Bolsas Positivas com Eleição nos EUA e Semana de Agenda Pesada

Bolsas Positivas com Eleição nos EUA e Semana de Agenda Pesada

Jason Vieira  | 03.11.2020 07:53

Após o sucesso do mercado na ‘caça ao outubro vermelho’, reforça o ‘modo total eleições’ no último dia do pleito majoritário nos EUA, sem praticamente nenhuma definição do próximo ocupante da Casa Branca.

O pleito nos EUA traz em jogo muito mais do que simplesmente a alternância ou não de poder.

São mudanças profundas na condução da política externa americana, em especial relacionado à China e ao comércio internacional, impostos e uma disputa por modelo conservador e ‘progressista’ em debate.

Para o Brasil, ainda que a relação dos presidentes soe positiva, pouco avançamos nas pautas por nós pretendidas, em especial a questão da abertura comercial entre os países.

Durante o período, mantivemos uma balança muito mais ativa com a China do que com os EUA e acordos como o 5G parecem prosperar mais do que aparenta a retórica do executivo.

Caso ocorra uma vitória democrata, a dúvida é se o Brasil irá manter tal pragmatismo velado, apesar da aparência na superfície de total aproximação a Trump.

Seria uma guinada da atual retórica, mas traria uma série de desafios ao governo Bolsonaro, em especial ligados a temas que um possível governo democrata se concentraria mais, como a questão do meio ambiente.

A semana não somente tem a definição das eleições nos EUA, como uma agenda micro e macroeconômica pesada.

Localmente, as atenções se voltam hoje à ata da última reunião do COPOM e os possíveis sinais do porquê da última decisão considerava dovish pelos analistas, mesmo por aqueles que apoiam os movimentos recentes da autoridade monetária.

Além disso, temos IPCA e IGP-DI, ambos com sinais constantes de inflação, com leve refreio do atacado e pressão renovada do varejo, a produção industrial, a qual deve demonstrar um crescimento marginal e absoluto da atividade econômica no Brasil e a balança comercial, com mais um considerável superávit.

No exterior, o mercado de trabalho americano é o foco, além de uma extensa série global de ISMs e PMIs e a decisão dos juros no Reino Unido.

Tudo isso permeado por uma série de países adotando os lockdowns na Europa em meio à chegada da temporada de gripes com o outono.

Só que desta vez, a inquietação social no hemisfério norte está se elevando em escala, conforme as pessoas se revoltam com soluções que se mostraram falíveis.

Na agenda corporativa, temos global: Aramco (SE:2222), Bayer, BNP Paribas (PA:BNPP), Thomson Reuters, Ferrari, Prudential (LON:PRU) e local: Banco do Brasil (SA:BBAS3), BB Seguridade (SA:BBSE3), Iochpe-Maxion (SA:MYPK3), IRB Brasil (SA:IRBR3), Itaú Unibanco (SA:ITUB4), Klabin (SA:KLBN11), Marcopolo (SA:POMO4), Minerva (SA:BEEF3), Movida (SA:MOVI3), Porto Seguro (SA:PSSA3) e Tim (SA:TIMS3).

ABERTURA DE MERCADOS

A abertura na Europa é positiva e os futuros NY abrem em alta, com as eleições nos EUA em andamento.

Em Ásia-Pacífico, dia positivo: corte de juros na Austrália e eleições nos EUA

O dólar opera em queda contra a maioria das divisas centrais, enquanto os Treasuries operam positivos em todos os vencimentos.

Entre as commodities metálicas, altas, exceto o minério de ferro.

O petróleo abriu em alta em Londres e Nova York, de olho nas eleições.

O índice VIX de volatilidade abre em baixa de -3,56%.

CÂMBIO

Dólar à vista : R$ 5,7444 / -0,60 %

Euro / Dólar : US$ 1,17 / 0,438%

Dólar / Yen : ¥ 104,68 / -0,029%

Libra / Dólar : US$ 1,30 / 0,503%

Dólar Fut. (1 m) : 5749,88 / -0,26 %

JUROS FUTUROS (DI)

DI - Julho 22: 4,34 % aa (0,23%)

DI - Janeiro 23: 5,05 % aa (1,61%)

DI - Janeiro 25: 6,78 % aa (1,04%)

DI - Janeiro 27: 7,57 % aa (0,93%)

BOLSAS DE VALORES

FECHAMENTO

Ibovespa: -2,7229% / 93.952 pontos

Dow Jones: 1,5978% / 26.925 pontos

Nasdaq: 0,4218% / 10.958 pontos

Nikkei: 1,39% / 23.295 pontos

Hang Seng: 1,96% / 24.940 pontos

ASX 200: 1,93% / 6.066 pontos

ABERTURA

DAX: 1,985% / 12022,28 pontos

CAC 40: 2,174% / 4793,14 pontos

FTSE: 1,781% / 5755,71 pontos

Ibov. Fut.: -2,66% / 94042,00 pontos

S&P Fut.: 1,106% / 3344,80 pontos

Nasdaq Fut.: 0,954% / 11167,00 pontos

COMMODITIES

Índice Bloomberg: 0,80% / 72,70 ptos

Petróleo WTI: 3,75% / $38,26

Petróleo Brent: 2,44% / $40,35

Ouro: 0,20% / $1.898,71

Minério de Ferro: -0,69% / ‎¥‎ $117,69

Soja: 1,09% / $1.063,75

Milho: 1,07% / $402,00

Café: 0,68% / $103,55

Açúcar: -0,07% / $15,02

Jason Vieira

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Michael Lima
Michael Lima

GO TRUMP. GO!  ... (Leia Mais)

03.11.2020 14:06 GMT· Responder
Carina Leite
Carina Leite

equilibrado, como sempre.  ... (Leia Mais)

03.11.2020 11:58 GMT· Responder
JM AGOSTINHO
JM AGOSTINHO

Trump vai ganhar, para sua tristeza e de seus editores...  ... (Leia Mais)

03.11.2020 11:31 GMT· 3 · Responder
JM AGOSTINHO
JM AGOSTINHO

Trump vai ganhar, para sua tristeza...  ... (Leia Mais)

03.11.2020 11:30 GMT· Responder
Antonio Salviano
Antonio Salviano

Bom dia Jason Vieira! Bom dia mercado...  ... (Leia Mais)

03.11.2020 11:17 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.