Quais as alternativas para investir no exterior?

Quais as alternativas para investir no exterior?

Investing.com  | 22.11.2019 17:52

Quais as alternativas para investir no exterior?

Por Paula Salati

Investing.com - Com o IPO da XP Investimentos somente na Nasdaq, em Nova Iorque (EUA), muitos investidores brasileiros podem começar a se perguntar sobre como investir no exterior, seja nas ações da própria corretora ou de outras grandes empresas listadas nas bolsas americanas.

O investidor brasileiro têm em suas mãos algumas opções para poder estar exposto ao mercado norte-americano. Essa é uma estratégia que, para diversos analistas, pode fazer sentido para diversificar, proteger seu capital em moeda mais forte e aplicar no que acredita. Veja nosso material de por que você deve investir no exterior.

Interessado em investir lá fora? Existem algumas alternativas para aplicar em empresas estrangeiras. A mais fácil, contudo, não está disponível para todos os mortais.

Veja os detalhes da oferta pública de ações da XP nos EUA

A B3 tem um programa para que empresas globais possam negociar no Brasil, sem a necessidade de realizar um IPO e ficar amarrado a todas as regras do país. Semelhante às ADRs, a bolsa de São Paulo possui as BDRs, que são recibos de ações negociadas fora do país.

Na B3, hoje existem negociações dessas BDRs de gigantes globais como Apple, Google, Disney, Netflix ou Facebook. Simplificando, quem compra esses recibos possuem direitos praticamente iguais àqueles que compram o papel negociado no exterior.

A dificuldade, contudo, está na decisão da B3 de limitar o acesso às BDRs. Esses ativos só estão disponíveis para investidores qualificados. Ou seja, aqueles que possuem ao menos R$ 1 milhão em ativos financeiros.

Alternativas às BDRs

Mas há outros caminhos possíveis. Quem quiser investir no S&P 500 pode adquirir o IVVB11 ou o SPXI11, ETFs negociados na B3 que seguem a cotação do índice de NY, pagando a taxa de administração. Outra opção é adquirir também na bolsa fundos de gestores que operam ativos internacionais. Os fundos disponíveis para pequenos investidores podem aplicar até 20% em ativos no exterior, desde que esteja exposto na lâmina.

Os COEs também são uma alternativa para diversificação, caso os ativos subjacentes sejam internacionais.

Essas alternativas, contudo, não permitem que o investidor possa escolher empresas específicas.

Escolhendo seus ativos

Se o investidor quiser aplicar em um papel específico - e não tiver capital para comprar BDRs -, terá que abrir uma conta em uma corretora autorizada a operar diretamente nos EUA. Algumas corretoras brasileiras fornecem esse serviço para clientes de maior poder financeiro, como a própria XP, que abre essa possibilidade para quem tem R$ 500 mil para investir lá fora.

Outras corretoras, porém, nasceram focadas nesse nicho, como Avenue Securities, a Interactive Brokers e a DriveWealth. A partir delas, é possível investir diretamente na bolsa, escolhendo ativos negociados nos EUA.

“Investir diretamente nos EUA te dá a vantagem de ter uma liquidez muito elevada, de ser dono direto da ação, além de ter acesso a um leque gigantesco de ativos. Somente nas bolsas americanas, há mais de 8 mil empresas listadas ”, diz Alberto Amparo, analista da Suno Research.

Ao abrir uma conta em uma corretora de fora, é possível também investir em empresas de fora dos EUA, através do American Depositary Receipt (ADRs), que são certificados emitidos por um banco depositário americano que representam um número específico de ações de uma companhia estrangeira. “Dessa forma, dá pra investir em empresas europeias, chinesas, da Oceania, etc”, afirma Amparo.

O estrategista-chefe da Avenue Securities, William Castro Alves, diz também que a entrada no mercado norte-americano tem ficado um pouco mais fácil, apesar de ainda existir algumas limitações. Ele conta que alguns dos empecilhos mais comuns para se investir diretamente lá fora são os valores mínimos (geralmente muito elevados) e a falta de uma operação de câmbio integrada.

“Em muitos casos não é possível fazer o câmbio em um único local, em uma mesma plataforma”, diz Alves.

Ou seja, em casos onde a corretora não disponibiliza o serviço de câmbio integrado, significa que você terá que realizar a conversão do seu dinheiro de real para dólar em uma operadora de câmbio separada, para depois investir.

Porém, independentemente de a corretora ter essa facilidade ou não, vale a pena fazer as contas do spread da operação, bem como das taxas de corretagem e outros possíveis custos de cada uma das instituições, para fazer uma melhor escolha para o seu investimento.

Taxas e spread

É preciso pôr na ponta do lápis que é preciso converter o capital de real para dólar para investir e o inverso para sacar. Com spreads altos no câmbio, o rendimento do investimento pode ficar prejudicado.

Além da taxa de conversão para dólar, as tarifas cobradas por operação podem reduzir significativamente o ganho das compras. Se no Brasil, a batalha das corretoras zerou a taxa de corretagem em diversas casas, essa não é a realidade da concorrência daquelas que operam para brasileiros nos EUA.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
LAGOSTAbronzeada
LAGOSTAbronzeada

Nos EUA você consegue comprar uma acão do facebook na fila do pão no supermercado. No Brasil tem que ser milionário...  ... (Leia Mais)

30.01.2020 04:44 GMT· Responder
Wellington Silva
Wellington Silva

Gostei do texto. Pena nao ter dinheiro para investir diretamenre  ... (Leia Mais)

23.11.2019 22:41 GMT· Responder
Jurandir Junior
Jurandir Junior

Texto bem superficial para quem conhece o mercado   ... (Leia Mais)

23.11.2019 22:35 GMT· Responder
Genildo Leite
Genildo Leite

Pela Avenue é bem fácil investir lá fora  ... (Leia Mais)

23.11.2019 20:57 GMT· 2 · Responder
Lusimar Marinho
Lusimar Marinho

Até teria interesse em investir na XP mas se ela tivesse aberto o capital aqui na bovespa no exterior não tenho interesse. Ao contrário da XP, sou nacionalista e acho que o meu capital deve ser investido no meu país.  ... (Leia Mais)

23.11.2019 19:16 GMT· Responder
Sergio Sanches
Sergio Sanches

Nao explicou p* nenhuma  ... (Leia Mais)

23.11.2019 19:11 GMT· Responder
Leo Santos
Leo Santos

agora, se vc fosse um empresário burguês safado, com certeza vc iria preferir fazer seu IPO e ganhar em dólar...   ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:49 GMT· Responder
David Lima
David Lima

Nos eua tem a charles corretora   ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:37 GMT· Responder
David Lima
David Lima

Essas materias so dificultam, e não ensinam o povo os diversos caminhos que tem  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:36 GMT· Responder
David Lima
David Lima

Acho ainda melhor a active trade com sede em Londres e ações e indices de diversas bolsas no mundo, e ainda posso operar pelo metatrader 4 ou 5.Mandando o dinheiro por casa de cambio e bem mais vantajoso que pelo velho banco  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:36 GMT· Responder
Mateus Janisella
Mateus Janisella

Xp Investments acima de 500k Usd  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:27 GMT· Responder
Francisco Fagundes
Francisco Fagundes

E os Fundos de Ações? Existem aqueles que investem lá fora?  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:27 GMT· 1 · Responder
Mateus Janisella
Mateus Janisella

Xp Investments acima de 500k Usd  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:26 GMT· Responder
Olavo Borges
Olavo Borges

“Se no Brasil, a batalha das corretoras zerou a taxa de corretagem em diversas casas, essa não é a realidade da concorrência daquelas que operam para brasileiros nos EUA”.Isso não é verdade. Existem diversas corretoras americanas que atendem estrangeiros e que zeraram suas taxas (ex TDAmeritrade, Charles Schwab, etc).A afirmação que precisa de valores minimos altos também é falsa, muitas destas corretoras trabalham sem depósito minimo.  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:24 GMT· Responder
Fábio Guedes
Fábio Guedes

Ganham dinheiro em cima das sardinhas aqui, mas só querem dividir os lucros com os estrangeiros. Estão de parabéns.  ... (Leia Mais)

23.11.2019 18:19 GMT· 1 · Responder
Oswaldo Lopes
Oswaldo Lopes

Ótimo conteúdo!!! Muito obrigado pelas informações!  ... (Leia Mais)

23.11.2019 15:50 GMT· Responder
Trump Trad er
Trump Trad er

Esqueceram de comentar os custos (variáveis) com a declaração do IRPF que devem ser considerados. Não é qualquer contador que está preparado para entender a legislação e detalhes de conversão cambial. Os poucos que estão preparados, cobram MUITO bem pelo serviço, especialmente pelo volume de trades realizados durante o ano fiscal. Mas, no final das contas, especialmente para os holders que não irão gerar trabalho com lançamentos e variações cambiais, o custo da declaração do IRPF com o contador poderá ser negociado com maior flexibilidade.  ... (Leia Mais)

23.11.2019 01:34 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App