Teses de Investimento: O case da Méliuz, pioneira do cashback no Brasil

Teses de Investimento: O case da Méliuz, pioneira do cashback no Brasil

Investing.com  | 23.01.2021 16:14

Teses de Investimento: O case da Méliuz, pioneira do cashback no Brasil

Por Ana Julia Mezzadri

Investing.com - Desde seu IPO em novembro de 2020, a ação da Méliuz (SA:CASH3) subiu mais de 180% e a companhia vem se tornando uma das “queridinhas” entre os investidores — e não só eles. Os analistas também têm, no geral, uma visão positiva para a companhia.

LEIA MAIS: 5 ações recém-chegadas à bolsa para prestar atenção em 2021

Em relatórios de início de cobertura, o BTG Pactual e o Itaú BBA têm recomendação de Compra para a ação, com preços-alvo de, respectivamente, R$ 18 e R$ 20, enquanto o Bradesco BBI mantém recomendação Neutra, mas classificação de outperform, com preço-alvo de R$ 20. O papel está ainda entre as top picks do setor do BTG e do Bradesco.

No fechamento do mercado de sexta-feira (22), o papel era cotado a R$ 30,96, em forte baixa de 4,91%, após ter registrado mínima de R$ 30,37 e máxima de R$ 35,50 ao longo do dia, com R$ 361,83 milhões em volume negociado.

O IPO da companhia, primeiro entre startups e fintechs na B3, levantou R$ 300 milhões, e a empresa hoje vale cerca de R$ 3,5 bilhões.

LEIA MAIS: Small Caps estão descontadas em relação ao Ibovespa; veja os melhores papéis

Confira as teses de investimento para a Méliuz.

Bull Case: a tese de alta

A pandemia de coronavírus acelerou algo que já era tendência: os crescimentos das plataformas de e-commerce. Mas ainda há muito espaço para crescer: segundo o BTG, em relatório de 13 de dezembro, a porcentagem de compras online entre as vendas de varejo no Brasil era de apenas 5,5% em 2019, contra 10,9% nos EUA.

Junto com o crescimento do e-commerce e o fortalecimento da concorrência nesse mercado, crescem também as plataformas que oferecem meios de aquisição e retenção de clientes e de publicidade digital, entre elas as de cashback e cupons.

O Itaú BBA, em relatório de 14 de dezembro, cita uma série de dados que sustentam essa tese: o gasto com publicidade digital como porcentagem do total de vendas no Brasil é atualmente de 14,4%, contra 22% nos EUA; e a porcentagem do orçamento de publicidade digital alocado em plataformas de cashback e cupons é de 1,75%, vs. 6,05% nos EUA. Supondo que os dois indicadores alcancem os níveis norte-americanos, a indústria poderia ser cinco vezes maior do que é hoje.

“Esse mercado no Brasil ainda é relativamente pouco explorado, apesar de termos um potencial bastante interessante, e acho que a pandemia tem acelerado essa tendência. E além do potencial que vem do crescimento do e-commerce no Brasil, temos as plataformas de cashback ganhando espaço como canal alternativo de vendas”, completa Marco Calvi, analista do Itaú BBA, em entrevista ao Investing.com.

Além desse potencial de crescimento para as plataformas de cashback em si, a Méliuz tem expandido sua oferta de produtos e serviços. Em 2019, a companhia lançou um cartão de crédito, em parceria com o Banco Pan (SA:BPAN4). E mais novidades estão por vir, principalmente nos segmentos de crédito, pagamentos e seguros.

“Por apresentar uma experiência boa e amigável para o usuário, a companhia costuma reter o cliente. Com isso, ela tem a oportunidade de lançar outros serviços financeiros em adição ao cartão de crédito”, explica Calvi.

Além da expansão para novos produtos, a companhia pretende usar seu caixa de R$ 300 milhões para impulsionar a aquisição de consumidores e contratar mais pessoas. Segundo o CEO Israel Salmen, em entrevista ao Neofeed, o time deve dobrar nos próximos dois anos.

A gestão fala ainda na possibilidade de realizar aquisições de startups que ofereçam funcionalidades interessantes, que já tenham passado por sua fase inicial, tenham um plano claro de crescimento e gerem caixa.

Outro ponto destacado por todos os analistas é o time de gestão e a cultura da companhia. “A Méliuz tem uma vantagem competitiva clara em contratar pessoas especializadas, o que permite continuar inovando em um ritmo mais rápido”, destaca o Bradesco, em relatório de 15 de dezembro. A sede em Manaus, hub de tecnologia, facilita a contratação de talentos, na visão do banco.

O Bradesco destaca ainda o baixo valuation da ação, considerando que é um player de tecnologia com projeções de aumento de receita.

Finalmente, tanto o Itaú quanto o BTG veem a Méliuz bem posicionada não apenas para crescer por conta própria, mas também para ser um possível alvo de M&A por players maiores, movimento observado em plataformas de cashback no exterior.

LEIA MAIS: Ações, títulos, criptomoedas e IPOs: os mercados estão em bolhas?

Bear Case: a tese de baixa e riscos

O principal risco para a companhia nos próximos anos está justamente ligado a este crescimento nos mercados de e-commerce e cashback no Brasil. Segundo Salmen, a baixa penetração em comparação a outros países, como os EUA, cria a expectativa de que o mercado cresça muito, o que significa o ingresso de novos players.

De fato, isso já vem acontecendo. O Banco Inter (SA:BIDI4), por exemplo, lançou uma iniciativa de cashback em 2020. PagSeguro (NYSE:PAGS) e Banco C6 também ingressaram no segmento.

O take rate, porcentagem que a companhia ganha sobre cada transação, pode ser pressionado por esse aumento de concorrência, segundo o Bradesco.

Na visão do Itaú, os concorrentes da Méliuz poderiam utilizar o cashback como ferramenta de aquisição e retenção de clientes e optar por não monetizá-lo, buscando lucratividade por meio de outros produtos, como investimentos, pagamentos, seguros e crédito. Isso poderia ser prejudicial para a Méliuz, cuja oferta de produtos ainda é reduzida.

Há ainda outro risco: “Por ser uma empresa com expectativa de crescimento bem forte, logicamente há risco de execução. Devemos esperar essa companhia lançando novos produtos e novas funcionalidades dentro do ecossistema em uma velocidade razoável”, diz Calvi.

O próprio CEO da companhia disse ao Neofeed que acredita que a performance da ação está relacionada aos fortes resultados prévios do quarto trimestre, mas que sabe que a companhia precisa continuar entregando.

Mais especificamente, nessa frente, o BTG Pactual, apesar de claramente otimista em relação à companhia, diz precisar de “uma visão mais clara sobre como eles estão monetizando novos clientes, principalmente em novos produtos e serviços”, segundo relatório da última quinta-feira (21).

LEIA MAIS: BTG Pactual reitera Compra para Oi (SA:OIBR3) OIBR3 com perspectiva para venda da InfraCo

Outro risco, levantado pelo Bradesco, é a forte dependência de plataformas de e-commerce. O banco destaca que, em algum momento, essas companhias podem passar a ver a Méliuz como um risco, ou podem encontrar maneiras mais eficientes de anunciar seus produtos. O BTG concorda: “43% da receita da Méliuz vem de apenas três players de e-commerce, o que também é um risco importante.”

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Waldo Matos
Waldo Matos

Começou a entrar no mercado Internacional. Logo logo vem um gigante e compra a empresa.  ... (Leia Mais)

27.02.2021 09:37 GMT· Responder
Vicente Blanco
Vicente Blanco

Empresa sem resultados e com tendencia de varios novos players tipo magalu, ou seja, bolha total  ... (Leia Mais)

25.01.2021 14:36 GMT· Responder
Francisco Silva
Francisco Silva

Uma ação como a CASH3 é interessante... mas quando começam a fazer matérias incessantes sobre ela aqui neste blog de jornachistas, eu fico com a pulga atrás da orelha...  ... (Leia Mais)

25.01.2021 13:26 GMT· Responder
Jesse Mendes
Jesse Mendes

A bola da vez é MOSI3. O próprio BTG fez parceria com a Mosaico por 5 anos para serviço de cashback.  ... (Leia Mais)

25.01.2021 13:02 GMT· Responder
Sérgio Abreu
Sérgio Abreu

Continuamos no ganho, desde o IPO é sem falação. Sardinha blá-blá-blá Casino Blá-blá-blá ESG blá-blá-blá. Primo isso, Primo Aquilo blá-blá-blá. Estude , construa sua estratégia e ganhe com ela.   ... (Leia Mais)

25.01.2021 11:32 GMT· Responder
Denny Valente Valente
Denny Valente Valente

minha opinião é q esses caras como o primo rico(Thiago nigro) q compraram a ação e dois meses depois tiveram lucro de mais de 100%(ele.mesmo já disse isso) é que eles obtem do sistema informações privilegiadas...  ... (Leia Mais)

24.01.2021 14:51 GMT· 1 · Responder
Eduardo S Feltz
Eduardo S Feltz

Grande furada, vai deixar o Primo mais rico e a sardinha na rede  ... (Leia Mais)

24.01.2021 14:28 GMT· Responder
Manuel Gomez
Manuel Gomez

essa está no IboVEGAS   ... (Leia Mais)

24.01.2021 11:20 GMT· Responder
Hermes Trimegistos
Hermes Trimegistos

A Méliuz possui o primo rico como um dos investidores, daí já podemos prever uma curta carreira pra essa ação kkkkk.   ... (Leia Mais)

24.01.2021 10:20 GMT· Responder
Hermes Trimegistos
Hermes Trimegistos

Esperam valorizar 180% para avisar todo mundo para entrar kkkk Canalhas kkkk  ... (Leia Mais)

24.01.2021 04:09 GMT· 1 · Responder
Luciano Christyan
Luciano Christyan

É claro que os "analistas" tem uma visão positiva... ha ha ha  ... (Leia Mais)

24.01.2021 02:13 GMT· Responder
TiMetu PintU
TiMetu PintU

Quero ver qual vai ser a tese quando ela afundar.  ... (Leia Mais)

23.01.2021 23:52 GMT· Responder
Renan Novaes
Renan Novaes

n entro  ... (Leia Mais)

23.01.2021 22:59 GMT· Responder
Cláudio Santos
Cláudio Santos

recomendam compra com preço alvo de 18 e 20 de fechou em 30,96? acho que tem algum erro na reportagem... ação boa, pra mim chega em 100 final do ano, assim como neogrid que também deve subir muito...  ... (Leia Mais)

23.01.2021 22:14 GMT· 2 · Responder
Sandro Edgar
Sandro Edgar

"CRASH" 3  ... (Leia Mais)

23.01.2021 21:32 GMT· Responder
José Renato Jesus Cruz
José Renato Jesus Cruz

impressionante como tem invejosos nestes comentários...kkk  ... (Leia Mais)

23.01.2021 21:29 GMT· Responder
Cesar Oliveira
Cesar Oliveira

o negócio agora é Neogrid, essa tá bombando  ... (Leia Mais)

23.01.2021 20:54 GMT· Responder
Cristian Jacques Bolner De Lima
Cristian Jacques Bolner De Lima

Apesar de eu ser socio, tenho total clareza que grandes empresas ja estao se preparando p fazer o nesmo, mossico ja avisou q ja vsi entrar nessa  ... (Leia Mais)

23.01.2021 20:50 GMT· Responder
Eduardo S Feltz
Eduardo S Feltz

Nada haver. baita especulação   ... (Leia Mais)

23.01.2021 20:31 GMT· 1 · Responder
Nathan Silva
Nathan Silva

Essa era de dinheiro farto e base monetária exponencial transforma pequenas empresas com lucros medíocres em empresas que valem bilhões.  ... (Leia Mais)

23.01.2021 19:51 GMT· 2 · Responder
Felicio Paiva
Felicio Paiva

Entrei sexta-feira no leilão de fechamento, só espero que a festa não acabe!!!  ... (Leia Mais)

23.01.2021 19:51 GMT· 3 · Responder
Felipe Cândido
Felipe Cândido

Fui um dos primeiros usuários deles, já participei de eventos em BH e dei depoimentos para o site. Indiquei muita gente, ganhei muito cashback, mas hoje o InterShop do Banco Inter atropelou. Não sei se o lucro vai sustentar por muito tempo.  ... (Leia Mais)

23.01.2021 19:45 GMT· Responder
Francisco Oliveira
Francisco Oliveira

Vai fazer igual a cielo  ... (Leia Mais)

23.01.2021 19:45 GMT· Responder
Francisco Oliveira
Francisco Oliveira

uma cielo da Vida  ... (Leia Mais)

23.01.2021 19:43 GMT· 1 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.