Selic a 3%: Como se Posicionar na Renda Fixa

Selic a 3%: Como se Posicionar na Renda Fixa

Fernando Costa  | 15.05.2020 16:06


O COPOM na semana passada lançou os juros no Brasil ao menor patamar de todos os tempos, para 3%.

E no comunicado deixou claro que haverá mais cortes de juros.

Tudo isso tem um motivo de ser: os impactos da pandemia do COVID-19.

A crise instaurada pela pandemia mudou completamente o cenário dos investimentos, pois ainda não sabemos ao certo qual será o tamanho do prejuízo das empresas, uma vez que não temos ainda uma saída definitiva para a doença. As restrições permanecem em boa parte do mundo, sem maiores perspectivas de mudança de cenário no curto prazo.

Nesse cenários os formuladores de políticas econômicas precisam atuar de forma a minimizar os impactos negativos na economia.

E isso é feito seguindo a já conhecida receita: diminuição de juros, depreciação da moeda local frente ao dólar…

É importante ressaltar que isso é uma situação transitória.

Possivelmente em 2021 o cenário dos juros deve ser modificado para um patamar mais elevado do que o atual.

O Boletim Focus de 08/05 prevê a SELIC em 2,5% no fim de 2020 e em 3,5% em 2021.

Se pensarmos na inflação prevista para o mesmo período pelo Focus:

Teríamos juros reais de 0.74% e 0.25% em 2020 e 2021 respectivamente em aplicações marcadas a 100% do CDI.

Poupança atualmente está pagando menos do que isso - 0.34% de juros real no ano (70% da SELIC+TR(quase nula)=2.1%).

De uma forma genérica podemos indicar as principais características para o cenário atual e perspectivas futuras do Brasil para a renda fixa:

* Busque, se possivel, investimentos livres de Imposto de Renda.

* Evite taxas de administração.

* Caso não consiga evitar taxas de adm, busque as mais baixas.

* Tente fugir do básico, 100% CDI, mas com segurança!

Abaixo, selecionamos algumas opções que podem estar no seu portfólio de renda fixa e seguem as premissas que buscamos:

Tesouro Direto

Liquidez garantida
Prazo aplicação / resgate D+1

Investir em títulos públicos ainda é uma boa opção, devido a liquidez garantida e segurança. Ainda existem rentabilidades interessantes nos prefixados e expostos ao IPCA. Infelizmente, os títulos públicos são tributados.

Veja por exemplo, um cenário de 10 anos, com pagamentos de juros semestrais - para a nossa simulação usamos um valor de R$10000,00 já com o desconto dos impostos.

Prefixado:

IPCA+ (6 meses a menos):

Agora, vamos simular para 5 anos, sem juros semestrais:


Atualmente, como podemos ver, os títulos prefixados estão ligeiramente mais atrativos.

Recomendamos um mix dos dois (prefixados e IPCA), de forma a diversificar a exposição em inflação. O investimento mínimo é bem baixo, podendo se iniciar por cerca de R$100,00.


Crédito Privado

Os investimentos em crédito privado, principalmente debêntures, são uma excelente opção de investimento. Entretanto, é importante saber alguns pontos:

São investimentos com risco de crédito - a empresa pode dar “calote”. Com isso é preciso analisar com muito cuidado as empresas onde investir. Prefira as empresas do setor elétrico, que costumam ter maior previsibilidade de caixa.

Empresas de infraestrutura podem emitir as debêntures incentivadas. Estas devem ser a opção escolhida, pois são as melhores opções.

Abaixo, exemplificamos com duas debêntures disponíveis no BTG (SA:BPAC11):

BTG

LIGHT SERVICOS DE ELETRICIDADE S/A (15/10/2025)

Essa debênture da empresa de distribuição Light (SA:LIGT3) está pagando IPCA + 4,60%, com juros semestrais. Isenta de imposto de renda. Mínimo de 1152,14.

PETROLEO BRASILEIRO S A (15/09/2029)

Também semestral, está pagando IPCA +4,20%). Mínimo de 979,73.

Em outras corretoras você pode achar oportunidades parecidas. Na Genial Investimentos, por exemplo, há uma oportunidade com a empresa CEMIG (SA:CMIG4).

Busquem sempre debentures isentas de IR, que paguem pelo menos IPCA + 4,20) e de empresas com bom rating.

Dê preferencia a vencimentos próximos a 10 anos.

Entre os dois investimentos (tesouro e debêntures), posicione a maior fatia em tesouro, devido ao perfil de risco de crédito da segunda.

Fernando Costa

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.