Mercados Mundiais Abrem a Semana em Alta

Mercados Mundiais Abrem a Semana em Alta

Haramoto  | 19.06.2017 08:26

ÁSIA: As bolsas asiáticas se fortaleceram nesta segunda-feira, com investidores se preparando para uma semana recheada de eventos, como o início formal das negociações do Brexit e a inclusão das "A-Shares" chinesas no índice de mercado emergente do MSCI.

O índice japonês Nikkei avançou 0,62% com um iene mais suave e voltou a fechar acima do limite psicologicamente importante dos 20 mil pontos, em 20.067,75 pontos. Os últimos dados do governo mostraram que as exportações do Japão aumentaram 14,9% em relação a uma alta de 16,1%, esperada por analistas. A balança comercial do Japão, no entanto, registrou um déficit de 203,4 bilhões de ienes (US$ 1,83 bilhão), ante um superávit esperado de 76 bilhões de ienes. Um funcionário do Ministério das Finanças disse que não é incomum que o Japão registre um déficit em maio, porque muitos fabricantes fecharam as fábricas durante as férias da "Golden Week", o que limita as exportações.

O Kospi da Coreia do Sul subiu 0,38% e terminou a sessão em 2.370,9 pontos, sustentadas pelas ações de tecnologia. Samsung Electronics encerrou a sessão com um aumento de 2,15% e SK Hynix subiu 3,8%.

A Nomura manteve seu call de "Comprar" na SK Hynix e aumentou seu preço alvo de 60.500 won a stock para 100.000 won por ações em sua última nota, na sexta-feira passada, devido ao risco reduzido de um excesso de oferta no mercado de memória e melhores perspectivas depois que um acordo com a Toshiba possa ser concluído.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 subiu 0,54%, em 5.805,2 pontos, sustentado principalmente em seus subíndices utilidade e financeiro. Os chamados "big four" fecharam em alta. As maiores mineradoras listadas no ASX caíram na parte da manhã, mas os ganhos nos futuros chineses de minério de ferro ajudaram BHP Billiton e Rio Tinto (LON:RIO) a diminuir suas perdas, fechando em queda de 0,2 e 0,6%, respectivamente, enquanto Fortescue Metals fechou com ganhos de 0,5%.

Os mercados na China também fecharam em território positivo com as contínuas injeções de liquidez por parte do banco central e após Pequim divulgar que os preços de casas novas na China em maio subiram 10,4% em relação ao aumento de 10,7% observado em abril. O Banco Popular da China injetou mais 110 bilhões de yuanes (US$ 16,2 bilhões) nos mercados monetários para aumentar a liquidez, após a injeção de 250 bilhões de yuanes na sexta-feira. O Índice Hang Seng de Hong Kong avançando 1,16%, enquanto no continente, o Shanghai Composite adicionou 0,70%, em 3.145,01 pontos e o Shenzhen Composite subiu 0,57%.

EUROPA: As bolsas europeias iniciaram a semana em alta, com investidores focando suas atenções em eventos políticos em toda a Europa. O Stoxx Europe 600 sobe 0,61% liderados pelos setores industriais, petróleo e gás e materiais básicos. Entre as maiores altas, a Royal Philips dispara 5,21% após o The Times ter informado que o hedge fund Third Point, liderado por Dan Loeb, vem comprando suas ações.

O CAC 40 da França avança após o presidente francês, Emmanuel Macron, fortalecer sua posição política durante o fim de semana, depois de conseguir uma maioria nas eleições parlamentares do país no domingo.

No Reino Unido, o FTSE 100 opera em alta, com os mercados financeiros ignorando mais um "grande incidente” em Londres, desta vez envolvendo uma van que avançou contra uma multidão de pessoas. O FTSE 100 quebrou uma série de quatro dias de perdas na sexta-feira, mas ainda terminou a semana com queda de 0,9%. Investidores estão assumindo riscos ao comprar ações de commodities, enquanto as ações de varejistas se recuperam.

O secretário britânico David Davis está programado para se encontrar com o negociador chefe da UE, Michel Barnier, nesta segunda-feira em Bruxelas e iniciar formalmente o Brexit, quase um ano depois que o Reino Unido votou em deixar a UE em um referendo. Segundo analistas, espera-se um acordo para uma transição suave. Davis pretende criar uma "parceria forte e especial" com a UE, de acordo com a BBC. O chefe do Tesouro do Reino Unido, Philip Hammond, disse no domingo no programa "The Andrew Marr Show" da BBC1 que a Grã-Bretanha vai sair do mercado único da UE e da união aduaneira, mas nenhum acordo com Brexit seria um "resultado muito, muito ruim" para o Reino Unido.

As discussões acontecem menos de duas semanas depois que Theresa May e seu Partido Conservador perderam sua maioria geral no parlamento, acrescentando mais incertezas ao atual estado da política britânica. Os investidores estarão prestando muita atenção na libra durante esta semana para ver como ela reage a qualquer notícia importante.

Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American (LON:AAL) sobe 1,8%, Antofagasta (LON:ANTO) avança 0,8%, BHP Billiton sobe 0,6% e Rio Tinto avança 1,6%.

EUA: Os futuros de ações dos Estados Unidos ganham força seguindo as bolsas asiáticas e europeias e operam em alta nesta manhã de segunda-feira. Embora os futuros não sejam sempre uma indicação exata dos movimentos do mercado, seus ganhos reforçam as expectativas de que o DJIA abrirá acima dos 21.384,28 pontos da sexta-feira, o 21º recorde em 2017.

O presidente do Fed de Nova York, William Dudley, está programado para falar em uma mesa redonda de negócios em Plattsburgh, Nova York, às 9 horas. Mais tarde, o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, deve fazer um discurso aos Money Marketeers da Universidade de Nova York às 8 horas (ambos horários de Brasília).

AGENDA DO INVESTIDOR:
EUA: Não há dados econômicos importantes no calendário para esta segunda-feira.

ÍNDICES FUTUROS - 8h00:
Dow: +0,34%
SP500: +0,29%
NASDAQ: +0,68%

OBSERVAÇÃO:
Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Haramoto

Artigos Relacionados

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

"Fusion Media ou qualquer pessoa envolvida com a Fusion Media não aceitará qualquer responsabilidade por perdas e/ou danos resultantes do uso de informações contidas neste site, sendo esta na forma de dados, cotações, gráficos e sinais de compra/venda. Por favor, tenha consciência dos riscos e custos referentes à negociação em mercados financeiros, pois este é um dos tipos de investimento mais arriscados que há.
Fusion Media gostaria de lembrar-lhe que os dados contidos neste site não são necessariamente atualizados em tempo real ou precisos. Os preços, índices, futuros e cotações de câmbio são indicativos, sendo assim inapropriados para uso em trading; além disso, os mesmos não são providos por bolsas de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser precisos e podem diferir do preço de mercado. A Fusion Media não aceita nenhuma responsabilidade por quaisquer perdas em negociações que você sofrer como resultado do uso destes dados. A versão em inglês deste contrato é a versão principal, que deverá prevalecer sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
"

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Indonesia Malaysia Thailand Vietnam
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+