Société Mondiale, acionista da Oi, quer ação de responsabilidade contra Pharol e Santander Brasil

Société Mondiale, acionista da Oi, quer ação de responsabilidade contra Pharol e Santander Brasil

Reuters  | 01.08.2016 08:50

Société Mondiale, acionista da Oi, quer ação de responsabilidade contra Pharol e Santander Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - O fundo Société Mondiale, que detém 7 por cento das ações ordinárias da Oi (SA:OIBR4), protocolou na sexta-feira convocação de assembleia de investidores do grupo de telecomunicações para aprovação de ação de responsabilidade contra a Pharol e o Santander Brasil (SA:SANB11).

O fundo quer também que os acionistas da Oi discutam anulação da assembleia de 26 de março de 2015 que aprovou contratos de permuta e opções de compra de ações entre Oi e a Portugal Telecom, hoje Pharol, após o escândalo de 2014 que culminou com o rombo de quase 900 milhões de euros da Rio Forte, que levou ao colapso da fusão entre Oi e o grupo português.

A convocação feita pela Société Mondiale, que há semanas iniciou ofensiva para substituição dos membros indicados pela Pharol para o Conselho de Administração da Oi, foi protocolada junto à Comissão de Valores Mobiliários e enviada à administração da Oi.

A Pharol é a maior acionista individual da Oi, com participação indireta de cerca de 22 por cento do capital total, sendo 27,49 por cento das ações ordinárias. A fatia é detida de forma indireta através da Bratel Bv, com sede na Holanda. O Société Mondiale é gerido pela administradora de recursos Bridge Trust e tem como investidor o empresário Nelson Tanure.

Nas ações de responsabilidade propostas pelo Société Mondiale, que incluem o ex-presidente da Oi e da Portugal Telecom Zeinal Bava e outros executivos do grupo português, o fundo quer "reparação de todos os danos causados à Oi em razão dos ilícitos perpetrados pela Pharol quando da integralização das ações subscritas no âmbito da Oferta Pública de Ações", encerrada em maio de 2014.

O fundo também afirma que o Santander Brasil contribuiu "material e decisivamente, por ação ou omissão, para os danos sofridos pela Oi quando da subscrição pela Pharol das ações emitidas no âmbito da Oferta Pública, mediante a elaboração de laudo de avaliação incondizente com a realidade econômica dos ativos conferidos ao capital da Oi".

Procurados nesta segunda-feira, representantes do Santander Brasil não puderam comentar de imediato.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Rodrigo Almeida
Rodrigo Almeida

QUE SIRVA DE EXEMPLO PARA O QUE ACONTECE NA PETROBRAS E ELETROBRAS E TANTAS OUTRAS. ACIONISTA MINORITÁRIO E PREFERENCIAL QUE AO MENOS RECEBE JCP/DIVIDENDOS É O PIRO DOS MUNDOS. MAS ISTO VAI MUDAR!  ... (Leia Mais)

01.08.2016 15:23 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+