Venda de veículos novos no Brasil salta em maio sobre um ano antes

Reuters  | 03.06.2019 18:58

Venda de veículos novos no Brasil salta em maio sobre um ano antes

SÃO PAULO (Reuters) - Os licenciamentos de veículos novos no Brasil em maio subiram quase 22% sobre mesmo mês de 2018, quando as vendas do setor foram atingidas por impactos da greve dos caminhonheiros, segundo dados informados nesta segunda-feira pela associação que representa concessionários, Fenabrave.

Os emplacamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 245,5 mil unidades no mês passado, ante 201,9 mil registrados um ano antes, segundo a entidade.

Na comparação com abril, as vendas em maio subiram 5,8%.

Com isso, no acumulado dos cinco primeiros meses do ano, as vendas de veículos novos no Brasil somaram 1,085 milhão de unidades, alta de 12,5% ante mesmo período de 2018.

"Em dias úteis, sendo 22 dias em maio, contra 21 dias em abril, o mercado evoluiu 0,78%", disse em comunicado o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior. "O consumidor final, pessoa física, foi mais impactado por essa quebra de expectativa (sobre o crescimento da economia), mantendo-se cauteloso e postergando a decisão de compra."

O boletim Focus do Banco Central de mais cedo trouxe a 14ª redução semanal seguida na projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2019, de 1,23% para 1,13%.

Por segmento, as vendas de carros e comerciais leves, subiram 20,2 por cento ano a ano em maio e 5,8% sobre abril, para 234,2 mil unidades, acumulando nos primeiros cinco meses do ano expansão de 11,1%, a 1,035 milhão de unidades.

A projeção da associação de montadoras de veículos, Anfavea, para os emplacamentos de carros e comerciais leves em 2019 aponta alta de 11,3% ante 2018, a 2,755 milhões de unidades. A entidade divulga dados consolidados do setor, incluindo produção e exportações, na quinta-feira.

As vendas de caminhões seguem em alta em meio às incertezas criadas desde a greve dos caminhoneiros do ano passado, com empresas de vários setores optando por formar frotas próprias, enquanto o crescimento econômico segue patinando.

Os licenciamentos dessa categoria somaram 9.197 veículos em maio, crescimentos de 8,3% sobre abril e de quase 61% na comparação anual. No ano, as vendas de caminhões novos têm alta de cerca de 47%, a 39 mil unidades.

No mês passado, o grupo Fiat Chrysler apurou vendas de cerca de 42,3 mil automóveis e comerciais leves, ante 41,1 mil da General Motors (NYSE:GM) e 38,6 mil da Volkswagen, afirmou mais cedo uma fonte do setor.

A Renault ficou na quarta posição, com vendas de 20,9 mil veículos, e a Hyundai veio logo atrás, com 19,2 mil emplacamentos. Toyota e Ford ficaram praticamente empatadas na sexta posição no ranking de vendas de maio, com cerca de 19 mil licenciamentos cada, informou a fonte.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações