Ambiente Político Cada Vez mais Adverso às Expectativas do Mercado, Impacta!

Ambiente Político Cada Vez mais Adverso às Expectativas do Mercado, Impacta!

Sidnei Nehme  | 13.08.2018 08:00

Já um pouco tardia, imaginávamos ter início na virada para o mês de agosto, a percepção dos “players” e analistas do mercado acentuam foco sobre a piora, dada suas convicções, das expectativas em torno do ambiente e tendências eleitorais focadas na sucessão presidencial.

Isto, consequentemente, afeta o humor e pode estar impulsionando de forma efetiva um movimento de “sell off” na Bovespa, num acentuado movimento de saída de investidores estrangeiros e posturas mais defensivas dos nacionais, ao mesmo tempo, em que, no primeiro momento psicologicamente, promove apreciação da moeda americana, o que não exigiria intervenção do BC, salvo se evidenciada aquecimento de demanda por proteção cambial, já substancialmente fornecida pela autoridade ao mercado, não acreditando que, no primeiro momento, seja necessária a oferta de linhas de financiamento em moeda estrangeira com recompra, tendo em vista que os bancos estão com um “colchão” de disponibilidades em dólares em torno de US$ 6,0 Bi, com base nos mais recentes dados divulgados.

Como temos salientado havendo movimentos típicos do mercado, o BC certamente deverá atuar, porém quando se tratar de fatores imponderáveis caberá tão somente observar, visto que eventual intervenção seria absolutamente ineficaz, e a autoridade tem plena consciência disto.

O fato concreto é que cresce a tendência de que candidatos não alinhados de forma peremptória com reformas sinalizem preferência popular, e, ainda que possa ocorrer o surgimento de forte tendência do PT ganhar corpo na disputa com a presença do vice Haddad ganhando força ao ser transformado a candidato principal, com o apoio do ex-Presidente Lula.

O “mercado”, assim entendido o todo dos envolvidos, parece ter menosprezado até então este novo cenário extremamente factível, na percepção atual, que confronta diretamente com a sua expectativa.

Por outro lado, a notória crise econômica que avassala o país cada vez se torna mais desafiadora e com menor grau de convicção de solução no curto/médio prazo e pode alongar expressivamente as perspectivas de quaisquer melhoras num horizonte de 3 ou 4 anos.

Crise fiscal cada vez mais agravada, queda nos investimentos, desemprego magnânimo, queda de renda e de consumo, e, sinais mais contundentes de retorno da inflação, que pode impor, contrariando a visão do “mercado”, impor elevação mais rápida da taxa SELIC.

As vendas no varejo recuaram 0,3% em junho e tem resultado pior que o esperado, e já não tem sustentabilidade atribuir-se tudo sempre e indefinidamente à greve dos caminhoneiros.

O IGP-M acumula inflação de 8,89% em 12 meses, na primeira prévia de agosto teve alta de 0,7% acima de junho que foi de 0,41%. No ano já acumula 6,66%.

A agência de rating S&P manteve a nota do Brasil em BB- com perspectiva estável aguardando as eleições. Não há ambiente no momento para melhora, contudo, pode haver para piora.

O Brasil está em contexto muitíssimo preocupante no campo econômico, e não menos e tão intenso no campo político, e, convive com um clima substantivo de insegurança jurídica.

Então, tudo denota que há elucubrações, ilações, discursos à margem da realidade perdem sustentação ante a percepção da realidade e dos riscos latentes em perspectiva.

No exterior, o IIF sinalizou que o Brasil é dos países que têm a situação fiscal mais preocupante.

A OMC sinaliza que o ambiente econômico global piora com a tensão comercial e que o comércio internacional sofre perda de ritmo.

A China salienta que as compras de produtos agrícolas dos Estados Unidos cairão drasticamente com sanções, e este é um fato da maior relevância, visto que grande parte do crescimento de 4,1% registrado no PIB americano foi provocada pelo crescimento do agronegócio.

Nos Estados Unidos os preços ao consumidor subiram em julho, acentuando a perspectiva de elevação do juro pelo FED.

Enfim, o setor externo está envolvido por disputas anunciadas, sem que saibamos ainda os resultados efetivos porque demanda tempo a relação causa-efeito, porém causa muitos ruídos e o ambiente econômico acusa pela necessidade de aumento de precauções.

Mas, o Brasil neste momento está eivado de problemas contundentes de inúmeros vetores e deve ter o seu foco centrado em suas próprias mazelas ou como dizemos sempre, em suas questões intestinas, e olhar marginalmente no cenário externo.

Não há, a rigor, sustentabilidade nas projeções que vem sendo projetadas sobre as tendências da economia brasileira, mais contundentemente postas como medianas no Boletim FOCUS editado pelo BC e que reproduz a visão de mais de uma centena de instituições financeiras.

Aliás, seria de bom alvitre que o BC prospectasse também a visão do setor produtivo e os mixasse com as projeções do mercado financeiro, já que este talvez seja o único segmento a ser beneficiado pelo “status quo” instalado no país no momento.

Realismo é imperativo nos diagnósticos a respeito dos desafios presentes e visão com extrema acurácia sobre as efetivas possibilidades de superação no médio/longo prazo.

Em verdade, afora a retórica que vem sendo posta, não há antevisão dos programas efetivos de governo com os quais se comprometem os postuladores da sucessão presidencial.

Então, a nossa projeção para o preço da moeda americana é de R$ 3,80, porém o cenário projetando, em especial a possibilidade do crescimento do PT na sucessão, coloca pressão na formação deste preço, como já destacamos nas nossas abordagens anteriores, principalmente psicológica, e pode ganhar sustentabilidade acreditamos sem romper o teto de R$ 4,00.

Sidnei Nehme

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+