Arrecadação federal cai 0,58% em março, em dado pior que esperado

Arrecadação federal cai 0,58% em março, em dado pior que esperado

Reuters  | 24.04.2019 11:17

Arrecadação federal cai 0,58% em março, em dado pior que esperado

Por Marcela Ayres

BRASÍLIA (Reuters) - A arrecadação do governo federal teve queda real de 0,58 por cento em março sobre igual mês de 2018, a 109,854 bilhões de reais, divulgou a Receita Federal nesta quarta-feira, em mais um dado que corrobora a fraqueza da retomada econômica.

O resultado veio pior que a expectativa de 117,237 bilhões de reais, apontada por analistas em pesquisa da Reuters.

Em apresentação entregue junto com os números, a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia ressaltou que o nível de atividade econômica tem afetado negativamente a arrecadação federal.

"O resultado da arrecadação em março veio abaixo da expectativa mediana de mercado, compensando resultado do mês anterior", trouxe o texto.

"Sondagem sobre Nova Previdência confirma percepção de que o setor privado está em compasso de espera", acrescentou.

Mais cedo nesta quarta-feira, o governo também divulgou que houve fechamento líquido de 43.196 vagas formais de emprego em março, num resultado negativo que contrariou expectativas e foi puxado pela fraqueza no comércio.

DETALHAMENTO

Em março, a arrecadação foi afetada principalmente pelas quedas de 9,43 por cento no Imposto de Renda Retido na Fonte sobre Rendimentos de Capital (-346 milhões de reais) e de 10,74 por cento sobre Rendimentos de Residentes no Exterior (-308 milhões de reais).

Segundo a Receita, a arrecadação com Cide-Combustíveis também contribuiu para a performance no vermelho, com recuo de 48,09 por cento sobre março do ano passado, numa diminuição de 203 milhões de reais.

A receita previdenciária teve retração de 0,43 por cento na mesma base, num decréscimo de 143 milhões de reais.

Nos três primeiros meses do ano, a arrecadação cresceu 1,09 sobre igual etapa de 2018, em termos reais, a 385,341 bilhões de reais. Na série corrigida pela inflação, este é o melhor resultado para o período desde 2014 (393,383 bilhões de reais).

No relatório bimestral de receitas e despesas, divulgado no fim de março, o governo anunciou um contingenciamento de quase 30 bilhões de reais nas despesas para garantir o cumprimento da meta fiscal deste ano, após revisar para baixo as receitas contabilizadas para 2019, esperando menos royalties de petróleo e uma arrecadação mais tímida em função da lenta retomada econômica.

© Reuters. Uma moeda de 1 real

O governo diminuiu a expansão projetada para o Produto Interno Bruto (PIB) este ano a 2,2 por cento, mas o mercado vem continuamente apontando um cenário pior. A última perspectiva dos economistas consultados no boletim Focus, compilado pelo Banco Central, é de um crescimento econômico de apenas 1,71 por cento.

A meta de déficit primário neste ano é de 139 bilhões de reais para o governo central, mas membros da equipe econômica têm repetido que trabalharão para entregar um resultado melhor.

Para tanto, esperam contar com o ingresso extraordinário de recursos, como com o leilão de excedente da área petrolífera da cessão onerosa, para o qual já foi definido um bônus de assinatura de 106,561 bilhões de reais.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+