Devaneios de um Bull Convicto - Tônica da Semana

Devaneios de um Bull Convicto - Tônica da Semana

William Alves  | 02.07.2018 13:17

Comentei semana passada que tinha um feeling, um sentimento bom. Algo difícil de explicar ou uma tese até mesmo difícil de sustentar, pois não tem um embasamento racional clássico. Tipo 3 motivos para comprar agora. Até dá pra arranjar esses 3 motivos, mas tem uns outros 15 que te dizem espere! Rs.

Fato é que as certezas vão sendo precificadas rapidamente em bolsa e acabam por retirar oportunidades ímpares. É tipo o pegar ou largar. Hoje ainda temos a oportunidade de “pegar” um IBOV negociando abaixo da média do múltiplo P/L, mas supondo um cenário com Bolsonaro eleito e Paulo Guedes dando as cartas na economia e conseguindo avançar minimamente em sua agenda econômica. Tenho grande convicção que o IBOV estaria em outro patamar e teríamos muitos chorando o leite derramado. Abaixo o gráfico de P/L que o Itaú (SA:ITUB4) divulgou recentemente:

P/L do Ibovespa

Já vi outro gráfico desses mostrando um número menor, mas independente de ser 9x ou 10x o fato é o desconto ante a média e, a meu ver, uma possibilidade real de ganhos de mais de 30% investindo em bolsa nos próximos meses.

Me chamem de louco hoje e me cobrem isso em 12 meses!

O fato é que em ciclos de longo prazo isso é normal. No início ainda somos carregados pelas incertezas, as manchetes de jornal, e a bagagem de 12, 24, 36 ou 60 meses de performance fraca e uma bolsa que não anda. O Henrique Bredda do fundo Alaska postou no Twitter um gráfico que achei bem bacana e fala um pouco disso de longo prazo. O Henrique erra como todo mundo, mas ele é muito inteligente e perspicaz. Gosto do approach dele de ciclos. Abaixo gráfico de longo prazo do Ibovespa em dólar.

Ciclos do Ibovespa em dólar

As mudanças de ciclos são acompanhadas de diversos eventos. Até mesmo difíceis de imaginar ex-ante. Quantos imaginavam que Lula ia realmente seguir políticas mais ortodoxas na economia, ou que o ciclo de commodities que coincidiu com o seu mandato iria tão longe; quantos em 94 acreditavam que o plano Real ia ser o sucesso que foi e assim vai.

Hoje, ex-ante em 2018 é difícil supor ou acreditar, mas e se políticas liberais sejam adotadas no próximo governo? Se houverem mais privatizações? Se a previdência for reformada? Ou se a Índia e seus 1 bilhão de habitantes ser uma “nova China” para o consumo de commodities?

Enfim devaneios de um bull convicto, kkk.

Voltando a realidade

O VIX segue alto e isso tem segurado o mercado lá fora.

Índice de Volatilidade VIX

O interessante é que a Treasurie está comportada e o ouro seguiu caindo. Nesse patamar o ouro pode ser um hedge contra surpresas desse VIX.

Ouro futuro

E mesmo com a Treasurie comportada o dólar seguiu forte. Contundente, moeda forte são outros 500.

Índice dólar

Pra nós o que mais importa ou o que foi um baita alento recentemente são essas 2 coisas a meu ver:

1. O petróleo que acabou puxando o índice de commodities e é bem favorável pros emergentes

Índice de commodities Dow Jones vs Petróleo

2. A curva de 10 anos fraquejando, caindo levemente, passou a paúra será?

Título do Brasil a 10 anos

Indo pro macro não tem muita coisa boa não para mostrar, mas os dados de crédito na semana passada me pareceram bem bonzinhos.

  • O ciclo continua melhorando com expansão do crédito na economia. Um crescimento de 1,4% na comparação anual (maio 18 x maio 17) e +0,5% ante abril.
  • A inadimplência se manteve estável em 3.4% ante abril, mas com avanços bem importantes na comparação anual, ou seja, o pico de inadimplência já passou. Em maio de 2017 o dado estava em 4%.

Vamos aos bons gráficos da Brasil Plural (SA:BPFF11). Primeiro a expansão do crédito e a queda da inadimplência

Expansão do crédito e a queda da inadimplência

O spread vem caindo. Se por um lado é ruim para os bancos, por outro é muto bom para economia. E em relação a ser ruim para bancos, isso é bem questionável, pois basta eles aumentarem sua carteira de crédito para compensar isso. Abaixo o gráfico dos spreads.

Selic e o spread

Junto tudo isso…ciclos de bolsa, pensamento de longo prazo e dados consistentes do setor, penso que bancos estão em liquidação na bolsa e tem que serem aproveitados. Segundo a Plural eles negociam uma média de 7.6x PE18, 6.7x PE19 (P/L) , 1.3x PBV (P/VPA) with a dividend yield of 6.2% for 2018. Me parecem muito baratos! Não por acaso tenho 2 em minha Carteira Will.

Enfim, comentei semana passada:

Enfim, feeling, sentimento, esperança, análise concreta? Não sei, mas me sinto otimista essa semana. Acredito ver retorno à vista!

Sigo aqui na mesma.

Era isso…VAMOS BRASIL!!!

DALE CELESTE URUGUAIA!

William Alves

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+