai melhorar de qualidade em 2020, dizem analistas

Money Times  | 13.02.2020 17:56

Lucro do Banco do Brasil vai melhorar de qualidade em 2020, dizem analistas

Os primeiros relatórios sobre o desempenho do Banco do Brasil (SA:BBAS3) no quarto trimestre mostram que os analistas gostaram do que viram. O destaque ficou para as metas do banco para 2020 (o chamado guidance).

Entre as estimativas que mais agradaram o mercado, está a previsão de um lucro líquido entre R$ 18,5 bilhões e R$ 20,5 bilhões.

O valor, em si, não é muito diferente dos R$ 18,2 bilhões que o banco lucrou em 2019, nem diverge da média das projeções do mercado para 2020. Mas, o que anima os analistas é a qualidade do lucro que pode ser gerado neste ano.

“A composição do guidance é melhor que o esperado, considerando que ele se baseia mais no crescimento do NII [lucro líquido gerado por juros, na sigla em inglês]”, afirma o Credit Suisse, em relatório assinado pelos analistas Marcelo Telles, Otavio Tanganelli e Alonso Garcia.

Aperitivo O NII, aliás, já contribuiu positiva para os resultados de 2019, uma vez que a carteira de recuou 3% na comparação anual. A queda foi compensada por uma margem maior de lucro sobre os empréstimos, representada pelo aumento de 12% no NII, em relação a 2018.

“O desempenho [do NII] foi melhor do que esperávamos, ajudado por fortes ganhos de tesouraria e baixos custos de funding”, diz o BTG Pactual (SA:BPAC11), em análise assinada por Eduardo Rosman, Thomas Peredo e Thiago Kapulskis.

A melhora do NII, em 2020, deve ser ajudada por três fatores. O primeiro é a expectativa de que a taxa básica de juros (Selic) continue num patamar historicamente baixo, barateando o custo de capital do banco. O segundo é a queda da provisão para devedores duvidosos (que reflete a inadimplência dos clientes).

Por fim, a própria carteira total de crédito deve crescer de 5,5% a 8,5%, segundo o guidance do BB, liderada pela maior concessão a pessoas físicas (crescimento previsto de 10% a 13%).

Animador

“O Banco do Brasil (SA:BBAS3) providenciou um guidance encorajador para 2020”, afirmam Luis Azevedo e Silvio Dória, responsáveis pelo relatório do Banco Safra.

Segundo eles, o lucro líquido previsto para este ano representa um ROAE (retorno médio sobre o patrimônio líquido, na sigla em inglês) de aproximadamente 17%, se considerado o ponto médio do guidance.

O Credit Suisse também acredita que o BB se destacará em 2020, se entregar o que prometeu. “O ponto médio do guidance implica num crescimento de 9% do lucro líquido, o que seria um dos melhores desempenhos entre os bancos com maior valor de mercado em nossa cobertura.”

O mercado, contudo, não reagiu com o mesmo otimismo que os analistas aos números do BB. Por volta das 14h30, as ações caíam 1,12% e eram negociadas a R$ 51,04. Justiça seja feita, no mesmo momento, o Ibovespa recuava 1,21%, para 115.261 pontos.

Por Money Times

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Fernando Araujo
Fernando Araujo

Ação do BB é a "nova" poupança  ... (Leia Mais)

14.02.2020 11:06 GMT· Responder
Márcio Frazão
Márcio Frazão

Normal, hoje foi dia de correção nas bolsas em todo mundo, acho que no curto prazo ela volta ao patamar de 55,00 por ação  ... (Leia Mais)

13.02.2020 22:59 GMT· 1 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Polski Português (Portugal) Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+